Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Secretários buscam ações para melhorar o Ideb de seus municípios
Início do conteúdo da página
×

Atenção

Error loading component: com_users, Component not found.
Educação básica

Secretários buscam ações para melhorar o Ideb de seus municípios

  • Quarta-feira, 25 de março de 2009, 11h28

Maceió – Secretários municipais de educação de Delmiro Gouveia, Monteirópolis e Olho D’Água das Flores, em Alagoas, e Salgado, em Sergipe, são alguns dos dirigentes que estão em Maceió, até sexta-feira, 27, procurando ferramentas para aumentar seu Índice da Educação Básica (Ideb) em um ano de Prova Brasil.


Os gestores vão se reunir com técnicos do Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e com a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime) junto a outros 173 dirigentes municipais, para conhecer e tirar dúvidas sobre programas e ações do Ministério da Educação.


O Ideb do município sergipano de Salgado caiu de 3,2 para 2,9 nos anos iniciais do ensino fundamental, quando deveria ter crescido para 3,3. Monteirópolis (AL) também deveria ter crescido, de 2,3 para 2,4, mas caiu para 2,1. Delmiro Gouveia (AL) deveria ter mantido o 3,1 de 2005 em 2007, mas caiu para 2,8. Por outro lado, Olho D’Água das Flores (AL) saiu de um Ideb de 2,1 para 3,4 – 1,1 pontos a mais que a meta estipulada para 2007.


Magda Machado, secretária municipal de Monteirópolis, continua uma gestão iniciada em 2007. Quer conhecer todas as ações disponíveis para melhorar a formação de professores, “além de tudo que estiver ao seu alcance para desenvolver o município e, assim, melhorar o Ideb”, afirma.


Rizalva Monteiro, de Delmiro Gouveia, já no mês em que assumiu a secretaria – janeiro deste ano – recebeu um técnico no MEC que a ajudou a construir seu Plano de Ações Articuladas (PAR). O trabalho agora será concentrado em oferecer aulas de reforço para melhorar o rendimento dos alunos, além de criar iniciativas para estimular a leitura. Rizalva diz que vai cuidar também da aprendizagem das próximas gerações, desde o início. “Aplicaremos a Provinha Brasil na primeira semana de abril, e vamos acompanhar o desenvolvimento desses alunos”, promete.


Adelvan Macedo, secretário municipal de Salgado, é um dos mais animados no encontro. Já foi secretário municipal quatro vezes, e conhece a maior parte dos programas do MEC. “Para mim, assim como o café da manhã é a principal refeição do dia, abrir o Portal do MEC é a primeira e principal atividade da manhã. Quero que este evento dê instrumentos aos gestores para que eles tenham mais acesso ao ministério, aos sistemas disponíveis no portal, para que todos possam consultar seu Ideb e seu Educacenso sempre”, espera. Para melhorar o Ideb de Salgado, Adelvan diz que o foco será diminuir a grande defasagem dos alunos em leitura e escrita. “Estamos buscando em ações como o Proletramento fórmulas para os alunos adquirirem prazer na leitura e os professores, formas diferenciadas de ensino.”


Olho D’Água das Flores, município de 19,8 mil habitantes e 10 escolas – a maioria na zona rural – já conseguiu um pulo no Ideb. Saiu de 2,1, em 2005, nos anos iniciais da rede municipal, para 3,4 em 2007 – superando já a meta estipulada para 2011. “As principais ferramentas que usamos para essa conquista foram o potencial humano e a vontade política. Você pode trabalhar muitos programas, mas se a ponta do sistema não aderir, não há ganho. Todos no município estão comprometidos com a educação: diretores, coordenadores, professores, pais e alunos”, conta Maria Áurea Santos, secretária municipal de educação.


De acordo com Maria Áurea, a interação entre profissionais e pais é freqüente. Todos participam bastante de ações promovidas pelas escolas, como reuniões, criação de conselhos, amostras culturais e o plantão pedagógico, onde não só os alunos têm sanadas suas dúvidas como os pais encontram um espaço para saber o desempenho de seus filhos.


Além disso, os alunos contam com aulas regulares de reforço e ações de incentivo à leitura. Os professores participam de programas de formação continuada, como o Proletramento, “e temos também um pólo da Universidade Aberta do Brasil (UAB)”, diz Maria Áurea. “Com tudo isso, ainda não estamos satisfeitos com nosso Ideb. O caminho em busca da melhoria na educação é infinito, continuaremos com as ações qualitativas em busca do Ideb 10”, brinca.


Agenda - O encontro MEC/Undime com secretários municipais de Alagoas e Sergipe faz parte de uma série de 11 reuniões regionais programadas para atender os 5.563 secretários municipais – principalmente aqueles que assumiram o cargo este ano. Técnicos do ministério e das autarquias expõem os principais programas que fazem parte do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) e colocam-se à disposição para sanar as principais dúvidas. Esta semana (23 a 27 de março) realizam-se os encontros de Maceió e de Brasília, este com os secretários da região Norte. Entre os dias 30 de março e 3 de abril, chega a vez dos secretários de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul participarem do encontro.

Luciana Yonekawa


Consulte aqui o Ideb de seu município

Assunto(s): Educação básica , Ideb , Maceió
X
Fim do conteúdo da página