Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Bacharelado interdisciplinar no ABC paulista é vedete do Enem
Início do conteúdo da página
Educação de jovens e adultos

Lula e Haddad em formatura do Projovem

  • Sexta-feira, 30 de março de 2007, 11h39

O ministro da Educação, Fernando Haddad, acompanhou o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, nesta sexta-feira, 30, durante a cerimônia de formatura de 4.200 jovens que concluíram o ensino fundamental, como parte do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem), em Recife (PE). “Com o Projovem, o Estado brasileiro não vai deixar ninguém para trás e vai continuar resgatando quem saiu da escola, levando todos a continuar os estudos”, enfatizou o ministro.

Haddad afirmou que os alunos de Recife são um exemplo de perseverança e os estimulou a seguir os estudos, “pois é o caminho da emancipação”. Ele ainda citou casos de estudantes do Projovem que já estão em escolas técnicas federais. “Muito em breve, teremos alunos entrando na universidade federal que, inclusive, está em expansão aqui em Pernambuco”, disse.

O presidente Lula entregou os certificados de conclusão do ensino fundamental e dos cursos de capacitação nas áreas de telemática, alimentação e esporte e lazer aos representantes de cada Estação da Juventude. No discurso, o presidente se valeu da própria trajetória de vida como exemplo de luta para vencer a pobreza e a miséria. “Qualquer dificuldade pode ser superada de tivermos determinação. Esse diploma que vocês recebem hoje é o começo de uma jornada”, destacou.

Além do discurso da oradora da turma, os alunos apresentaram um poema e uma música rap, assistidos, também, pelo ministro Luiz Dulci, da secretaria-geral da Presidência, pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pelo prefeito de Recife, João Paulo, e pelo secretário nacional de Juventude, Beto Cury.

Projovem — Criado em 2005, o Projovem integra a Política Nacional de Juventude, que prevê a ampliação do acesso e permanência na escola, erradicação do analfabetismo, geração de emprego e renda e estímulo à participação social. Os dados mais recentes indicam que o programa atende cerca de 164 mil jovens de 18 a 24 anos, que só estudaram até a quarta série, de todas as capitais e 34 cidades de regiões metropolitanas.

Letícia Tancredi

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página