Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação a distância

Alunos recebem 400 laptops em Piraí (RJ)

  • Quinta-feira, 06 de setembro de 2007, 14h55

A chegada do computador muda a rotina do Ciep. A concentração dos alunos chama a atenção do professor Lúcio. (Foto: divulgação Prefeitura de Piraí)Os 400 alunos do Ciep 477 Professora Rosa da Conceição Guede, do distrito de Arrozal, em Piraí, no Rio de Janeiro, já estão trabalhando com computadores nas salas de aula. Eles fazem parte do programa do Ministério da Educação, Um Computador por Aluno (UCA), que distribui computadores portáteis (laptops) para iniciar os estudantes na inclusão digital e melhorar o aprendizado. O Ciep recebeu os laptops no dia 31 de agosto.

Para o professor de matemática da 5ª série do ensino fundamental do Ciep 477, Lúcio Heleno Israel, os computadores ajudam a melhorar a atividade dos alunos. “No dia que as crianças receberam os laptops, houve uma mudança absurda. Eles ficaram tão concentrados, a ponto do diretor andar pela escola e achar que as salas estavam vazias”, afirmou. A estudante Karine Oliveira Ribeiro, 11 anos, também gostou da novidade. “Hoje na aula de inglês fiz uma pesquisa sobre profissões e tive certeza de que quero ser professora.”

O Ciep 477 do distrito de Arrozal é uma das cinco escolas escolhidas, em todo território nacional, para testar o projeto-piloto do UCA e, diferente das outras, é a única que está fora de uma capital. A escola foi selecionada por pertencer a uma cidade digital completamente conectada à internet. Para o coordenador do UCA, Mauro Moura, que representou o MEC na entrega dos equipamentos à escola, “sem a presença e o engajamento dos professores, os computadores não fazem milagres”.

UCA — O programa Um Computador por Aluno tem a finalidade de promover a inclusão digital, com a distribuição de computadores portáteis em escolas públicas, para estudantes e professores de educação básica. O projeto-piloto está sendo implantado em cinco escolas de quatro estados: Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins, e no Distrito Federal. “A idéia é avaliar a potencialidade pedagógica da máquina em sala de aula, condições de uso, interatividade entre os alunos, segurança dos aparelhos na escola e capacitar professores”, explicou o secretário de Educação a Distância do MEC, Carlos Eduardo Bielschowsky. As cinco escolas do projeto-piloto receberão 1.640 computadores portáteis.

Assessoria de Imprensa da Seed/MEC

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página