Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Ensino médio

Com mais de 45 mil inscritos, Enem para privados de liberdade ocorre dias 10 e 11 de dezembro

  • Segunda-feira, 09 de dezembro de 2019, 19h42

Número de inscritos supera o registrado na edição anterior; em 2018, foram cerca de 41 mil


O Exame Nacional do Ensino Médio para detentos do sistema prisional e jovens do socioeducativo, o chamado Enem PPL (pessoas privadas de liberdade), será aplicado nesta terça-feira, 10 de dezembro, e na quarta, 11. São 1.228 penitenciárias homologadas para realizar a prova, em 26 unidades da Federação (exceto Sergipe), com 46.163 candidatos inscritos. São Paulo é o estado com mais pessoas: 15.832.

Para garantir a segurança, os malotes de prova são escoltados até os presídios e unidades socioeducativas. A Polícia Federal fará o acompanhamento durante todo o exame. As unidades que firmaram adesão junto ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela aplicação do exame, devem garantir espaço escolar para as provas, bem como segurança e sigilo durante a realização. O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) auxilia a entrada e todos os procedimentos dos aplicadores nos presídios.

O número de inscritos no Enem PPL 2019 superou o registrado em 2018 — 41.044. "Isso revela o sucesso dessa iniciativa, possível pela parceria do Ministério da Educação (MEC) e do Inep com as secretarias estaduais de Segurança Pública, de Administração Penitenciária, de Direitos Humanos e de Educação”, avaliou Alexandre Lopes, presidente do Inep.

Os participantes do Enem PPL que já concluíram ou concluirão o ensino médio neste ano poderão utilizar a nota para acesso à educação superior. Já os que não estiverem cursando ou não irão concluir no ano letivo de 2019 só poderão utilizar os resultados individuais no exame para autoavaliação de conhecimentos.

O responsável pedagógico de cada unidade prisional ou socioeducativa tem a função de acompanhar todos os trâmites do exame, desde a inscrição até o resultado. É também ele quem determina:

  • as salas de provas dos participantes;
  • a transferência entre as unidades, quando necessário, dentro do prazo previsto; 
  • a exclusão daqueles que tiverem a liberdade decretada.

Será o responsável pedagógico, ainda, que terá acesso aos resultados. Ele deve pleitear o acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) dos participantes e em outros programas de educação superior, se for o caso. Além disso, deverá divulgar as informações sobre o exame aos detentos e jovens em medida socioeducativa.

Enem PPL – O exame é constituído de redação e de quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha. No primeiro dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias, com cinco horas e meia de duração. No segundo dia, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática, em cinco horas.

Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

Assunto(s): MEC , Enem , Inep , Enem PPL
X
Fim do conteúdo da página