Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • 3,3 milhões de candidatos realizam a prova em todo o país

    Cerca de 3,3 milhões de candidatos compareceram às provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste fim de semana. O percentual de abstenção neste domingo, 7, ficou em 29,2%, enquanto no dia anterior foi de 26,7%. Estavam inscritos no exame 4,6 milhões de pessoas.

    “Não houve registro de nenhuma falha de segurança durante as provas”, disse o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Joaquim Neto. Na visão do professor Neto, o Enem “cumpriu seu papel”. O estudante que realizou as provas pode concorrer a uma das 83 mil vagas em universidades públicas, além do Programa Universidade Para Todos (Prouni) que, em média, tem oferecido 100 mil bolsas a cada processo seletivo.

    Os cadernos de prova estarão disponíveis para consulta nesta segunda-feira, 8. Na terça, dia 9, sairá o gabarito oficial, às 18h. Em seguida, na quarta-feira, 10, estará aberta uma página no sistema de acompanhamento do Enem para que os alunos que se sentiram prejudicados pela troca de cabeçalhos no cartão-resposta – ocorrida na prova de sábado – entrem com requerimento, no caso de terem preenchido o cartão de forma inversa à ordem das questões. O sistema ficará disponível até o dia 16.

    “Nenhum estudante será prejudicado”, garantiu Neto em relação à troca do cabeçalho e aos erros gráficos em alguns cadernos de prova da cor amarela. Sobre estes, o presidente do Inep informou que será feito um levantamento do problema, para que seja dada a melhor solução aos candidatos.

    Confira aqui o índice de abstenção por estado.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Abstenção no primeiro dia fica em 27%

    O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) transcorreu em normalidade. Foi o que afirmou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Joaquim Neto, na noite deste sábado, 6. De acordo com Neto, o cálculo preliminar da abstenção neste primeiro dia ficou em 27%. As provas ocorrem também neste domingo, 7, a partir das 13h, horário de Brasília.

    O exame foi aplicado em 1.698 cidades, 11.646 locais de prova e 128.200 salas. O processo de distribuição das provas nos locais de realização começou bem cedo, na manhã do próprio sábado, por meio de 1,8 mil rotas de distribuição dos Correios. Joaquim Neto afirma que não houve ocorrência de problemas durante a entrega do material.

    A aplicação dos testes começou às 13h, exceto em um local em Belo Horizonte, onde houve queda de energia. “Lá, o exame teve início às 15h, quando a energia foi restabelecida, para que não houvesse prejuízo aos estudantes”, informou Neto. Neste caso, os alunos tiveram as mesmas quatro horas e meia para responder as questões.

    Em relação à troca do cabeçalho no cartão-resposta, em que o título Ciências da Natureza aparecia no lugar de Ciências Humanas, o presidente do Inep garantiu que nenhum candidato será prejudicado. Neto explicou que, assim que o problema foi detectado, logo no momento da abertura dos pacotes que continham as provas, os fiscais de sala foram orientados a pedir para os alunos preencherem normalmente, de acordo com a numeração de cada questão, independentemente do cabeçalho.

    “Caso o candidato não tenha recebido esta orientação e tenha preenchido de forma invertida o cartão-resposta, poderá entrar com requerimento no sistema de acompanhamento do Enem na internet. Essa opção estará disponível ainda essa semana”, disse Neto. Segundo ele, basta que o estudante peça para sua prova ser corrigida de forma inversa, ou seja, considerando as questões de 1 a 45 como Ciências da Natureza e suas Tecnologias e as de 46 a 90 como Ciências Humanas e suas Tecnologias.

    Algumas provas de cor amarela tiveram questões repetidas ou erro na numeração dos itens. Assim que o Inep tomou conhecimento do ocorrido, observou Neto, orientou os aplicadores dos testes a substituírem os cadernos errados por outros da reserva técnica enviada a cada local de prova. “Os problemas de ordem gráfica serão apurados e os candidatos podem ficar tranquilos; ninguém sairá prejudicado”, salientou.

