Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Inep seleciona certificadores para trabalhar na aplicação das provas
Início do conteúdo da página
  • Galeria de Ministros - Ministro Pedro Aleixo

    Ministro Pedro AleixoMinistro Pedro Aleixo

    10/01/66 a 30/06/66

    Nascido em Mariana, Minas Gerais, no dia 1º de agosto de 1901.


    Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Belo Horizonte.

     

    Exerceu cargos Técnicos no Estado de Minas Gerais e cargos Administrativos no Governo Federal. Em 1929 fundou o Jornal Estado de Minas e em 1938 foi presidente do Instituto da Ordem dos Advogados

  • Galeria de Ministros - Ministro Pedro Calmon Muniz de Bittencourt

    Ministro Pedro Calmon Muniz de BittencourtMinistro Pedro Calmon Muniz de Bittencourt

    04/08/50 a 31/01/51
    18/06/59 a 16/06/60

     

    Nascido em Amargosa, Bahia, no dia 23 de dezembro de 1902.

    Bacharel pela Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro.

     

    Professor de Direito Público pela Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro. Em 1945 foi eleito presidente da Academia de Letras e em 1948 foi reitor da Universidade do Brasil, atual UFRJ.

  • Galeria de Ministros - Ministro Pedro Paulo Penido

    Ministro Pedro Paulo PenidoMinistro Pedro Paulo Penido

    1º/07/60 a 17/10/60

    Nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 1905.

     

    Ao deixar a sua pasta no MEC, foi nomeado ministro interino da Saúde, substituindo Mário Pinotti. Em janeiro de 1961, assumiu o cargo de superintendente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE).

  • Galeria de Ministros - Ministro Raul Leitão da Cunha

    Ministro Raul Leitão da Cunha

    30/10/45 a 31/01/46

    Nascido na cidade do Rio de Janeiro (RJ), no dia 02 de janeiro de 1881.


     
    Bacharel pelo Instituto H. Kopke e Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

    Professor em várias áreas médicas da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e posteriormente diretor da mesma. Exerceu vários cargos Técnicos e Administrativos no Estado do Rio e no Governo Federal

  • Galeria de Ministros - Ministro Raymundo Augusto de Castro Moniz de Aragão

    Ministro Raymundo Augusto de Castro Moniz de AragãoMinistro Raymundo Augusto de Castro Moniz de Aragão

    30/06/66 a 04/10/66

     

    Nascido no Rio de Janeiro (RJ), no dia 27 de maio de 1912.

     

    Diplomado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro, com curso de aperfeiçoamento em embriologia na Faculdade de Medicina de São Paulo, além de vários cursos de aperfeiçoamento em vírus vacínico no Instituto Butantã (SP) e na Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro. Doutor em Química pela Universidade do Brasil.

     

    Professor de Química da Escola Nacional de Química e primeiro reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), originária da Universidade Brasileira. Exerceu vários cargos Administrativos na área médica do Estado no Rio

  • Galeria de Ministros - Ministro Roberto Tavares de Lira

    Ministro Roberto Tavares de LiraMinistro Roberto Tavares de Lira

    12/07/62 a 14/09/62

    Nascido em Recife, Pernambuco, no dia 19 de maio de 1902.


    Formado em Direito pela Faculdade de Ciência Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro.

     

    A partir de 1918, trabalhou como jornalista e professor. Foi diretor e fundador do Instituto de Criminologia da Faculdade de Direito do Rio de Janeiro. Como professor, conquistou renome internacional lecionando criminologia no curso de Direito da Universidade do Estado da Guanabara (UEG) e na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro

  • Galeria de Ministros - Ministro Tarso de Morais Dutra

    Ministro Tarso de Morais DutraMinistro Tarso de Morais Dutra

    15/03/67 a 05/12/67


    Nascido em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 15 de maio de 1914.

    Bacharel pela Faculdade de Direito da Universidade do Rio Grande do Sul.

     

    Exerceu cargos Administrativos no Estado do Rio Grande do Sul

    Professor de Química da Escola Nacional de Química e primeiro reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), originária da Universidade Brasileira. Exerceu vários cargos Administrativos na área médica do Estado no Rio.

  • Galeria de Ministros - Ministro Tarso Genro

    Ministro Tarso Genro
    Ministro Tarso Genro
    Nascido em São Borja - Rio Grande do Sul, no dia 6 de março de 1947.

