Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação tecnológica

Política de incentivo à pesca reúne pesquisadores na Paraíba

  • Sexta-feira, 03 de dezembro de 2010, 12h46
Começa na segunda-feira, 6, em João Pessoa, o 2º Encontro Nacional dos Núcleos de Pesquisa Aplicada a Pesca e Aquicultura da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Organizado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, o evento, que vai até sexta-feira, 10, prevê debates entre representantes dos 28 núcleos existentes.

Desde 2003, o governo federal desenvolve política de incremento do setor pesqueiro. O investimento na formação de mão de obra qualificada e de pesquisas leva em consideração o fato de o Brasil ainda importar grande parte de seu pescado, apesar da costa marítima de 8,4 mil quilômetros e de contar com 12% de toda água doce do mundo.

Parte da política de estímulo à pesca é desenvolvida nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. Neles são formados profissionais e realizadas pesquisas. Atualmente, 2,2 mil estudantes frequentam cursos técnicos federais relacionados à pesca e 1,6 mil fazem cursos de aquicultura. Só este ano, foram liberados R$ 9,6 milhões do Ministério da Educação para os institutos que atuam na área.  

Um dos objetivos do encontro na capital paraibana é discutir as pesquisas desenvolvidas pelos núcleos de pesquisa, como a fabricação de sabão e sabonete com extrato vegetal como alternativa para a sustentabilidade em comunidades de pescadores de Cáceres (MT). Outro exemplo é o desenvolvimento de hambúrgueres e nuggets com carne de jacaré do Pantanal.

“O grande investimento na educação profissional tem gerado resultados expressivos também no setor de pesca e aquicultura. Saímos de seis cursos para 72”, exemplificou o secretário de educação profissional e tecnológica, Eliezer Pacheco.

Assessoria de Imprensa da Setec
Assunto(s): pesca , aquicultura , Setec
X
Fim do conteúdo da página