    O gabarito oficial das provas deste fim de semana será divulgado na terça-feira, 9, a partir das 18h. O resultado do exame sairá na primeira quinzena de janeiro.

    Assessoria de Comunicação Social

    Leia mais...
    Ministro apresenta balanço da realização das provas

    Alunos prejudicados pela prova amarela poderão ter nova chance



  • Alunos prejudicados pela prova amarela poderão ter nova chance

    O presidente do Inep, professor Joaquim José Soares Neto, confirmou agora há pouco,  em Brasília, que os alunos eventualmente prejudicados por falhas de impressão no caderno amarelo das questões do Enem 2010, aplicado neste final de semana, poderão ter uma nova chance.

    O Professor Neto reafirmou que nenhum candidato será prejudicado.  E que, portanto, caso fique comprovado que estes estudantes tiveram seu direito afetado, no limite, poderão refazer a prova.

    O Inep apurou que um lote inferior a 1% do total das provas do caderno amarelo apresentou problemas de impressão. Deste total, a grande maioria dos estudantes recebeu um novo exemplar do caderno de questões. Uma minoria deixou de ter o caderno substituído ou se recusou a substituir a prova.

    O Inep deverá receber nos próximos dias os relatórios de aplicação das provas, de todos os locais. Vai analisar caso a caso o ocorrido. E, ficando comprovado que o direito dos estudantes foi prejudicado, estudará uma forma de reaplicar a prova.

    Leia mais...
    Ministro apresenta balanço da realização das provas



  • Candidatos aprovam primeiro dia e o tema da redação

    O primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 agradou aos candidatos que buscam uma vaga em uma faculdade ou querem ingressar no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A redação, aplicada neste domingo, 5, veio junto às questões de Linguagens, Códigos e suas tecnologias e Ciências humanas e suas tecnologias..

     

    Júnior Rodrigues dedica cinco horas diárias aos estudos, mas adverte: “Não basta só estudar. É preciso estar atento à atualidade” (Foto: Mariana Leal/MEC)

    Na avaliação de Júnior Rodrigues dos Santos, 29 anos, a prova foi bem objetiva e trouxe questionamentos sobre os mais variados temas. “Algumas questões abordaram assuntos diferentes, não só com temas atuais, como também questões do passado”, explicou o estudante, que sonha entrar na faculdade para estudar o curso de direito.

    Com uma rotina de cinco horas de estudos diários, Júnior acredita que, para ir bem no Enem, o aluno precisa estar atento à atualidade. “Não basta só estudar”, adverte. “É preciso ler muito e estar informado sobre o que acontece no mundo. Temos que nos se atualizar.”

    Larissa Gonçalves já cursa uma faculdade e gostou do tema da redação: “Fiquei um pouco confusa, mas depois consegui escrever bem” (Foto: Mariana Leal/MEC)

    Larissa Ferreira Gonçalves, 18, cursa psicologia na UnB, mas decidiu fazer o Enem deste ano porque pretende ingressar em mais uma faculdade: “Estou no primeiro período de psicologia e, se conseguir, quero começar gastronomia no meio do ano que vem”. 

    O tema da redação, “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, chamou a atenção e também agradou aos candidatos.  “Foi tranquilo”, avaliou Larissa. “Na construção da nossa dissertação, é importante darmos exemplos e fazermos citações. Nessa hora, eu fiquei um pouco confusa, mas depois consegui escrever bem.”

    Sobre a prova do próximo domingo, quando serão aplicados os testes de Ciências da natureza e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias, a estudante se mostrou ainda mais empolgada: “Acho que vou sair mais tranquila da prova no domingo que vem. Mesmo sendo de humanas, eu ainda prefiro exatas na prova do Enem”. 

