Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Licenciatura

Secretaria do Pará oferece auxílio a professor-cursista

  • Quarta-feira, 13 de abril de 2011, 12h05
Professores da rede pública de ensino do Pará vão receber apoio financeiro para custeio de despesas como deslocamento, alimentação e estadia. O benefício destina-se aos que trabalham na rede pública estadual e estejam regularmente matriculados em cursos de licenciatura oferecidos pelo Plano Nacional de Formação de Professores (Parfor). Serão atendidos os profissionais que moram no interior do estado e estudam em outra cidade.

O auxílio-formação, de R$ 1,2 mil anuais para cada professor cursista, será pago em quatro parcelas mensais. Para receber o auxílio, o professor deve comprovar a condição de servidor efetivo ou estatutário não-estável do grupo magistério da Secretaria de Educação do Pará. É necessário estar lotado, com regência de classe, em escola da rede estadual, em disciplina correspondente ao curso de licenciatura para o qual foi selecionado. O pedido de auxílio deve ser apresentado na coordenação do Parfor, em Belém. “Essa iniciativa não só incentiva os próprios professores a permanecerem nos estudos, como serve de exemplo para as secretarias apoiarem seus docentes”, disse o coordenador do Parfor no estado, Licurgo Brito.

O Parfor é desenvolvido pela Capes em parceria com as secretarias de educação e instituições públicas de educação superior. O propósito é melhorar a formação dos professores em exercício na rede pública para melhorar a qualidade do ensino. Lançado em maio de 2009, o plano pretende formar, em cursos presenciais e a distância, até o fim deste ano, 330 mil professores que hoje exercem a profissão sem licenciatura.

A oferta abrange cursos de graduação para educadores em exercício no magistério público que ainda não tenham formação superior (primeira licenciatura); que tenham graduação, mas lecionam em área diferente daquela em que se formaram (segunda licenciatura); que tenham bacharelado, sem licenciatura, e precisem de estudos complementares que os habilitem ao exercício do magistério.

Assessoria de Imprensa da Capes



X
Fim do conteúdo da página