Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Pesquisas e dados

Município de Goiás testa tecnologia da freqüência escolar

  • Sexta-feira, 07 de julho de 2006, 14h14

Aproximadamente 40 mil estudantes do ensino fundamental e médio de Rio Verde (GO) começam a testar, no segundo semestre letivo deste ano, a tecnologia do Sistema de Acompanhamento da Freqüência Escolar (Safe), que integra o Projeto Presença. Na prática, os alunos de 77 escolas públicas vão registrar a freqüência diária com um cartão magnético que será passado no computador.

 

Nos próximos dias 13 e 14, técnicos da Secretaria Executiva do Ministério da Educação vão a Rio Verde acertar detalhes operacionais para a instalação dos equipamentos nas escolas e como será feito o treinamento dos operadores. Cada escola receberá do MEC um computador com o programa de registro da freqüência e os alunos receberão cartões com chips eletrônicos. O Cartão do Estudante será a ferramenta do aluno para comprovar sua presença na escola; para o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, servirá de instrumento de acompanhamento da freqüência dos beneficiários do Programa Bolsa-Família.

 

Rio Verde será o segundo município do país a iniciar testes da tecnologia e dos equipamentos. A primeira experiência começou em abril, em Capão da Canoa (RS), com 15 escolas e nove mil estudantes. Além de Rio Verde, que representa a região Centro-Oeste, participarão do projeto-piloto do Safe Boa Vista (RR), região Norte; São Carlos (SP), região Sudeste; Parnamirim (RN), região Nordeste; e Capão da Canoa e Gravataí, região Sul.

 

Projeto – Dividido em quatro etapas, o Projeto Presença ampliou o modelo de Censo Escolar executado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) até 2004. A primeira fase do projeto é o cadastro de alunos, professores e escolas da educação básica das redes públicas e privadas. A segunda fase é a criação do Safe para estudantes das redes públicas. Nesta etapa, cada aluno receberá da Caixa Econômica Federal o Número de Identificação Social (NIS) que será impresso no Cartão do Estudante. Os professores usarão sua inscrição no PIS ou Pasep.

 

A terceira etapa é o Censo Escolar em Tempo Real. E a última etapa é a integração do cadastro do Safe e do Censo Escolar em Tempo Real com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

 

Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página