Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Professor do Japão tem curso a distância

    A partir do ano que vem, professores que dão aula para brasileiros no Japão poderão fazer curso de pedagogia, a distância, pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Este é o objetivo do protocolo de intenções assinado nesta terça-feira, 9, pelo secretário de Educação a Distância, Carlos Eduardo Bielschowsky. A iniciativa visa melhorar a formação dos professores de brasileiros que moram no Japão.

    O Ministério da Educação reconheceu, desde o ano 2000, cerca de 30 escolas brasileiras no Japão e a estimativa é de que aproximadamente 50 mil brasileiros em idade escolar moram naquele país. “Nesse cenário, a educação é um instrumento central de integração desses imigrantes na sociedade local”, afirma Bielschowsky. “Por isso, é importante garantir o acesso dos brasileiros ao sistema educacional japonês ou às escolas brasileiras no Japão.”

    A assinatura do convênio ocorre em meio às comemorações do Ano Internacional do Intercâmbio Brasil-Japão e integra um acordo de cooperação educacional firmado entre os dois países em maio de 2005, durante visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva àquele país. Estima-se que há mais de 1,5 milhão de descendentes de japoneses no Brasil e mais de 300 mil brasileiros no Japão.

    Além do Ministério da Educação e da UFMT, participam do convênio o Banco do Brasil, o Ministério da Educação, Esporte, Ciência e Tecnologia do Japão e a Tokay University, que irá ceder espaço físico para as atividades presenciais do curso.

    Tradição – Pioneira na oferta de cursos a distância, desde 1995 a UFMT oferece graduação na área de pedagogia para séries iniciais do ensino fundamental, tendo formado cerca de 12 mil professores em todo o Brasil. Juntamente com outras 73 instituições de ensino superior, ela integra o Sistema Universidade Aberta do Brasil, programa do MEC destinado principalmente à capacitação de professores da rede pública de ensino.

    Renata Chamarelli

Fim do conteúdo da página