Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Alfabetização de adultos terá livros
Início do conteúdo da página
Fórum Brasil-França

Maior acesso às universidades democratiza o serviço público

  • Terça-feira, 15 de setembro de 2009, 16h10

A ampliação do acesso ao ensino superior, para estudantes de diferentes camadas sociais, permitiu a democratização da máquina pública. A afirmação foi feita nesta terça-feira, 15, pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, no seminário Profissionalização e consolidação do serviço público no contexto de reforma das políticas públicas. O evento fez parte da programação do Fórum Brasil-França, realizado na Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em Brasília.


O ministro observou que, em seis anos, o número de alunos que ingressou nessa etapa de ensino triplicou. “Em 2002 eram dois milhões de alunos. Em 2007, eram seis milhões”, informou. “No início da década, nós já tínhamos mais alunos matriculados no ensino superior do que pessoas com diplomas”, disse.


Na visão do ministro, como o serviço público seleciona em geral pessoas com graduação, a ampliação do acesso diversificou a categoria dos servidores que trabalham para o Estado. “O serviço público hoje dá acesso a pessoas com diferentes perspectivas de atuação, o que permite reorganizar democraticamente o Estado”.


Haddad explicou que o país se estruturou originalmente de maneira oligárquica e que, apenas a partir da Constituição de 1988, passou-se a se vislumbrar um estado republicano e democrático, com políticas universais voltadas ao interesse coletivo.


“O desafio para os que têm compromisso com a democratização do país passa pela questão da educação”, enfatizou. Assim, programas de democratização do acesso ao ensino superior – como o Programa Universidade Para Todos (ProUni) e o Programa de Expansão e Reestruturação das Universidades Federais (Reuni) – ampliaram o número de alunos de baixa renda nas escolas de ensino superior e, consequentemente, diversificaram os estratos sociais representados na administração pública, ajudando a democratizar o serviço público.


“É preciso constituir a máquina pública de pessoas egressas de todas as classes sociais e assegurar que o serviço público tenha compromisso com políticas universais”, disse.

Maria Clara Machado

X
Fim do conteúdo da página