Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • MEC libera R$ 146 milhões para bolsas e ações em várias áreas

    O Ministério da Educação liberou, nesta quarta-feira, 6, R$ 146,9 milhões para o pagamento de 171.278 bolsas em diversos programas e ações da educação básica e superior. Desse total, R$ 68,9 milhões serão destinados ao pagamento de bolsas e material didático dos programas Projovem Urbano e Projovem Campo, de responsabilidade da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi).

    Somente para o pagamento de bolsas foram destinados R$ 12,8 milhões que deverão beneficiar 36,7 mil estudantes. Além disso, também na educação de jovens e adultos, outros R$ 7,9 milhões devem atender o programa Brasil Alfabetizado. Com isso, serão beneficiados 8 mil estudantes, educadores e tradutores-intérpretes de Libras.

    Para o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa serão repassados R$ 26 milhões, beneficiando 68,5 mil alfabetizadores e demais profissionais envolvidos na execução do programa.

    Outros R$ 44 milhões atenderão 58 mil bolsistas de programas e ações como Pacto Nacional pelo Ensino Médio, Saberes Indígenas na Escola, Escola da Terra, Educação Tutorial (PET), Bolsa Permanência, entre outros.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Nova secretária quer direitos da sociedade postos em prática

    Nova titular da Secadi, Ivana Siqueira (C) defende uma sociedade plural e democrática, "e que as pessoas façam parte dessa sociedade” (foto: Isabelle Araújo/MEC) “Pôr em prática os direitos da sociedade é principal desafio”, afirma a nova titular da Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação, Ivana Siqueira. “Nosso país já tem uma arcabouço legal bem amplo, que garante os vários direitos; o que precisamos é colocar em prática todos esses direitos, a legislação que existe, e fazer com que a sociedade seja plural e democrática, e que essas pessoas façam parte da sociedade.”

    Ivana reuniu-se com o ministro da Educação, Mendonça Filho, pela primeira vez, na quinta-feira, 3, durante o encontro do ministro com representantes do movimento negro de cinco partidos políticos. “Ivana tem história junto aos movimentos sociais e na defesa dos direitos da pessoa humana. Assume a Secadi com esse compromisso e terá nosso total apoio”, afirmou o ministro.

    Formada em psicologia, especialista em educação e desenvolvimento e mestre em educação, Ivana é servidora aposentada no MEC. Foi chefe de gabinete da Secretaria de Educação Especial, hoje extinta, por sete anos, antes depois de passar dois anos como coordenadora-geral de desenvolvimento da educação especial. De 2003 a 2007, foi gerente de projetos da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Antes de chegar à Secadi, atuava no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

    “Há duas semanas, recebi, com muita honra, o convite para a secretaria”, disse. “É uma área muito estratégica no governo porque promove a inclusão. E entendo que a educação é onde se promove a maior inclusão no país.”

    Assessoria de Comunicação Social

    Leia também:

Fim do conteúdo da página