    Bacharel em Direito, Universidade de Santa Maria (RS)

     

    Especialização em Direito do Trabalho

     

    Vereador da cidade de Santa Maria (RS) - 1968
    Deputado federal - 1989 a 1990
    Vice-prefeito de Porto Alegre - 1988
    Prefeito de Porto Alegre (RS) - 1993 a 1996 e 2001 a 2002
    Secretário da Secretaria Especial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social - 2003
    Ministro de Estado da Educação - Nomeado em 2004

     

    Tem vários livros e artigos editados, nas áreas de Direito e Política, publicados no Brasil e no exterior, tais como Introdução à Crítica do Direito Coletivo, Direito Individual do Trabalho, Introdução Crítica ao Direito, Literatura e Ideologia, Lênin Coração e Mente, Esferas da Consciência, Política e Modernidade, Na Contramão da Pré-História, Utopia Possível e Crise da Democracia.

     

    Artigos, discuros e entrevistas de Tarso Genro

  • Galeria de Ministros - Ministro Theotônio Maurício Monteiro de Barros Filho

    Ministro Theotônio Maurício Monteiro de Barros FilhoMinistro Theotônio Maurício Monteiro de Barros Filho

    23/01/63 a 18/06/63

    Nascido em Ribeirão Preto (SP), no dia 31 dezembro de 1901.


    Bacharel e Doutor pela Faculdade de Direito de São Paulo.

     

    Advogado, professor de Legislação Social e Ciências das Finanças da Faculdade de Direito de São Paulo. Exerceu cargos Técnicos e Administrativos no Estado e como jurista teve destacada importância por seus trabalhos sobre a Justiça do Trabalho.


    Exerceu cargos Técnicos e Administrativos no setor educacional do Estado de Minas Gerais. Como Ministro, modernizou os ensinos médio e superior.

  • Galeria de Ministros - Ministro Washington Pereira Pires

    Ministro Washington Pereira PiresMinistro Washington Pereira Pires

    16/09/32 a 23/07/34

    Nascido em Formiga, Minas Gerais, no dia 13 de fevereiro de 1892.


    Formado em Medicina, no Rio de Janeiro, e bacharel na Faculdade de Direito de Belo Horizonte.

     

    Médico e professor pela Faculdade de Medicina de Minas Gerais

  • Haddad apresenta programas e ações aos ministros do TCU

    Haddad apresenta programas e ações aos ministros do TCUMinistros do Tribunal de Contas da União (TCU) conheceram nesta terça-feira, 7, alguns detalhes da evolução da educação brasileira nos últimos anos. O ministro da Educação, Fernando Haddad, apresentou a eles as ações desenvolvidas pelo ministério desde o lançamento do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), que completa dois anos no próximo dia 24.


    Haddad explicitou aos ministros a visão sistêmica da educação, que privilegia todas as etapas e modalidades do processo e serve de base para o PDE. Em seguida, apresentou os indicadores educacionais e programas e ações do MEC, em curso, além dos resultados já alcançados.

    Letícia Tancredi

  • MEC participa de evento internacional que reúne 23 países ibero-americanos

    Legenda da Foto: Rossieli Soares participou 26ª Conferência Ibero-americana de Ministros e Ministras de Educação, realizada na cidade da Guatemala. (Foto: Diego Dubard, MEC)

    Guatemala, 27/9/2018 – Representantes e autoridades ligados à área educacional de 23 países ibero-americanos participaram nesta quinta, 27, da 26ª Conferência Ibero-americana de Ministros e Ministras de Educação, realizada na cidade da Guatemala. Com o tema Educação inclusiva, equitativa, de qualidade e ao longo da vida para todos: assegurar a prosperidade sustentável para a Ibero-América, o evento contou com a presença do ministro da Educação do Brasil, Rossieli Soares.

    Realizado a cada dois anos, o encontro é uma importante oportunidade de debate e troca de experiências sobre as conquistas educacionais alcançadas referentes a esse período, além de discussões que visam construir a agenda de trabalho para o próximo biênio. Em setembro de 2016, a reunião teve como sede Andorra-a-Velha, capital do Principado de Andorra.

