Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ministério da Educação
Início do conteúdo da página
  • Prazo para homologar pedido de encerramento vai até o dia 30

    Estudantes que pediram no Sistema Informatizado do Fies (SisFies), até 15 de novembro, o encerramento antecipado do contrato de crédito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) têm prazo até a próxima sexta-feira, 30, para comparecer ao agente financeiro (Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil) e assinar o pedido. Quem não cumprir o prazo terá sua solicitação cancelada.

    Estabelecido pela Resolução nº 7/2012 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), publicada no Diário Oficial da União no dia 12 de novembro, o prazo para assinar o pedido do encerramento no banco até dia 30 é excepcional para este mês. O prazo usual para ir ao agente financeiro é de cinco dias, a contar do terceiro dia útil a partir da data da confirmação do pedido de encerramento no SisFies.

    Opções– O aluno que não assinar o documento no agente financeiro até o dia 30 terá que esperar até janeiro para fazer novo pedido, pois a solicitação não pode ser feita em junho e dezembro.

    Para pedir o encerramento antecipado do financiamento do Fies, o estudante deve entrar no módulo respectivo no SisFies, até o 15º dia dos meses de janeiro a maio e de julho a novembro, e escolher  uma das quatro opções disponíveis, que vão desde a liquidação imediata do saldo devedor até a permanência nas respectivas fases do financiamento, na forma originalmente contratadas.

    Após fazer a solicitação e receber a confirmação do pedido no SisFies, o aluno precisa procurar o agente financeiro para assinar a solicitação. Será necessária a assinatura do fiador, caso o estudante tenha optado pela fiança convencional ou fiança solidária.

    Assessoria de Comunicação Social do FNDE

    Acesse o SisFies
  • Prazo para renegociação da dívida termina nesta segunda, 29

    Giulliano Fernandes, do Portal MEC

    O prazo para renegociação da dívida dos estudantes do ensino superior que aderiram ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) termina nesta segunda-feira, 29 de julho. A vantagem é que os valores podem ser parcelados por, no mínimo, 48 meses. Antes de abril, quando foi aberto o período para renegociação, só era possível o pagamento à vista.

    Mais de 500 mil alunos estão com os contratos de financiamento na fase de amortização e com atraso no pagamento das prestações. O saldo devedor total alcança cerca de R$ 11,2 bilhões.

    Para pedir a renegociação, os estudantes precisam:

    • ter firmado o contrato com o Fies até o segundo semestre de 2017;
    • estar com as parcelas atrasadas em, no mínimo, 90 dias;
    • ter contratos em fase de amortização.

    Além disso, os contratos não podem ser objeto de ação judicial. A depender do tipo contrato, a renegociação também poderá ser feita pelo prazo de amortização.

    Como regularizar – Os interessados devem procurar a instituição bancária onde o contrato foi assinado. O valor da parcela resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200. Há ainda a parcela de entrada. O estudante deverá pagar ou 10% da dívida consolidada vencida, ou R$ 1.000 — o que tiver o maior valor.

  • Prazo para renegociar dívidas é prorrogado para 10 de outubro

    Giulliano Fernandes, do Portal MEC

    Os estudantes que aderiram ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ganharam mais tempo para renegociar dívidas. Portaria publicada na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 30 de julho, prorroga para 10 de outubro o prazo para o pagamento. A data limite anterior era 29 de julho.

    A vantagem da renegociação é que os valores podem ser parcelados por, pelo menos, 48 meses. Antes de abril, quando foi aberto o período para quitar os débitos, só era possível o pagamento à vista.

    Para pedir a renegociação, os estudantes precisam:

    • ter firmado o contrato com o Fies até o segundo semestre de 2017;
    • estar com as parcelas atrasadas em, no mínimo, 90 dias;
    • ter contratos em fase de amortização.

    Os contratos não podem ser objeto de ação judicial. 

    Como regularizar – Os interessados devem procurar a instituição bancária onde o contrato foi assinado. O valor da parcela resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200. Há ainda a parcela de entrada. O estudante deverá pagar ou 10% da dívida consolidada vencida, ou R$ 1.000 — o que tiver o maior valor.