    Rodrigo Bargato, de 16 anos, fez o Enem só para avaliar seu conhecimento e saiu do exame com boa impressão: “Acho que fui bem na prova” (Foto: Mariana Leal/MEC)

    Experiência – Muitos alunos aproveitaram para prestar o Enem deste ano apenas como um teste para mensurar o grau de conhecimento em que se encontram. É o caso de Rodrigo Bargato, 16, que ficou satisfeito com o seu desempenho. “Acho que fui bem na prova”, resumiu. “Agora estou preocupado com o segundo dia, com as questões de exatas. Sou um cara mais de humanas, mas tomara que dê tudo certo.” Mesmo se autoavaliando como não muito bom em matemática, ele quer seguir os passos do pai e cursar economia.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Diretora comenta melhorias e reforço na segurança do Exame Nacional do Ensino Médio 2017

    Na reta final para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, aumenta a expectativa dos milhares de candidatos em alcançar uma boa nota e ingressar na universidade. Este ano, o Enem traz algumas mudanças, entre elas, a aplicação em dois domingos –  5 e 12 de novembro – e maior reforço na segurança, como destaca Luana Bergmann, titular da Diretoria de Avaliação da Educação Básica (Daeb) do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela realização do Enem.

    “Reorganizamos os momentos de aplicação em dois domingos diferentes e a demanda cognitiva dos participantes de maneira mais inteligente. No primeiro domingo, farão prova de ciências humanas, linguagem e redação. Será a demanda socioverbal e sociocultural. No segundo domingo, estaremos focados na matemática e nas ciências da natureza”, explica Luana, que é pedagoga e pesquisadora de carreira do Inep, tendo assumido em 2016 a direção-geral da Daeb.

    Em relação à segurança, haverá detectores de ponto eletrônico nos locais de prova e detectores de metais nos banheiros. A biometria foi mantida. Outra mudança importante é a identificação do candidato não apenas no cartão de respostas, mas em todas as folhas do exame.

    A diretora reforça que os candidatos devem calcular o tempo do trajeto até o local da prova e ficar atentos aos horários de ônibus (Frame: TV MEC)”A prova vale muito para os participantes porque abre portas de universidades, cursos técnicos e tecnológicos. É uma operação de muito risco e, por isso, todas as etapas devem ser monitoradas. O que nos interessa é garantir a isonomia e a segurança do participante para que ele possa chegar no momento da prova com tranquilidade”, afirma a diretora.

    Luana ressalta que o trabalho da Daeb vai além da logística. A diretoria mantém equipe de monitoramento que acompanha tudo o que é divulgado a respeito do exame, com o objetivo de combater boatos e notícias falsas, com foco especial nas redes sociais. Vale ressaltar a importância de os candidatos checarem as informações nos canais oficiais do Inep e do Ministério da Educação, uma vez que todas as informações relativas ao Enem são divulgadas por estes meios.

    “É uma ‘operação de guerra’. Começamos a preparar o Enem muito antes de novembro. É uma preparação que dura o ano inteiro e, neste momento, estamos na reta final, com todas as etapas quase concluídas. Tivemos vários parceiros articulados neste processo; além do Inep, temos a Polícia Federal, o MEC, o Exército e uma série de outros”, destaca Luana.

    Todas as regras do Enem 2017 estão descritas na página do exame, na qual também é possível baixar o cartão de inscrição, com o local da prova e os horários. “É importante que o candidato acesse o portal do Enem, verifique o endereço e simule sua ida, veja os horários de ônibus. No domingo há menos ônibus, então é importante que ele faça um cálculo de quanto tempo vai levar para o local de aplicação da prova para que não se atrase”, orienta a diretora. Os portões abrirão às 12h, no horário de Brasília, e fecharão às 13h. O participante deve ficar atento às variações de fuso horário.

    Acesse a página do Enem 2017, no portal do Inep.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Exame está garantido e registra recorde de inscrições: são 2,9 milhões neste ano

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recebeu 2.973.375 inscrições entre 20 e 31 de maio para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) de 2019. Trata-se de um recorde no número de inscritos.

    O número é 75% maior que em 2018, quando o exame teve 1.695.607 inscritos. As provas serão aplicadas em 25 de agosto, durante a manhã e a tarde, em 611 municípios brasileiros.

