Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Pisa 2018, aplicado pelo Inep, envolverá 19 mil estudantes
Início do conteúdo da página
TV Escola

Salto para o Futuro apresenta um debate sobre juventude e suicídio

  • Quarta-feira, 13 de junho de 2018, 10h26

Na última semana, as manchetes do Brasil e do mundo divulgaram as mortes da estilista Kate Spade e do chef Anthony Bourdain por suicídio. Logo em seguida, um estudo lançado pelo governo dos Estados Unidos revelou que a taxa de mortes desse tipo no país aumentou 30% em mais da metade dos estados. Nesta quarta,13, às 20h, Salto para o Futuro debate esse tema, abordando a importância de levar a discussão e a prevenção aos meios escolares. O programa é produzido pela TV Escola, emissora vinculada ao Ministério da Educação.

Durante muito tempo, havia um receio de que a divulgação de casos de suicídio pudesse incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo. Era praticamente um consenso na imprensa.  Hoje, organismos internacionais, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), trabalham em outra frente e garantem que é preciso falar muito sobre o assunto.

Bárbara Pereira e Murilo Ribeiro conduzem o debate com a participação de Dayse Miranda, coordenadora do Grupo de Estudo e Pesquisa em Suicídio e Prevenção (GEPeSP), da Universidade do Rio de Janeiro (Uerj), e Fabiana Albino, coordenadora de pós-graduação do Instituto G.A.T.E (Gestão, Assessoria e Treinamento em Educação). Afinal, é possível prever a situação limite do suicídio? Como ficar atento aos sinais dados por adolescentes e jovens quando eles estão sofrendo?

Acompanhamento – Para Dayse Miranda, as características individuais de cada jovem se revelam também na sinalização do sofrimento. “Os jovens são diferentes, têm trajetórias e crenças diversas”, diz. “Logo, os motivos que os levam a adoecer são diferentes. O resultado é que é o mesmo. ” Já Fabiana Albino lembra da relevância do acompanhamento médico aos primeiros sinais depressivos. “A adolescência é um momento de mudanças física e química”, atenta. “A dificuldade de lidar com a vida e seus problemas, muito além do amadurecimento, é também uma questão de desequilíbrio neuroquímico”.

Segundo a OMS, o suicídio é a segunda maior causa de mortes entre adolescentes e jovens em todo o mundo. Os resultados do mapa da violência no Brasil, elaborado a partir de dados do Ministério da Saúde, mostraram que no período de 2002 a 2014 o índice de suicídio cresceu 10% entre jovens de 15 a 29 anos. E mais: entre os anos de 1980 e 2014, esse aumento foi de 27,2%. São números assustadores, mas ainda aquém de traduzir a dimensão da dor que esses jovens vivenciaram, bem como o sofrimento das famílias e dos amigos que perderam alguém nessa condição.

Salto para o Futuro debate sobre a importância de pais e educadores ficarem alertas sobre os sinais que muitos jovens apresentam antes de atentarem contra a própria vida. Além de ser exibido todas as quartas-feiras, às 20h, o programa também pode ser assistido em tempo real no portal da TV Escola e no canal da emissora no YouTube, bem como pelo aplicativo.

Assessoria de Comunicação Social

 

Assunto(s): tv escola , juventude , suicídio
X
Fim do conteúdo da página