  • Prazo para renovar contratos do Fies é prorrogado até junho

    O prazo para a renovação de contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi prorrogado até 30 de junho próximo. A Resolução nº 2/2012, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que autoriza a medida para aditamentos (renovações), foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 2.

    As renovações dos contratos simplificados e não simplificados do segundo semestre de 2010, do primeiro e segundo semestres de 2011 e do primeiro semestre deste ano, firmados a partir da publicação da Lei nº 12.202, de 14 de janeiro de 2010, devem ser realizadas por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies) nas páginas do FNDE e do Ministério da Educação.

    Já para os contratos do Fies firmados antes da data de publicação da lei, as renovações simplificadas e não simplificadas do primeiro semestre de 2012 deverão ser feitas no Sistema de Financiamento Estudantil (Sifes), da Caixa Econômica Federal.

    Nos aditamentos simplificados — o estudante apenas atualiza os dados pessoais e o valor da semestralidade, sem impacto no valor total do contrato —, basta ao beneficiário entrar no sistema e fazer a alteração. As atualizações são analisadas pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino. Após a validação da CPSA, o aditamento é processado.

    Quando há alterações mais profundas no contrato — troca ou alteração na renda do fiador, mudança no estado civil do estudante ou impacto no valor global —, o aditamento é considerado pelo SisFies como não simplificado. Nesse caso, o próprio sistema gera um documento, a ser levado ao banco para que a renovação seja feita.

    Assessoria de Comunicação Social do FNDE

    Confira a Resolução nº 2/2012
    Confira a Lei nº 12.202
    Acesse o SisFies
  • Prazo para renovar contratos é prorrogado até 31 de julho

    Está prorrogado até 31 de julho o prazo para a renovação (aditamento) dos contratos do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), incluindo aqueles assinados com a Caixa Econômica Federal. Para estes, o prazo encerrado em 29 de abril foi reaberto. O prazo dos demais venceria nesta quinta-feira, 30. A renovação contratual é obrigatória para que o estudante continue recebendo o financiamento. O aditamento é semestral.

    De acordo com Antonio Corrêa Neto, diretor financeiro do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a resolução nº 1/2011 trata da prorrogação de prazo aos estudantes que tomaram financiamento a partir de 14 de janeiro de 2010, quando entrou em vigor a Lei nº 12.202, e também reabre prazo para os alunos que assinaram contratos antes da vigência dessa lei.

    Os financiados a partir de 14 de janeiro de 2010 devem aditar os contratos no Sistema Informatizado (SisFies) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o agente operador do Fies a partir daquela data, de acordo com a lei nº 12.202/2010.

    Os demais estudantes, explica Antonio Corrêa Neto, devem renovar o financiamento no Sistema de Financiamento Estudantil (Sifes), da Caixa Econômica Federal. O prazo de renovação dos alunos que tomaram financiamento direto na Caixa foi encerrado em 29 de abril e agora foi reaberto. Para os dois casos, a data final é 31 de julho de 2011.

    Em 2012, as bases de financiamento da Caixa e do FNDE serão unificadas e os alunos passarão a contratar e renovar financiamentos exclusivamente no Sistema Informatizado (SisFies) do FNDE, segundo Antonio Corrêa Neto. 

    Ionice Lorenzoni

    Confira a Resolução nº 1/2011.

  • Pré-seleção da lista de espera é prorrogada para o dia 30 de abril


    Os estudantes que se inscreveram no processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do primeiro semestre de 2019 devem ficar atentos: o prazo para pré-seleção de candidatos participantes da lista de espera, que se encerraria nesta quarta-feira, 10, foi prorrogado para o dia 30 de abril. A alteração foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

    Todos os candidatos inscritos que não foram pré-selecionados em chamadas anteriores estão participando automaticamente da lista de espera. O acompanhamento de eventual pré-seleção deve ser realizado por meio da página do Fies.