    Apesar do episódio que levou à exoneração de dois servidores de cargos em comissão, no qual a senha do exame foi passada por telefone, a aplicação do exame está assegurada. “Nós fizemos uma nova prova, entregamos uma nova prova na gráfica, cumprindo todos os requisitos de segurança”, disse o presidente do Inep, Alexandre Lopes.

    O Encceja é uma oportunidade para quem não concluiu os estudos na idade adequada. Há provas para certificação do ensino fundamental e do ensino médio. Para participar, basta que o candidato tenha a idade mínima exigida para cada etapa: 15 e 18 anos, respectivamente, na data de aplicação do exame.

    As inscrições para o ensino médio foram maioria: 2.331.799, ou 78,4% do total. Os inscritos para as provas do ensino fundamental somam 641.576, ou 21,6%. O exame é gratuito.

    Novidades – Pela primeira vez, o edital tem uma versão em Língua Brasileira de Sinais (Libras), disponível no canal do Inep no YouTube. Quem já teve laudo médico aprovado em outras edições não precisou apresentar novo laudo durante a inscrição.

    Participantes surdos, deficiente auditivos e surdocegos tiveram a oportunidade de indicar, durante a inscrição, se usam aparelho auditivo ou implante coclear.

    Outra mudança foi a necessidade de justificar o motivo da ausência na edição passada. A segurança foi reforçada. O participante que deixar seu aparelho eletrônico emitir qualquer som durante a aplicação será eliminado. Todos os lanches serão revistados.

    Provas – O Encceja tem quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. Para a certificação do ensino fundamental, o participante é avaliado em Ciências Naturais; Matemática; Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e História e Geografia.

    Para o ensino médio, as áreas avaliadas são Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação; e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

    A nota mínima exigida é de 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação. Só obtém o certificado quem consegue a nota mínima exigida em cada uma das quatro provas, mais a dissertativa. No momento da inscrição o participante precisou selecionar provas pretende fazer. Para quem já participou de outras edições do Encceja e obteve nota suficiente em alguma das provas, basta fazer as que faltam.

    Certificação ou Declaração de Proficiência – Os resultados podem ser usados de duas formas. Quem conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação tem direito à certificação de conclusão de ensino fundamental ou do ensino médio.

    Quem conseguir a nota mínima em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à declaração parcial de proficiência.

    Encceja Exterior e PPL – O Inep aplica o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) no Brasil e no exterior. O Encceja Exterior é aplicado em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e terá seu edital publicado ainda em junho.

    A aplicação para pessoas privadas de liberdade também ocorre tanto no Brasil, quanto em outros países, nesse caso em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

    Confira a apresentação completa aqui.
    Acesse o edital 
    Assista à versão em Libras do edital
    Saiba mais sobre o Encceja


    04/06/2019 - Coletiva de Imprensa sobre o Encceja 2019 - Fotos: Luis Fortes/MEC

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

  • Locais de prova do Enade 2017 já estão disponíveis para consulta

    Inscritos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017 já podem acessar o cartão de confirmação da inscrição, que informa os locais de prova. O documento está disponível desde esta segunda-feira, 13, no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para acessá-lo, é preciso entrar no Sistema Enade e fornecer CPF e senha.

    As provas do Enade serão aplicadas em 26 de novembro, em todo o Brasil. Os portões serão abertos às 12h (horário de Brasília) e fechados às 13h. A aplicação da prova terá início às 13h30.

    O Enade é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação. Ficará registrada no histórico escolar do estudante a situação de regularidade em relação à obrigação de participação.

    Nesta edição, o exame vai avaliar os estudantes dos cursos que conferem diploma de bacharel nas áreas de: arquitetura e urbanismo, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de alimentos, engenharia de computação, engenharia de controle e automação, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia química, engenharia e sistemas de informação; dos que conferem diploma de bacharel e licenciatura nas áreas de ciência da computação, ciências biológicas, ciências sociais, filosofia, física, geografia, história, letras-português, matemática e química; e dos cursos que conferem diploma de licenciatura nas áreas de artes.

