Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Debates marcam segundo dia da jornada científica

  • Quarta-feira, 29 de março de 2006, 10h15

O Projeto Sintonia, os centros vocacionais tecnológicos (CVT) e a experiência da Rede Norte-Nordeste de Educação Tecnológica (RedeNet) foram alguns dos temas discutidos na terça-feira, dia 28, na 1ª Jornada Nacional da Produção Científica. O encontro será encerrado nesta quarta-feira, dia 29, na Academia de Tênis.

Participaram dos debates personalidades e representantes da área, como o deputado federal Ariosto Holanda (PSB-CE), o presidente da RedeNet, Sérgio Luiz Alves de França, e a representante do Projeto Sintonia, Andréa de Faria Barros. Segundo ela, a educação profissional capaz de conduzir um projeto de desenvolvimento para a nação é aquela sintonizada com o local onde está inserida. É a que tem estratégia de desenvolvimento sustentável capaz de desenvolver as capacidades produtivas e de promover a inclusão social e a efetiva cidadania.

O objetivo do Projeto Sintonia é estruturar mecanismos para que o país aumente seu índice de desenvolvimento. Funda-se, de acordo com Andréa, em três pilares. O primeiro aponta a necessidade de um observatório da educação profissional para a coleta de dados. O segundo traduz a demanda em oferta educativa. O terceiro apóia cursos sintonizados com o modelo econômico, cultural e social local.

Centros — Segundo Ariosto Holanda, os centros vocacionais tecnológicos — há 40 no Ceará — são unidades de ensino profissionalizante voltadas para a difusão de conhecimentos práticos na área de serviços e transferência de conhecimentos tecnológicos na de produção. O CVT tem sala de videoconferência, biblioteca multimídia e computadores com internet, laboratórios de química, biologia, matemática, informática, eletromecânica, análise de solos, água e alimentos. Faz o papel de irradiador de conhecimentos e de informações tecnológicas e destina-se às pessoas que precisam trabalhar e não têm tempo de receber ensino formal.

Sérgio Luiz Alves de França, do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Rio Grande do Norte, representante da RedeNet, explica que o projeto tem a finalidade de articular Cefets e escolas técnicas das regiões Norte e Nordeste para estimular vocações individuais e coletivas. Outras finalidades são reduzir as desigualdades regionais e sociais e ampliar o desenvolvimento de suporte tecnológico para o setor produtivo. O Portal da RedeNet já está concluído. Estão disponíveis artigos científicos, livros e outras publicações. Com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), a RedeNet promove programa de capacitação de professores.

Catálogo — Também na terça-feira, foi realizada miniconferência sobre a regulamentação dos cursos superiores de tecnologia e sobre a criação do catálogo de cursos. A palestra foi proferida pela professora Lucília Regina Machado. “É necessário uma metodologia que crie referenciais e que regule a expansão dos cursos superiores de tecnologia em todo o Brasil”, disse Lucília. Segundo ela, o catálogo, em fase de elaboração, pretende garantir a qualidade dos cursos.

Mais informações e a programação da jornada estão na página eletrônica da Setec.

Repórteres: Ana Júlia Silva de Souza e Sophia Gebrim

 

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página