Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Cerca de mil escolas podem receber dinheiro para colocar água em suas instalações
Início do conteúdo da página

Capes concede cada vez mais bolsas de estudo

Foto: Tereza SobreiraO ministro da Educação, Fernando Haddad, ressaltou nesta segunda-feira, 23, o aumento significativo de bolsas de estudo concedidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) desde o ano de 2002. O número passou de 24.593 para 28.120. O valor também teve um aumento após nove anos sem alteração: 18%. As bolsas para o exterior passaram de 1.071, em 2002, para 2.093, em 2005, o que representa um acréscimo de quase 100%.

A produção científica também deu um salto. Em 2002, representava 1,5% do total mundial. Em 2005, subiu para 1,8%. “A política de entrosar as bolsas concedidas pela Capes com as áreas prioritárias para o Brasil ocupar posição mais destacada no exterior tem sido bem-sucedida na produção de conhecimento científico e tecnológico”, disse Haddad no lançamento do Portal de Acesso Livre da Capes e do Censo Bibliográfico de Graduação, no MEC.

Outra novidade importante se refere ao Portal de Periódicos da Capes, que também cresceu de 2002 para cá: de 1,8 mil periódicos para 9,5 mil. E o número de acessos diários subiu de 9 mil para 80 mil. O portal terá a partir de agora um subconjunto de acesso livre ao público, com 1.050 publicações científicas nacionais e internacionais e resumos de 175 mil teses, entre outras bases de dados. Professores e alunos de pós-graduação formam o público-alvo, mas cidadãos em geral terão acesso, através da página da Capes

A pós-graduação brasileira tem outra novidade boa. No período de 2002 a 2005, o número de professores titulados cresceu de 31,3 mil para 42,5 mil (23,4 mil para 30 mil com mestrado, 6,8 mil para 9,5 mil com doutorado e 987 para 3 mil com mestrado profissional). Os dados de 2005 ainda estão em fase de consolidação.

Portal Domínio Público – O ministro divulgou ainda que o Portal Domínio Público, cujo acervo é formado por obras clássicas, chegará nesta semana a 10 mil títulos disponíveis. O portal, lançado em novembro de 2004, se consolida como mais um instrumento de acesso ao conhecimento. Os títulos mais baixados são a Teoria da Relatividade, do cientista Albert Einstein, e A Divina Comédia, de Dante Alighieri.

Censo bibliográfico – A Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC), junto com o Fórum de Pró-Reitores de Graduação, lançou o Censo Bibliográfico da Graduação. A idéia é que cada professor cadastre todas as obras usadas em sala de aula. Segundo o questionário do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), os alunos passam a sentir falta de determinadas obras nas universidades federais à medida em que o curso avança.

O ministro Fernando Haddad também anunciou investimento de R$ 20 milhões na aquisição de livros para as bibliotecas das universidades federais, em 2006 e 2007. Cerca de 50% dos recursos serão liberados ainda este ano.

Repórter: Raquel Maranhão Sá

 

 

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página