    Acesse o Sistema Enade no portal do Inep.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

     

  • Modelo de prova, manual do candidato e resultados passados

    Prova 2007

    Manual do Candidato 2006

    Resultados dos últimos exames:

    Resultado Celpe-Bras 1º/2007
    Resultado Celpe-Bras 2º/2007
    Resultado Celpe-Bras 1º/2008
    Resultado Celpe-Bras 2º/2008
    Resultado final do Exame Celpe-Bras de abril de 2009

  • Provas do Encceja ocorrem dentro de um mês; 1,5 milhão participam



    Contagem regressiva para a aplicação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017. Falta exatamente um mês para a realização das provas, marcadas para o dia 19 de novembro, em todo o país. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai divulgar o cartão do participante no início do próximo mês.

    O Encceja Nacional 2017 será aplicado para 1.573.862 pessoas. Dessas, 301.583 farão provas para o ensino fundamental e 1.272.279 para o ensino médio. O exame abrange 564 municípios distribuídos em todos os estados.

    No dia da prova, os portões serão abertos às 8h e fechados às 8h45. A aplicação do exame terá início às 9h e será encerrada às 13h. Já no turno vespertino, os portões abrirão às 14h e fecharão às 15h15; a avaliação começará às 15h30 e terminará às 20h30. Os candidatos devem ficar atentos, já que o horário é o oficial de Brasília.

    O exame é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A avaliação obedece a requisitos básicos estabelecidos pela legislação em vigor, para o ensino fundamental e ensino médio, e é estruturada a partir de uma matriz de competências e habilidades.

    Para obter o certificado ou a declaração de proficiência, o participante deve fazer, no mínimo, 100 dos 200 pontos possíveis em cada uma das áreas de conhecimento. No caso de língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física, no ensino fundamental, e de linguagens e códigos e suas tecnologias no ensino médio, é preciso obter, também, a proficiência em redação. Para isso, é necessário obter nota igual ou superior a cinco pontos, em uma escala que varia de zero a dez.

    Inicialmente, a aplicação das provas seria em 22 de outubro. A mudança de data foi necessária em função de um atraso na homologação da licitação, o que inviabilizou a distribuição dos participantes nos locais de prova dentro do cronograma. Também terá nova data o exame para pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa (Encceja PPL): 21 e 22 de novembro.

    Mudanças – Com as mudanças e o aperfeiçoamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, o papel de certificação do ensino médio voltou a ser realizado pelo Encceja, em parceria com estados e municípios. As mudanças foram apresentadas em março e são resultado do amplo debate promovido pelo MEC e de consulta pública realizada pelo Inep entre 18 de janeiro e 17 de fevereiro deste ano.

    O Encceja é realizado pelo Inep, mas compete às secretarias estaduais de educação e aos institutos federais de educação, ciência e tecnologia definirem os procedimentos complementares para certificar os participantes ou emitir a declaração parcial de proficiência, com base nos resultados do exame.

    As secretarias estaduais de educação listadas no edital do Encceja utilizarão os resultados individuais para a certificação no nível de conclusão do ensino fundamental e do ensino médio. Já os institutos federais o farão somente para certificar a conclusão do ensino médio.

    Para mais informações e orientações, basta acessar o portal do Inep.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Provas do próximo domingo, 11, serão de ciências e matemática


    Os cerca de 4,2 milhões de candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 que participaram da primeira etapa do exame no último domingo, 4, ainda terão mais um dia de prova no próximo domingo, 11, que testará os conhecimentos dos estudantes em ciências da natureza e suas tecnologias e em matemática e suas tecnologias.

    Serão 90 questões que deverão ser respondidas em cinco horas. Ciências da natureza e suas tecnologias equivalem às matérias de biologia, química e física; e matemática e suas tecnologias são questões da própria matemática. É importante que o candidato leia com atenção o enunciado das questões e as alternativas. Apenas uma das alternativas é a correta. Além disso, é importante que o candidato confie no que sabe. Segurança pode ser fundamental na hora de sanar uma dúvida entre duas alternativas.

