Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação superior

Federais de São João del-Rei e Tocantins têm novos reitores

  • Sexta-feira, 06 de julho de 2012, 12h58
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, empossou esta semana, em Brasília, a reitora da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Valéria Heloisa Kemp, e apresentou o novo reitor da Universidade Federal de Tocantins (UFT), Márcio Antônio da Silveira, empossado em 15 de junho último. Mercadante destacou que ambas as universidades são jovens e ressaltou a importância da expansão com qualidade da educação superior no Brasil.

“Esse esforço na última década resultou na criação de mais de 250 mil vagas nas universidades e na contratação de 40 mil professores”, disse o ministro. Ele lembrou ainda que estão sendo criadas outras quatro universidades federais e 47 câmpus universitários.

 

A expansão cumpriu papel importante no desenvolvimento da UFSJ, como destacou a nova reitora. “O processo de expansão deu condições à UFSJ de fortalecer a oferta de cursos nas áreas de engenharias, de saúde e de ciências agrárias; na graduação, na pós-graduação e em seus desdobramentos em pesquisa e inovação tecnológica”, afirmou. Hoje, a UFSJ conta com seis câmpus.

 

Valéria Heloisa Kemp graduou-se em psicologia pela Universidade Fumec, em Belo Horizonte, tem mestrado em filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais e é doutora em psicologia social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. Foi pró-reitora de extensão e vice-reitora da UFSJ.

 

Empossado em junho, o reitor Márcio Antônio da Silveira, apresentado à comunidade acadêmica durante a solenidade em Brasília, ressaltou a necessidade de se reduzir as assimetrias entre as regiões do país. “As diferenças regionais, hoje, se mostram um obstáculo para o desenvolvimento das universidades da região Norte”, explicou. Silveira disse contar com o apoio do MEC para diminuir as diferenças.

 

Mestre em genética e melhoramento de plantas e doutor em agronomia pela Universidade Federal de Lavras (Ufla), Silveira atuou como pró-reitor de pesquisa e pós-graduação desde o início das atividades da UFT, em 2004. Ele trabalha há 20 anos com pesquisa no estado. Tem ainda formação na área de agronomia, com ênfase em melhoramento vegetal.


Assessoria de Comunicação Social

 

 

X
Fim do conteúdo da página