    Durante a conferência na Guatemala, foram discutidos os eixos prioritários de trabalho em educação infantil, competências para o século 21, educação ao longo da vida para todos, cidadania ibero-americana intercultural e governança da educação. “É importante falar sobre esse tema em um momento em que o Brasil está discutindo e fazendo uma mudança na qual justamente um dos nossos grandes desafios é caminhar para a educação do século 21”, disse Rossieli, que fez uma reflexão sobre as necessidades da educação num futuro próximo. “Todos nós ouvimos e falamos sobre a indústria 4.0 e, recentemente, na Argentina, no encontro do G-20, o Japão já queria discutir a indústria 5.0. Nós do Brasil não conseguimos alcançar, acredito, a 3.0, enquanto temos uma parte do mundo olhando para algo muito mais avançado. Assim, que educação é essa que nós precisamos fazer? Como fazer, como formar os professores para o desafio da prática docente na sala de aula que visa alcançar efetivamente as competências do século 21?”, questionou o ministro.

    Rossieli disse que o Brasil comemora um aumento de escolaridade, embora busque, em cima disso, uma maior produtividade, e discursou sobre a evolução das competências em diversas áreas – e de como a educação deve acompanhá-la –, o novo ensino médio no Brasil e a importância de oferecer ao jovem um ensino significativo. “Não podemos formar para hoje. O mundo, daqui a dez anos, tal qual é o avanço da tecnologia, vai mudar rapidamente. É preciso aumentar a capacidade de o aluno aplicar o que aprendeu em situações novas, situações que não temos nem como prever”, destacou.

    A reunião foi encerrada com a aprovação de um documento oficializando os compromissos na área educacional firmados pelos países participantes.

    OEI – Para a realização da 26ª Conferência Ibero-americana de Ministros e Ministras de Educação, os ministérios da Educação e das Relações Exteriores da Guatemala contaram com parceria da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), responsável pela coordenação do evento, por meio do Secretariado Técnico e da Secretaria Geral Ibero-americana (SegibB).

    Assessoria de Comunicação Social

  • Ministro vê intercâmbio como essencial para a educação

    Rio de Janeiro— “Ideias inovadoras têm surgido e vão marcar o próximo período do setor educacional do Mercosul.” Com esta afirmação, o ministro da Educação, Fernando Haddad, abriu a 39ª reunião de ministros do Mercosul, na manhã desta sexta-feira, 26, no Rio de Janeiro.

    “Algumas ações, como na área de intercâmbio educacional, já devem surtir efeito em curto prazo”, disse Haddad, no Palácio do Catete, na Zona Sul da cidade. Na visão do ministro, o futuro da educação passa pela cooperação regional.

    Ao abrir a reunião, o ministro propôs uma referência, a ser explicitada no documento final do encontro, em homenagem a Nestor Kirchner, ex-presidente da Argentina [2003-2007], cuja morte completa um mês neste sábado, 27. A iniciativa foi saudada pelo ministro da Educação da Argentina, Alberto Sileoni, que agradeceu a solidariedade de todos os países do bloco. “Foi uma cena comovente”, disse Sileoni, em alusão aos serviços fúnebres oficiais de Kirchner.

    Sobre o tema do encontro, Sileoni, destacou que a América Latina tem encontrado caminho próprio a ser seguido no âmbito do ensino. “Mais uma vez, ficou claro que nossos presidentes estavam juntos, como a mostrar o caminho comum que estamos percorrendo”, disse.

    O ministro do Paraguai, Luis Riart, acredita que as propostas políticas foram fortalecidas para toda a região. Como ele, pensa Luis Garibaldi, diretor de ensino do ministério uruguaio. Segundo Garibaldi, o setor educacional do Mercosul estimula o desenvolvimento dos países que compõem o bloco.

    Os ministros estão reunidos para debater a elaboração de um plano comum de desenvolvimento educacional para os países do Mercosul nos próximos cinco anos. Também participam da reunião representantes de Colômbia, Equador, Venezuela, Chile, Bolívia e Peru.

    Na manhã desta sexta-feira, ocorre a apresentação de um balanço das atividades do setor nos últimos cinco anos.

    Letícia Tancredi

    Leia mais sobre educação no Mercosul


  • Ministros debatem perspectivas da educação e novas propostas

    Rio de Janeiro – Ministros da educação do Mercosul e países associados fizeram menções ao ex-presidente da República Argentina, Nestor Kirchner, e ao presidente da República do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião nesta sexta-feira, 26. Os destaques foram incluídos no documento final proposto pelos dirigentes.