    Os portões estarão abertos entre 12h e 13h, e a aplicação da prova terá início às 13h30 e término às 18h30. Todos, onde quer que estejam, devem converter a hora local para o horário de Brasília, já adaptado ao horário de verão. Mesmo que o local de prova seja o mesmo do primeiro dia, é interessante que os candidatos se planejem com calma e saibam como será o deslocamento e quanto tempo vai durar, para que não ocorram atrasos.

    Para diminuir a ansiedade, é bom deixar documentação, itens que deverão ser levados e lanches separados com antecedência. Os candidatos devem levar um documento de identificação original e com foto. Pode ser carteira de identidade, carteira de trabalho e previdência social, certificado de dispensa de incorporação, certificado de reservista, passaporte, carteira nacional de habilitação e identidade funcional. Não será aceito qualquer documento em formato eletrônico.

    Vale lembrar que as regras do segundo dia de avaliação são as mesas do primeiro dia, ou seja, todos os alunos devem levar, além do documento de identificação, uma caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente. Como a leitura ótica do cartão de respostas só identifica a cor preta, está vetado o uso de canetas de tinta azul ou vermelha, lápis e lapiseira. O ideal é que o estudante leve mais de uma caneta. É aconselhável também portar o cartão de confirmação de inscrição.

    Proibições - É proibido levar qualquer material impresso (livros, apostilas), borracha, caneta de material não transparente, corretivo, dispositivos eletrônicos, fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados e imagens, vídeos e mensagens, óculos escuros, relógio, chapéus, gorros e bonés.

    Durante a prova – Antes de entrar na sala, guarde os objetos não permitidos no envelope porta-objetos, feche o lacre e deixe-o debaixo da sua cadeira. Não esqueça de conferir seus dados no cartão-resposta ou folha de redação e certifique-se de que não esteja faltando nenhuma pergunta ou página em seu caderno de questões.

    É possível se alimentar e hidratar durante as provas, mas é importante o candidato saber que os produtos poderão ser verificados a qualquer momento. O Inep recomenda que, nesse caso, o estudante leve alimentos de fácil manuseio e não exagere no consumo.

    Resultado - A divulgação dos gabaritos se dará em 14 de novembro, sendo os resultados publicados em 17 de janeiro de 2019.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Saiba que itens são obrigatórios e proibidos no dia da prova

    Longe de ser um detalhe mínimo na realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, a caneta que os participantes irão usar para responder a prova merece atenção. De acordo com o edital, é permitido o uso, apenas, de caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. O candidato deve ficar atento a este e outros itens que serão ou não permitidos nos dias 5 e 12 de novembro, quando será aplicado o exame. 

    A apresentação de documento de identidade original com foto é obrigatória. São considerados documentos, por exemplo, carteira de identidade, passaporte e carteira nacional de habilitação. Atenção: carteira de estudante não será aceita. Lanches são permitidos, mas serão vistoriados pelo fiscal de sala. Todos serão vistoriados antes do ingresso na sala. Não é permitido portar armas de qualquer espécie, exceto para os casos previstos na Lei nº 10.826/2003.

    O candidato não deverá levar para o local de prova nenhum dos seguintes itens: lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, livros, manuais impressos, anotações, dispositivos eletrônicos (máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets, ipods, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio, alarmes de qualquer espécie), chaves, fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados, imagens, vídeos e mensagens, óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares).

    Uma vez que os objetos citados acima são proibidos em sala, aqueles que estiverem com algum desses itens precisarão depositá-los em um porta-objeto diante do fiscal antes do ingresso no local da prova. O envelope será lacrado e identificado com o nome do candidato. Celulares e outros dispositivos eletrônicos também serão guardados e precisarão, obrigatoriamente, estar desligados.

    Assessoria de Comunicação Social

     

Fim do conteúdo da página