Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Haddad diz que PDE já provou que é suprapartidário
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

E-Tec Brasil: sai aprovação de 193 pólos

  • Terça-feira, 08 de julho de 2008, 09h04

Os primeiros pólos do Sistema Escola Técnica Aberta do Brasil (e-Tec Brasil) foram avaliados pelo Ministério da Educação e poderão iniciar as atividades a partir deste mês. O programa, que tem como foco expandir a oferta de cursos técnicos de nível médio, especialmente para o interior e para as áreas metropolitanas, irá oferecer 50 mil vagas para jovens de todo o país. Ainda neste mês, paralelamente, será iniciado o processo de financiamento, a capacitação dos professores e tutores, além da realização dos processos seletivos.

Os candidatos poderão concorrer em 143 cursos de educação profissional na modalidade a distância em 14 áreas: informática, enfermagem, metalurgia, meio ambiente, agropecuária, turismo, construção civil, gestão, indústria, recursos pesqueiros, saúde, comércio, artes, química e telecomunicações.

Os cursos terão duração média de um a dois anos e contam com tutoria presencial e a distância oferecida em pólos de apoio. O processo seletivo dos alunos é de responsabilidade das escolas agropecuárias, escolas técnicas vinculadas a universidades e centros federais de educação tecnológica (Cefets), instituições parceiras. Ao MEC caberá financiar o material didático impresso e virtual, além de efetuar o pagamento de bolsas aos tutores. Os pólos passaram por uma avaliação in loco. Foi analisada a infra-estrutura do local oferecido, o espaço para biblioteca, além da oferta de laboratórios de informática.

O secretário de Educação a Distância, Carlos Eduardo Bielschowsky, explica que este grupo de 193 pólos será um projeto-piloto e a expectativa é que ocorra uma consolidação dos cursos técnicos de nível médio na modalidade a distância. “Temos certeza que serão apresentados bons resultados para a área de formação técnica, aumentando a oferta e permitindo uma boa preparação para o mercado de trabalho.” A iniciativa se insere no contexto do Programa Brasil Profissionalizado, que busca a expansão de matrículas no ensino médio integrado nas redes públicas estaduais.

De acordo com o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Eliezer Pacheco, o objetivo do MEC é que em cada um dos cinco mil municípios brasileiros exista pelo menos uma escola ofertando educação profissional. “O e-Tec Brasil assume um papel de extrema importância para alcançarmos esta meta, ao formar uma rede nacional de educação profissional nas instituições públicas de ensino no país com oferta de cursos técnicos de nível médio na modalidade a distância.”

Resultado de uma parceria entre as secretarias de Educação a Distância (Seed) e de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e instituições públicas de ensino técnico, o e-Tec Brasil foi estruturado em modelo semelhante à Universidade Aberta do Brasil (UAB). Parte do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), o programa vai investir mais de R$ 75 milhões em cursos profissionalizantes na modalidade a distância só este ano. A lista dos pólos de apoio presencial aprovados foi publicada no Diário Oficial da União da última sexta-feira, 4.

Adriane Cunha

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página