Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Acessibilidade > Perguntas Frequentes > Prouni > ProUni: prazo termina em 3 de agosto
Início do conteúdo da página

ProUni abre mais de 47 mil vagas no segundo semestre

Foto: Wanderley PessoaO ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou nesta segunda-feira, 22, o número de instituições de ensino superior que aderiram à segunda etapa de 2006 do Programa Universidade para Todos (ProUni) e o número de vagas abertas para os estudantes. As inscrições dos alunos vão de 22 de maio a 16 de junho. Os estudantes concorrem a 47.059 bolsas, oferecidas por 834 instituições. São 35.162 bolsas integrais e 11.897 parciais (50% da mensalidade). Somando as suas três seleções – incluindo a que começa hoje - o ProUni já ofereceu 250 mil bolsas de estudos a estudantes de baixa renda. 

Podem concorrer às vagas do ProUni, os alunos que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas, os que estudaram em escolas particulares com bolsas integrais e os professores das redes públicas sem curso de graduação. Todos devem, ainda, atender a dois critérios do programa: ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2005 e ter obtido nota mínima de 45 pontos, na média da prova escrita e da redação. São também requisitos ter renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio (R$ 525,00), para concorrer à bolsa integral, e de até três salários mínimos por pessoa da família (R$ 1.050,00), para concorrer à bolsa de 50% da mensalidade.

Para o diretor do Departamento de Modernização e Programas do Ensino Superior, Celso Ribeiro, o ProUni na sua terceira etapa de inscrição e seleção, prova que é um programa de inclusão com mérito. De inclusão, explica, porque abre a universidade aos que não têm poder aquisitivo para pagar um curso superior e com mérito porque beneficia os estudantes mais dedicados, aqueles que obtiveram as melhores notas no Enem. Celso Ribeiro destaca também o interesse crescente de instituições de ensino superior (IES) não públicas no programa. No processo de adesão encerrado na sexta-feira, 19, 56 novas IES ofereceram bolsas de estudo para este semestre.

História – Criado no final de 2004, o ProUni concluiu seu primeiro processo seletivo no início de 2005. Naquele ano aderiram ao programa 1.142 instituições de ensino superior que ofereceram 112.275 bolsas de estudos: 71.905 integrais e 40.370 parciais de 50% da mensalidade. No primeiro semestre de 2006, a adesão das IES subiu para 1.233 com a oferta de 91.609 bolsas de estudo: 63.536 integrais e 28.073 parciais de 50%. Para este segundo semestre, o MEC esperava oferecer 40 mil novas bolsas, número superado em quase 20%.

Além de vagas gratuitas nas universidades, desde o início de 2006, o Ministério da Educação oferece aos alunos uma bolsa-permanência no valor mensal de R$ 300,00. Têm direito a este benefício os alunos dos cursos com três ou mais anos de duração e carga horária diária de seis ou mais horas. A maioria das 1.500 bolsas-permanência distribuídas pelo MEC no primeiro semestre foi para estudantes da área de saúde, especialmente para os que cursam medicina. O objetivo desta ação ministerial, explica Celso Ribeiro, é possibilitar ao aluno permanecer na universidade e concluir o curso. Os R$ 300,00 mensais podem ser usados para alimentação, transporte e compra de material didático.

Repórter: Ionice Lorenzoni

 

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página