Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > MEC lança Novos Caminhos para impulsionar a educação profissional e tecnológica
Início do conteúdo da página
  • UFF quer incentivar formação em física

    Estimativas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apontam que só em 2007 eram necessários 21,5 mil professores a mais, licenciados em física, nas salas de aula das escolas de educação básica públicas e privadas. A maioria dos professores (74,5%) que ministra a disciplina não tem habilitação em física. No Brasil, 300 mil professores lecionam fora de sua área de formação inicial. Para despertar o interesse dos estudantes pela licenciatura em física e diminuir a carência de professores com formação de qualidade no ensino médio, a Universidade Federal Fluminense (UFF) criou o projeto Sei Mais Física.

     

    “Hoje o ensino de física é muito desestimulante. O aluno não se interessa pela disciplina e não são formados professores na área. A idéia é quebrar esse círculo vicioso”, diz o professor do Departamento de Física da UFF, Rubens Amaral. Ele faz parte do grupo de cinco docentes da instituição que dará aulas de física e matemática a 120 alunos matriculados no ensino médio público do estado do Rio de Janeiro.

     

    O projeto também prevê a participação de uma professora que dará aulas de redação. Serão 45 horas presenciais no primeiro semestre, divididas em 15 sessões de três horas, aos sábados, das 9h às 12h. O curso ocorrerá entre 21 de março e 27 de junho. No segundo semestre, os alunos serão acompanhados a distância.

     

    “Mostraremos a física de um ponto de vista diferente, a física baseada nos componentes da natureza”, ressalta Rubens. De acordo com ele, o curso complementará a formação dos alunos e ajudará na preparação ao vestibular de física da UFF no ano que vem. “Queremos qualificar o ensino antes que o aluno entre na universidade e também estimular o estudante a prestar o vestibular de física”, ressalta.

     

    Para Rubens, a relação de professores das escolas públicas formados em instituições também públicas é pequena. “Formamos menos profissionais do que a nossa capacidade permite.” Além disso, o professor acredita na ligação do aluno da escola pública com o compromisso de ensinar em instituições públicas. “É mais provável que o aluno que vem da escola pública queira lecionar na escola pública”, enfatiza.

     

    Podem se inscrever no projeto alunos do 3º ano do ensino médio, matriculados na rede pública. As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 6 de março. No dia 19, serão divulgados os nomes dos 120 alunos selecionados.

     

    O projeto Sei Mais Física resulta de parceria entre o Instituto de Física  da UFF com a Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa e com a Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro.

     

    Maria Clara Machado

Fim do conteúdo da página