Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Acessibilidade > Perguntas Frequentes > Prouni > MEC alerta sobre golpes virtuais contra o ProUni
Início do conteúdo da página

Média das notas do ProUni e política de cotas são destaques do programa

Em coletiva realizada hoje, 25, no edifício-sede do Ministério da Educação, o ministro Tarso Genro destacou o sistema de cotas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Das bolsas oferecidas pelas universidades particulares de todo o Brasil para afrodescendentes e indígenas, nas três etapas do programa, sobraram apenas 302. "O resultado do ProUni apresenta dados extremamente relevantes e demonstra o enorme sucesso da política de cotas", afirmou Tarso Genro. Atualmente, as instituições públicas de ensino superior abrigam 25% de alunos afrodescendentes. No ProUni, este número aumenta para 35%.

O ministro salientou, ainda, o fato dos alunos bolsistas pré-selecionados obterem a média de 61 pontos pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 13% a mais do que o desempenho apresentado pelos alunos da rede privada (54 pontos). "Os números desmentem o preconceito arraigado na sociedade brasileira em relação aos alunos da rede pública. A média dos alunos do ProUni está qualificando a universidade privada. Uma política republicana não pode ser preconceituosa, tem de ser uma política aberta", disse o ministro.

De acordo com o MEC, sobraram 4.939 bolsas, do total geral de bolsas oferecidas nas três etapas do programa, o que significa que a vinculação do Financiamento Estudantil (Fies) à meia-bolsa atingiu os resultados esperados. As bolsas remanescentes são de cursos de licenciatura e afins (50%) e administração, tecnologia e seqüenciais de formação específica (50%). Das 658 cidades abrangidas pelo programa, sobraram bolsas em 20, como Jequié (BA), Curitiba (PR), Belém (PA), Natal (RN) e Canoas (RS). O MEC entrará em contato com os prefeitos destes municípios para preencher as vagas, por meio de convênios locais, no caso das licenciaturas. Em relação às demais vagas remanescentes, o preenchimento ficará a cargo de cada instituição, respeitados os requisitos da lei.

Vagas - No total, inscreveram-se 343.812 candidatos. Foram pré-selecionados 107.136. Dos estudantes não selecionados, 109.749 obtiveram nota acima de 45 pontos (pontuação necessária para participar do programa) no Enem. A média desses alunos foi de 54 pontos. Segundo o ministro, o número de bolsas oferecidas foi insuficiente tanto em relação às inscrições como também aos alunos que obtiveram a nota mínima do Enem (45).

O ministro constatou que o número de vagas remanescentes não significa que o ProUni teve sobra de vagas, já que cerca de 110 mil alunos obtiveram média superior aos 45 pontos necessários. A explicação para esta distorção é a falta de integração entre os cursos e as regiões. Os cursos mais procurados foram os de administração, direito, pedagogia e comunicação social.

Sandro Santos

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página