Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Pesquisas e dados

Enade será aplicado no domingo

  • Quarta-feira, 08 de novembro de 2006, 17h45

No próximo domingo, 12, 488.883 estudantes universitários farão o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Serão avaliados estudantes de 1.619 instituições, ingressantes e concluintes dos cursos de administração, arquivologia, biblioteconomia, biomedicina, ciências contábeis, ciências econômicas, comunicação social, design, direito, formação de professores (normal superior), música, psicologia, secretariado executivo, teatro e turismo.

O Enade é componente curricular obrigatório a todos os cursos e a participação dos estudantes selecionados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é condição indispensável para a colação de grau quando da conclusão da formação acadêmica.

Segundo o presidente do Inep, Reynaldo Fernandes, o estudante tem motivos muito maiores para fazer o Enade: “Este é um instrumento importante para avaliarmos a qualidade do curso que está sendo oferecido”.

Outro motivo para uma participação comprometida por parte do estudante é que um bom desempenho de sua instituição refletirá no peso de seu diploma quando ele for entrar no mercado. “Ser formado por uma instituição bem avaliada dá peso ao currículo do jovem profissional”, enfatiza Fernandes.

Ele destaca, ainda, que o exame não avalia o estudante, mas a instituição. O desempenho do estudante não aparece, por exemplo, no histórico escolar – e sua nota não pode ser divulgada. O desempenho é uma forma de quantificar a contribuição da escola no processo de aprendizagem do aluno, sobretudo da diferença do desempenho entre ingressantes e concluintes de um mesmo curso, numa mesma instituição.

Sinaes – O Enade é um dos instrumentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que foi criado com o “objetivo de assegurar o processo nacional de avaliação das instituições de educação superior, dos cursos de graduação e do desempenho acadêmico de seus estudantes”, segundo a Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, que o instituiu.

Além do desempenho do estudante, a qualidade da educação que as instituições oferecem passa pela avaliação institucional e pela avaliação de cursos de graduação.

A avaliação institucional compreende a análise dos dados e informações prestados pelas instituições de educação superior (IES) em formulário eletrônico e a verificação, in loco, da realidade institucional, dos seus cursos de graduação e de pós-graduação, da pesquisa e da extensão.

Já a avaliação dos cursos de graduação é um procedimento utilizado pelo MEC para o reconhecimento ou renovação de reconhecimento de cursos. Apenas cursos reconhecidos podem emitir diplomas. (Assessoria de Imprensa do Inep)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página