    Os candidatos que forem pré-selecionados deverão complementar sua inscrição no prazo de cinco dias úteis, contados do dia subsequente ao da divulgação de sua pré-seleção no Fies. Além disso, precisam comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino superior para a validação das informações prestadas na inscrição. Após validadas as informações, os estudantes deverão apresentar a documentação exigida para fins de contratação do financiamento junto ao banco.

    Fies – O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação, instituído pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, que tem como objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC e ofertados por instituições de educação superior não gratuitas vinculadas ao programa.

    Confira o Edital nº 26, que prorroga o prazo de pré-seleção de candidatos participantes da lista de espera do Fies

    Acesse a página do FIES

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Pré-selecionados do Fies devem completar inscrição entre 2 e 6

    O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, o resultado da pré-seleção do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Para completar a inscrição no financiamento, os pré-selecionados devem acessar o portal do programa, entre esta terça-feira, 2, e 6 de fevereiro.

    Os participantes pré-selecionados deverão, entre 7 e 18 de março, prestar declaração de matrícula na instituição, no curso e turno em que realizou a inscrição. Além dos pré-selecionados, também foi divulgada a lista de espera do Fies 2016.

    Nesta edição, o Fies priorizou os cursos de engenharias, com 34.557 vagas; formação de professores, com 47.115 vagas, e áreas de saúde, com 76.092 vagas. Estes foram os mais procurados. Além das áreas prioritárias, o Fies valorizou os cursos com melhores índices de qualidade (com conceitos 4 e 5).

    Participaram desta edição do Fies os estudantes que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e obtido média igual ou superior a 450 pontos, além de ter tirado nota na redação que não seja zero. O candidato pôde se inscrever em um único curso e turno dentre aqueles com vagas ofertadas. Outra exigência para obtenção do benefício do Fies é comprovar renda familiar bruta de até dois salários mínimos e meio.

    Acesse o portal Fies Seleção

    Assessoria de Comunicação Social

  • Região Sul poderá ter mais um banco privado para operar o Fies

    Ao lado do diretor de gestão de fundos do FNDE, Pedro Pedrosa, e do presidente do Banrisul, o ministro Rossieli Soares abre nova perspectiva para os estudantes que usam o Fies na região Sul (Foto: André Nery/MEC)

    Porto Alegre (RS), 20/7/2018 – Estudantes do ensino superior da Região Sul do Brasil, que engloba os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, poderão ter, em breve, mais um banco como operador de crédito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o programa do Ministério da Educação que concede financiamento a estudantes em cursos não gratuitos.

    Nesta sexta-feira, 20, o ministro da Educação, Rossieli Soares, reuniu-se com o diretor de gestão de fundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Pedro Pedrosa, e o presidente do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul), Luiz Gonzaga Veras Mota. O FNDE, autarquia vinculada ao MEC, administra os contratos do Fies. O objetivo do encontro foi tratar da adesão da instituição bancária a uma das modalidades do Fies.

    “Hoje tivemos uma reunião muito proveitosa com o Banrisul para a oferta do Fies privado, considerando que o banco está em praticamente todas as regiões do Rio Grande do Sul com uma importante carta de clientes”, disse Rossieli. “Dessa forma, é mais um avanço que teremos em breve, com uma proposta que ainda está em construção, mas que será muito importante para os gaúchos e alunos de todo o estado”, afirmou Rossieli Soares. 

    O objetivo da pasta é estender a oferta de bancos privados, fazendo com que o Banrisul passe a ser mais um agente operador de crédito do fundo no P-Fies, tipo de financiamento direcionado a estudantes com renda familiar de até cinco salários mínimos. Neste modelo, o programa conta com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento e dos bancos privados participantes. Atualmente, os interessados têm como alternativas de crédito privado os bancos Itaú, Bradesco e o Banco do Nordeste.

