Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Em debate a educação em direitos humanos
Início do conteúdo da página
Educação Conectada

Escola rural do Amazonas celebra conexão com internet para 376 alunos

  • Terça-feira, 05 de novembro de 2019, 09h52

Internet por satélite foi implementada por meio do programa Educação Conectada


Dyelle Menezes, do Portal MEC

Foi com festa para alunos, professores e gestores que uma escola da zona rural do Amazonas comemorou um passo importante após 19 anos de funcionamento: o acesso à internet. Com 376 alunos do ensino fundamental, a Escola Municipal Lili Vasconcelos, no município de Manacapuru, ganhou a conexão por meio do programa Educação Conectada, do Ministério da Educação (MEC).

Para a aluna Ana Santos, de 14 anos, do 8º ano do ensino fundamental, o acesso à internet permitiu a descoberta de um mundo novo. “A gente está comemorando muito a chegada da internet na escola. Facilitou a realização de diversas pesquisas, já que antes dependíamos somente dos livros impressos”, explicou a estudante que sonha em ser médica do Exército do Brasil.

A conexão ainda vai ajudar na formação de 15 professores da educação básica que trabalham na escola. Eles já estão sendo capacitados para utilizar a internet na sala de aula.

De acordo com o coordenador de Tecnologias e Inovação da Educação Básica do MEC, Alexandre Mathias, a internet vai possibilitar a implementação de um projeto pedagógico mais criativo e mais inovador. “Estudantes e professores mais motivados, com um benefício que permite economia financeira e acesso a uma quantidade muito maior de conteúdos. É isso que a internet permite”, afirmou.

Mathias também destacou que um dos objetivos do programa é tornar o ensino mais igualitário no Brasil. “As escolas dos quatro cantos do país poderão ter acesso a conteúdo dos mais diversos tipos e formatos, tanto no Amazonas quanto em São Paulo”, exemplificou.

Mas não são apenas os alunos e professores da escola do Amazonas que serão beneficiados pela tecnologia. A comunidade não vai ficar de fora. O prefeito da cidade de Manacapuru, Beto Dangelo, lembrou que a unidade fica em uma região afastada do município e que as pessoas que vivem lá poderão aproveitar a conexão para realizar serviços simples.

“Os moradores daqui poderão utilizar a internet para pagar contas. A internet veio como uma facilitadora para toda a comunidade, principalmente diminuindo as distâncias que são tão grandes no Amazonas”, afirmou Dangelo.

O programa – O Educação Conectada já levou o acesso à internet para cerca de 7 mil escolas rurais de norte a sul do Brasil, em 2019. Em agosto deste ano, o MEC repassou R$ 60 milhões para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) com o objetivo de implementar o programa via satélite. Essa foi a segunda do total de seis parcelas que somarão R$ 360 milhões destinados à iniciativa até 2023.

Nesta segunda-feira, 4 de novembro, o MEC lançou outra etapa do programa: o Educação Conectada Terrestre. Serão mais 24,5 mil escolas públicas localizadas em áreas urbanas atendidas. Com investimento de R$ 82,6 milhões, o projeto vai alcançar 11,6 milhões de estudantes em 4.545 municípios e no Distrito Federal.

X
Fim do conteúdo da página