Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Acessibilidade > Perguntas Frequentes > Prouni > ProUni também faz sucesso no Orkut
Início do conteúdo da página

ProUni também faz sucesso no Orkut

ProUniA popularidade do Programa Universidade para Todos (ProUni) chegou até o Orkut, página de relacionamentos da internet, que tem 12,5 milhões de usuários em todo o mundo, dos quais nove milhões são brasileiros. O site tem 38 comunidades que discutem o ProUni. No total, 2.474 integrantes debatem o programa, a maioria deles de forma positiva (2.391).

As comunidades do Orkut são criadas para trocar opiniões e informações sobre temas variados. Na maior delas, Viva o ProUni, seu criador, Du Colorado, afirma que sem o programa milhares de estudantes estariam até hoje no pré-vestibular. “Não somos piores do que os outros, só buscamos os nossos direitos de cidadãos brasileiros”, diz. As comunidades estão servindo também para alunos tirarem dúvidas sobre período de inscrição, processo seletivo de algumas faculdades e documentos necessários para confirmar a pré-seleção, entre outros.

Aline Cavalcanti, pré-selecionada para o curso de medicina veterinária na Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro, comemora a conquista e tenta animar os candidatos que não foram selecionados. “Quero dizer aos que não conseguiram que não desistam, ainda tem a reclassificação. Se, mesmo assim, não conseguirem, este ano tem mais Enem”, lembra. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é pré-requisito para concorrer às bolsas.

Trilha sonora — A música do anúncio do ProUni na TV também virou tema de comunidades no Orkut. A canção Pra não Dizer que não Falei de Flores, de Geraldo Vandré, faz uma reflexão sobre a democracia e diz que todos os cidadãos são iguais, independentemente de gênero, raça ou classe social. Para Elisa  Gelsdorf, o anúncio é emocionante. “Aquele moço parece se comover com as injustiças e resolve mudar o Brasil. E a solução está na musiquinha ‘caminhando e cantando e seguindo a canção’”.

Das 38 comunidades, seis fazem críticas ao Universidade para Todos. Segundo os críticos, em vez de implantar o ProUni, o governo deveria investir no ensino básico público. Há críticas, também, às regras de ingresso — quem estudou em escola particular não pode concorrer, a não ser que tenha tido bolsa integral. Confira na página eletrônica do Orkut.

O ProUni oferece bolsas de estudo a alunos de baixa renda em instituições particulares de ensino superior. Em 2005, foram oferecidas 112 mil bolsas e, neste semestre, mais 91,1 mil. Outras 40 mil, aproximadamente, estarão disponíveis no segundo semestre.

Repórter: Flavia Nery

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página