Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Secretarias > Órgãos Vinculados > Direito Adquirido dos Profissionais da Educação
Início do conteúdo da página
Balanço

Educação é destaque e registra avanços importantes em um ano do atual governo

  • Sexta-feira, 12 de maio de 2017, 16h12


Os avanços estruturais na educação brasileira ganharam destaque durante a cerimônia realizada nesta sexta-feira, 12, no Palácio do Planalto, sobre o balanço do primeiro ano de governo do presidente Michel Temer. Durante sua fala, o presidente lembrou que a reforma do ensino médio se tornou realidade depois de mais de 20 anos de discussão e espera. “Nossos jovens, agora, terão muito mais estímulo para estudar e a evasão escolar vai ser seguramente diminuída”, disse.

A reforma do ensino médio tem o objetivo, entre outros aspectos, de combater o desinteresse do estudante pelo atual modelo. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que quase 2 milhões de jovens de 15 a 17 anos estão fora da escola no Brasil. Ao propor a flexibilização da grade curricular, o novo modelo permitirá que o aluno escolha a área de conhecimento para aprofundar os estudos, dando a ele mais poder de decisão para seguir o caminho de suas vocações e sonhos.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, também ressaltou outras conquistas no setor, entre elas, a ampliação do Programa Universidade para Todos (ProUni), que ofereceu, no primeiro semestre deste ano, a maior quantidade de bolsas da história do programa. Destacou, ainda, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que está em reformulação e deverá ser apresentado nas próximas semanas. “É um desafio importante, uma luta cotidiana, que certamente significará mudanças relevantes para o futuro do Brasil”, disse o ministro, ao salientar a importância e a dificuldade de comandar uma das áreas mais importantes para o desenvolvimento do país.

Durante a cerimônia, também foram destacadas conquistas como a melhoria na qualidade da alfabetização; a valorização dos professores e dos estados e municípios nas políticas públicas; a previsão de oferta de tempo integral para o ensino médio; o protagonismo do jovem no plano pedagógico; e a aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O ministro da Educação, Mendonça Filho, ressaltou as conquistas do setor no último ano, como a ampliação do ProUni, a reformulação do Fies e a valorização dos professores (Foto: Mariana Leal/MEC)Solenidade – O presidente Michel Temer reuniu todos os ministros para registrar um ano de gestão. Para reforçar que o atual governo é voltado ao diálogo, Temer abriu o encontro ao lado dos presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do Senado (em exercício), senador Cássio Cunha Lima.

“Nós completamos nosso primeiro ano com a certeza mais do que absoluta de que estamos no caminho certo”, afirmou o presidente. “Encontramos a mais grave recessão da história do país. Era fundamental estabelecer o diálogo, que antes não havia. Aliás, foi dessa ausência de diálogo que decorreu, no passado, a dificuldade para governar. Faltava entrosamento entre o executivo e legislativo”.

Michel Temer destacou que, logo no início do governo, tratou do teto para os gastos públicos, em uma decisão negociada e aprovada no Congresso Nacional para os próximos 20 anos. O déficit era tão elevado, segundo ele, que não pôde ser eliminado imediatamente. Em sua avaliação, trata-se de uma mudança que vem ocorrendo de forma gradativa, para preservar direitos sociais.

Incentivos – Já os programas sociais, acentuou Temer, receberam mais incentivos, a exemplo do Bolsa Família, que sofreu um reajuste de 12,5% e registrou a inclusão de mais 500 mil pessoas na fila de espera. O presidente lembrou, ainda, do incremento orçamentário para outras áreas fundamentais, como educação e saúde.

Assessoria de Comunicação Social

X
Fim do conteúdo da página