Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Documento divulga informações sobre cursos de licenciatura

    Universidades públicas abrem mais de 52 mil vagas de graduação para professores das redes públicas (Foto: Júlio César Paes)As escolas públicas da educação básica em todo o país começam receber, na próxima semana, a Cartilha do Professor. O documento foi organizado pelo Ministério da Educação para orientar os docentes sobre como fazer a inscrição nos cursos de licenciatura que começarão neste semestre.


    Estão abertas 52.894 vagas em universidades públicas, federais e estaduais, e em institutos federais, os antigos Cefets. A cartilha traz uma série de informações, entre elas, que as vagas são gratuitas e específicas para os professores que lecionam nas redes públicas; que as inscrições devem ser feitas até o final de julho; que a primeira licenciatura é destinada a professores sem graduação em nível superior; que a segunda licenciatura é para aqueles que têm graduação, mas que lecionam em área diferente da formação.


    A Cartilha do Professor divide as informações em três campos – cadastro, currículo e pré-inscrição – e apresenta a Plataforma Freire. É na Plataforma Freire que o professor vai cadastrar seu currículo, escolher o curso e fazer a pré-inscrição. Receberão a cartilha as escolas públicas da educação básica e as secretarias municipais de educação das 156 maiores cidades do país, incluídas as capitais.


    Vagas para professores – De 2009 a 2011, o Ministério da Educação, em parceria com 90 instituições de ensino superior públicas e comunitárias, abrirá 330 mil vagas exclusivas para professores em exercício. Os cursos fazem parte do Plano Nacional de Formação de Professores, lançado em 28 de maio deste ano. Para o segundo semestre de 2009 são mais de 52 mil vagas.


    Na Plataforma Freire o professor também pode programar seu ingresso numa faculdade entre 2009 e 2011. Os ingressos acontecerão em cinco semestres: segundo semestre de 2009; primeiro e segundo semestres de 2010, e primeiro e segundo semestres de 2011.

    Ionice Lorenzoni

Fim do conteúdo da página