Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Acessibilidade > Programas e Ações > Rede de Educação para a Diversidade
Início do conteúdo da página

ProUni e Fies reforçam a formação de professores

Os professores das redes públicas da educação básica, que ainda não têm curso superior, e os estudantes das licenciaturas, matriculados em instituições privadas de ensino, constituem este ano o público principal do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

No ProUni, que oferece bolsas integrais e parciais de 50% da mensalidade do curso de graduação, o professor concursado do estado ou do município pode concorrer à bolsa de estudos sem comprovar renda mensal. Para ter esta vantagem, informa o diretor do Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior, Celso Ribeiro, o professor precisa cursar uma licenciatura, pedagogia ou normal superior.

O objetivo do Ministério da Educação é aumentar o acesso dos professores à graduação. Nos dois processos seletivos do ProUni neste ano, diz o diretor, 1.642 professores das redes públicas se beneficiaram das bolsas. O número deve aumentar na próxima seleção.

Já no Fies, para os alunos que cursam licenciaturas, pedagogia, normal superior ou cursos tecnológicos registrados no cadastro do MEC, o benefício está na redução dos juros do empréstimo. Para eles, a taxa anual caiu de 9%, praticada desde a criação do programa, em 1999, para 3,5%, o que significa juro real zero. “A decisão reforça o compromisso do MEC com a formação de professores e a qualidade da educação pública”, diz Ribeiro. Para alunos de outros cursos, a taxa de juros é de 6,5% ao ano.

Função docente – Dados do Censo Escolar de 2005 coletados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) apontam a existência de 2.354.667 funções docentes nas redes públicas estaduais e municipais da educação básica. O Inep esclarece que uma função docente não significa um professor, pois o mesmo professor pode lecionar em duas ou mais escolas. Portanto, em cada escola ele tem uma função, embora seja o mesmo profissional.

Entre as mais 2,3 milhões de funções docentes das redes públicas registradas em 2005, o censo mostra que existem 661.438 profissionais com ensino médio completo, o que, em tese, seria o público preferencial dos programas de formação do MEC. Com licenciatura, que é a formação prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), o Inep registrou 1.476.599 funções, mas o Censo Escolar mostra, também, que mais de 15 mil professores têm apenas o ensino fundamental.

Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página