    Pedro Pedrosa ressaltou que o próximo passo é estreitar o relacionamento entre o FNDE e o banco para que todas as informações operacionais sejam passadas. “Com esses dados, o Banrisul poderá criar o modelo mais viável de oferta de crédito aos estudantes universitários. Depois, vamos fornecer todos os pontos da interface de tecnologia para que o banco converse com as universidades e chegue à modalidade ideal de convênio entre elas e os alunos”, pontuou.    

    O presidente do Banrisul explicou que há um bom nicho a ser explorado nessa modalidade do financiamento estudantil, haja vista a presença de mais de 100 mil estudantes universitários em todo o estado. Além disso, ele garantiu que o Banrisul deve começar a operar como agente privado de crédito estudantil a partir de 2019.

    “É muito importante para o Rio Grande do Sul que o Banrisul participe como agente privado de crédito do Fies, uma vez que já existe uma parceria da instituição com universidades comunitárias e outras do estado. O banco está à disposição para participar do programa e, junto ao MEC, vamos construir, no decorrer deste semestre, este novo modelo, para ofertá-lo aos estudantes a partir do início de 2019”, disse.  

    Financiamento – O Novo Fies é um modelo de financiamento estudantil que divide o programa em diferentes modalidades, oferecendo condições a quem mais precisa e uma escala de empréstimos que varia conforme a renda familiar do candidato.

    Além do P-Fies, há a modalidade juro zero, destinada a quem comprovar renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Neste caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil. As instituições de ensino deverão cobrar do aluno a menor mensalidade do curso.

    No segundo semestre de 2018, estão sendo ofertadas 155 mil vagas, sendo 50 mil com juro zero. Pode concorrer ao Fies quem tenha feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos e nota acima de zero na redação.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Renovação de contratos tem novo prazo, até 29 de maio; novas adesões só até o dia 30 próximo

    O Ministério da Educação decidiu prorrogar o prazo para os aditamentos do primeiro semestre de 2015 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os estudantes terão até 29 de maio para concluir o processo de renovação dos contratos. Para a adesão de novos contratos, no entanto, o prazo foi mantido para o dia 30 próximo, como informado anteriormente.

    “O MEC tomou essa decisão, em conjunto com o FNDE, para dar mais segurança e tranquilidade aos estudantes que ainda buscam aditar seus contratos no sistema”, afirmou o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, nesta quinta-feira, 23, em Brasília.

    A portaria com a mudança de prazo para a renovação dos contratos será publicada nesta sexta-feira, 24, no Diário Oficial da União. Ela será assinada pelo presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antonio Idilvan de Lima Alencar.

    Os aditamentos devem ser realizados por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

    Assessoria de Comunicação Social

    Leia também:
    Ministro garante que pendências do Fies serão todas resolvidas

  • Resultados do Fies e do P-Fies estão disponíveis no site do programa

     

    Dyelle Menezes, do Portal MEC

    Os candidatos do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) já podem conferir o resultado no site do programa. A relação dos pré-selecionados foi divulgada nesta terça-feira, 9 de julho. Para a segunda edição do ano, 46,6 mil vagas foram ofertadas em 1.756 instituições de ensino privadas de todo país.

    Para quem está com o nome na lista, a próxima etapa é complementar a inscrição no site do programa. Devem ser prestadas informações relacionadas à contratação como, por exemplo, se há fiador e qual o percentual de financiamento. O prazo é esta semana: de quarta-feira, 10, até as 23h59 da sexta-feira, 12.

    Os estudantes não contemplados terão a oportunidade de preencher vagas que eventualmente não forem ocupadas na primeira fase. Essa etapa ocorre de 15 de julho a 23 de agosto.

    Com financiamento a juros zero, o Fies é voltado para estudantes com renda familiar mensal bruta por pessoa até três salários mínimos. Para concorrer ao financiamento, o candidato precisa ter feito qualquer uma das últimas dez edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ter alcançado média igual ou superior a 450 pontos nas questões e não ter zerado a redação.

    P-Fies – Saiu também o resultado para o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies). Nesse caso, os juros são variáveis e as condições são definidas pela instituição de ensino e pelo banco. Para participar, o estudante precisa ter renda familiar mensal bruta por pessoa até cinco salários mínimos.

