Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Projetos de institutos federais sobre pesquisa aplicada são expostos em Brasília
Início do conteúdo da página
Integração

Sociologia estimula pesquisa em escolas de Pernambuco

  • Quarta-feira, 17 de maio de 2017, 13h35


A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) começa a trabalhar, ainda neste ano, em seu primeiro projeto de Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) no ensino médio: Caravana da Sociologia. Lançada em março sob liberação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a iniciativa agora conecta a Fundaj, já reconhecida em cursos de graduação, à educação básica. Em parceria com o MEC, a fundação pernambucana oferecerá, até dezembro, dez bolsas Pibic Júnior. Cabe aos bolsistas desenvolver atividades de pesquisas relacionadas a ciências sociais, área escolhida como objeto de estudo.

“Por onde a Caravana da Sociologia passar, terá como função estimular a realização da atividade pela própria comunidade escolar, buscando integrá-la ao plano pedagógico da escola e ao seu calendário anual de eventos”, explica a coordenadora-geral do projeto, Viviane Toraci. Quando concluídas, as pesquisas serão apresentadas em dez escolas da rede estadual de ensino, bem como na sede da Fundaj. Viviane garante que a linguagem utilizada será participativa, “de modo a aproximar as discussões da sociologia à realidade vivenciada nas escolas e no cotidiano dos jovens”.

Iniciação – O programa tem como objetivo desenvolver novas formas de abordar os temas da sociologia como componente curricular na educação básica. “A ideia é que a gente leve sociologia para o curso médio, fazendo com que os alunos pensem sobre o assunto como assunto de pesquisa, de iniciação científica, a partir do entendimento deles e de alguns conceitos que nós, pesquisadores, vamos trazer", resume Cátia Lubambo, pesquisadora-doutora envolvida no projeto.

Integrante do Programa Institucional de Valorização Docente na Educação Básica, a Caravana da Sociologia atualmente está em duas instituições da rede pública estadual de Pernambuco: a Escola de Referência Santa Paula Frassinetti, no Recife, e a Escola Estadual Major Lélio, em Camaragibe. Este ano, o tema geral para a pesquisa é desigualdade social, discussão que, a partir de diferentes recursos didático-pedagógicos, estimula professores e estudantes a valorizarem o pensamento crítico.

Yasmim Raíssa, aluna do 3º ano do ensino médio da escola Santa Paula Frassinetti, escolheu levantar o tópico da desigualdade racial. “A gente se dá tanto com esse tema que resolvi trabalhar com ele”, resume. “Como sou aluna de escola pública e tenho uma pequena porcentagem de cota para entrar em uma universidade, acho injusto [o espaço definido para a cota] e decidi abordar [o tema] por conta disso.”

Oportunidade – Selecionados por meio do histórico escolar — são escolhidos aqueles que apresentam maior média —, os alunos veem o projeto como uma oportunidade que Yasmim conceitua como “imperdível”. A opinião se reflete nos números: 48 estudantes se inscreveram para concorrer às dez vagas ofertadas.

Quanto à continuidade do programa durante os próximos anos, Yasmim aposta no sucesso: “O projeto terá um belo crescimento. Faço parte do primeiro grupo de bolsistas e nós vamos convencer os demais a entrar nessa jornada, abraçar a causa junto com a gente”, completa, animada. 

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Fundaj 

Assunto(s): Saúde , exame , gestão
X
Fim do conteúdo da página