Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
PDE

Pais dão o exemplo em escola paraibana

  • Quarta-feira, 29 de agosto de 2007, 08h06

João Pessoa - A maioria dos pais dos alunos matriculados na Escola Estadual Tenente Lucena, no bairro dos Ipês, em João Pessoa, está feliz com o desempenho dos filhos. A escola é a quarta entre as melhores da Paraíba, e o desempenho dos estudantes está acima da média nacional. A receita para o ensino efetivo está nas parcerias entre escola e comunidade. Os pais também assumem a responsabilidade pelo aprendizado dos filhos e se aliam aos professores para que o ensino dê certo.

A faxineira Ivanilda da Silva, 40 anos, é exemplo de dedicação ao aprendizado dos filhos. Mãe de dois meninos, de 13 e de sete anos, ela conta que o mais novo é agitado e tem dificuldades de concentração. Ivanilda, que trabalha à noite e ainda cuida da casa e dos filhos, reúne-se sempre com a professora. “Parece até que a mãe é ela, de tanto que se preocupa. Tenho até pena da professora porque meu filho é mesmo muito indisciplinado”, admite Ivanilda. Mesmo assim, mãe e professora insistem. Querem que o caçula aprenda logo a ler bem.

A dona de casa Janaína Marques de Oliveira, 26 anos, desempregada, conta com o auxílio da Bolsa-Família. Ela também enfrentava problemas com a filha mais nova, de nove anos. Janaína se desesperava ao perceber que a filha não conseguia ler. Mas o cenário mudou este ano. Tanto que a menina até já se apresenta em público. Tudo graças à dedicação de uma das professoras, que estimula a leitura com jogos e brincadeiras. “Essa professora foi mandada do céu”, elogia Janaína.

A mestra tão bem falada é Josineide dos Santos Pereira, que dá aulas a alunos da segunda série e usa músicas para ensinar leitura e matemática. Ao som ritmado do pandeiro, meninos e meninas de sete a nove anos interpretam o texto e aprendem a tabuada. “Com a tabuada se aprende, com ela vou ser doutor, cantando fica mais fácil, multiplicando o amor”, cantam os alunos, juntos. “Cantam e aprendem sem ter de decorar. É divertido, e o resultado nas avaliações mostra que funciona”, assegura Josineide.

Para a mãe e voluntária da escola Cerise Spinellis, 41 anos, o ensino só funciona se os pais cobrarem da escola. “Para poder cobrar, a gente tem de participar”, ensina a mãe de duas meninas, uma de oito e outra de nove anos. “Se a gente colabora, fiscaliza, consegue uma doação, está ajudando os filhos”, acrescenta.

Compromisso — A professora Eliana dos Santos Souza acredita que o elemento fundamental para o sucesso do aprendizado está no comprometimento de cada um. “Se você trabalha por vocação e por amor, não pelo dinheiro, o trabalho é diferente, é efetivo”, revela.

O empenho dos professores, em sala de aula, e dos pais, em casa, faz mesmo a diferença. Na escola Tenente Lucena, a média dos alunos em leitura é 185 — a nota nacional é 172,9. Em matemática, o desempenho dos alunos está dez pontos acima da média nacional (180). As notas são as da quarta série do ensino fundamental, medidas pela Prova Brasil de 2005.

 Maria Clara Machado

Confira outras notícias da Caravana da Educação

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página