    Em relação ao ex-presidente Kirschner, cuja morte completa um mês neste sábado, 27, os ministros reconheceram seu legado a favor da democracia, integração e construção de uma identidade regional. Sobre o presidente Lula, os participantes destacaram o trabalho realizado nos últimos anos no âmbito da educação e da integração latino-americana.

    Na reunião desta sexta, a 39ª do setor, os ministros e representantes dos países debateram o futuro da integração educacional do Mercosul e as perspectivas para os próximos cinco anos. Uma das ações discutidas foi a implementação de um programa de mobilidade de estudantes de licenciatura em espanhol e português, entre os países do bloco. A proposta é que os alunos fiquem, pelo menos, seis meses em um país de língua espanhola do Mercosul, no caso dos brasileiros, ou no Brasil, no caso dos estrangeiros. O ministro Fernando Haddad acredita que a medida vai fortalecer os laços culturais na região.

    Os ministros também debateram o fortalecimento do projeto escolas de fronteira, a proposta de um mecanismo de reconhecimento de títulos entre universidades de excelência da região, a educação especial e a valorização do magistério. Reconheceram, ainda, o êxito da primeira edição do projeto Parlamento Juvenil do Mercosul.

    A presidência pro tempore do setor educacional do Mercosul esteve com o Brasil neste segundo semestre de 2010. O próximo país a presidir o setor será o Paraguai.

    Letícia Tancredi

    Acesse o documento oficial da reunião

    Leia mais sobre educação no Mercosul
  • Ministros pedem agilidade no reconhecimento dos cursos

    Rio de Janeiro — Simplificar normas de reconhecimento de cursos e criar um sistema integrado de mobilidade de estudantes e professores são algumas das propostas para o setor educacional do Mercosul nos próximos cinco anos. As ações foram debatidas nesta sexta-feira, 26, durante a 39ª reunião de ministros da educação do bloco.

    Os ministros pretendem atualizar as tabelas de equivalência e o protocolo de reconhecimento de estudos da educação básica. O objetivo é facilitar o processo de legalização dos documentos dos estudantes que cursaram a educação básica em país diferente daquele em que vivem, no âmbito do Mercosul.

    As facilidades também devem ser estendidas à educação superior, com a consolidação do sistema de autorização e reconhecimento de cursos e de títulos. O ministro Fernando Haddad sugeriu ao bloco um sistema parecido com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que afere a qualidade das instituições e cursos brasileiros. “Estudantes formados nas instituições avaliadas no âmbito do Mercosul poderiam ter passaporte livre pelo continente, pelo mérito acadêmico. É uma maneira concreta de começar a derrubar as fronteiras”, ressaltou.

    Para o ministro, os professores também poderiam se beneficiar dessa possibilidade, a partir da consolidação de um plano de mobilidade no setor. “É raro os países mandarem professores para o exterior; mandam-se engenheiros, físicos e outros”, observou. “Para o docente, seria a oportunidade de se apropriar de novos conhecimentos e interagir com outros professores.”

    Outras propostas discutidas foram o uso das tecnologias da informação e comunicação (TIC) na formação do professor, o fomento à qualidade dos cursos de pós-graduação no continente e a consolidação do Fundo de Financiamento do Setor Educacional do Mercosul (FEM)

    Letícia Tancredi
  • Presidente, ministros e alunos participam de hasteamento da bandeira do Brasil no Alvorada

    : O presidente, ministros e 36 alunos de uma escola de Goiás participaram do momento cívico. (Foto: Luís Fortes/MEC) 
    O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participou na manhã desta terça-feira, 21, do momento cívico no Palácio da Alvorada, com o presidente da República, Jair Bolsonaro.

    Um grupo de 36 alunos do 5º ano da Escola Municipal Bela Vista, de Pedregal, no Novo Gama (GO), foi convidado. Os estudantes cantaram o hino nacional durante o hasteamento da bandeira — três deles usaram a Língua Brasileira de Sinais (Libras) durante a execução do hino.

    Bolsonaro falou com as crianças depois e fez brincadeiras com os times de futebol. O presidente falou sobre aposentadoria com os estudantes e brincou com Paulo Guedes (Economia), um dos ministros presentes.

    Em seguida, o presidente, Weintraub, Guedes e os outros ministros seguiram para a 12ª reunião do Conselho de Governo — na qual Bolsonaro e os titulares das 22 pastas da Esplanada conversam sobre os rumos da administração pública —, também no Alvorada.

    Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página