    Os aprovados na modalidade devem comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição com a qual fechará o contrato para validar suas informações. O P-Fies é por chamada única, sem lista de espera.

  • Seleção de vagas para o segundo semestre termina na quarta, 17

    Estudantes pré-selecionados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) serão convocados até a próxima quarta-feira, 17, para se inscrever na seleção das vagas para o segundo semestre de 2016. Após essa data eles terão cinco dias úteis para enviar a documentação à instituição de ensino e assinar o contrato no banco.

    Nesta edição do programa, foram ofertadas 75 mil novas vagas em instituições particulares de educação superior. E o candidato, para não perder a oportunidade, deve acessar diariamente o seu boletim de acompanhamento na página eletrônica do Fies.

    Para ampliar o acesso ao Fies, o Ministério da Educação fez algumas adaptações em relação à renda e à seleção dos candidatos. A renda familiar per capita para novos financiamentos passou de 2,5 salários mínimos para 3 salários. A outra novidade é que os inscritos poderão alterar a escolha do curso, e a vaga voltará a ser oferecida para nova inscrição. Um sistema parecido com o do Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas para estudantes de baixa renda em instituições privadas.

    Mais informações podem ser obtidas pela página do Fies na internet ou pelo telefone 0800-616161. 

    Acesse o portal do Fies na internet

    Confira seu boletim de acompanhamento na página do Fies

    Assessoria de Comunicação Social

    Ouça:

    Assista:

  • Termina nesta segunda-feira o prazo para aditamento do Fies

    Os estudantes que ainda não concluíram a renovação do contrato do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem ficar atentos, pois o prazo final termina nesta segunda-feira, 20 de novembro. Até o final da tarde desta quinta-feira, 16, já haviam concluído o aditamento 1.005.547 alunos, o que corresponde a cerca de 78% de 1,28 milhão de contratos previstos para este semestre.

    “O primeiro prazo era até 31 de outubro e nós prorrogamos para garantir que todos os estudantes tivessem tempo suficiente para realizar o procedimento e garantir a continuidade do seu financiamento”, explicou Silvio Pinheiro, presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao Ministério da Educação.

    Os contratos do Fies devem ser renovados a cada semestre e o pedido de aditamento é feito inicialmente pelas faculdades e, em seguida, os estudantes devem validar as informações inseridas pelas instituições no Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

    No caso de aditamento não simplificado, quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador, por exemplo, o estudante precisa levar a documentação comprobatória ao agente financeiro para finalizar a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

    Além de renovar os contratos vigentes, também será possível, até essa data, fazer a transferência integral de curso ou de instituição de ensino, bem como solicitar a dilatação do prazo de utilização do financiamento.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do FNDE

     

  • Último dia: candidatos da 2ª chamada precisam comprovar informações para inscrição

    Luciano Marques, do Portal MEC

    Os selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni), referente ao segundo semestre de 2019, precisam apresentar até esta segunda-feira, 8 de julho, os documentos que comprovem as informações fornecidas no momento da inscrição. A confirmação deve ser feita na instituição de ensino superior para a qual o candidato se inscreveu, em dia, hora e local indicados por esta.

    Se o candidato não estava na lista de selecionados da segunda chamada, ainda pode pleitear a bolsa pelo programa na lista de espera. Para isso, basta acessar o site, nos dias 15 e 16 de julho, e manifestar o interesse.

    O resultado da lista de espera fica disponível em 18 de julho. A comprovação de documentos para os selecionados nessa etapa ocorre entre 19 e 22 de julho.

    ProUni – O programa é destinado a pessoas que não possuem diploma de nível superior, tenham feito o ensino médio na rede pública, ou tenham estudado na rede particular com bolsas integrais. Pessoas com deficiência ou professores atuantes na rede pública também podem concorrer aos financiamentos.

    Clique aqui para ver a documentação necessária

Fim do conteúdo da página