Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Brasileiros ministram cursos em escolas agrícolas timorenses

    Está em fase final o projeto de apoio e fortalecimento das escolas agrícolas do Timor Leste. Este mês, professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará ministram os últimos módulos dos cursos de agricultura e zootecnia a professores daquele país do sudeste da Ásia, ex-colônia portuguesa. O projeto é desenvolvido pelo Ministério da Educação, com o apoio da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores.


    Até agora, foram capacitados 81 professores timorenses das escolas agrícolas de Maliana, Natarbora e Fuiloro. Ao regressarem da missão no Timor, os professores brasileiros encaminharão àquelas escolas o material didático e a estrutura curricular referentes aos cursos.


    Integrante da missão brasileira no Timor Leste, o professor Antônio Nustenil, doutor em agronomia e em engenharia agrícola, considerou produtivos os resultados do projeto, especialmente pela receptividade dos alunos. Durante os cursos foram repassadas técnicas de cultivo de hortaliças, de culturas temporárias e de fruticultura. Segundo Nustenil, no Timor Leste ainda são usadas práticas rudimentares de cultivo.


    Outro integrante da missão, o professor de zootecnia Expedito Danusio de Souza  repassou aos profissionais timorenses técnicas sobre criação e manejo de animais nas áreas de avicultura, piscicultura, apicultura, cunicultura, ovinocultura, suinocultura, bovinocultura de leite e de corte e bubalinocultura. “Conseguimos transmitir técnicas de manejo geral das espécies e mostrar aos timorenses que em seu país é possível produzir em escala comercial o produto oriundo das espécies de interesse zootécnico, exploradas de acordo com as características de cada região”, disse Souza.

    Ana Júlia Silva de Souza

  • Especialistas de Brasil e EUA debatem internacionalização

    Representantes de universidades brasileiras participaram, entre 24 e 30 de maio último, da 66ª National Association of Foreign Student Advisers (Nafsa), a Associação Nacional de Conselheiros de Estudantes Estrangeiros, em San Diego, na Califórnia, Estados Unidos. Uma das resoluções do encontro foi a organização de workshop sobre o tema na área de pesquisa, com data a ser definida. O evento reunirá especialistas de universidades do Brasil e dos EUA.

    O encontro é considerado um dos mais importantes do mundo no que se refere a exposições e conferências sobre a internacionalização da educação superior. A delegação brasileira, composta por representantes de 20 instituições de ensino e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), participou ainda do Campus President’s Day, evento que reúne reitores de universidades de todo o mundo para discutir a internacionalização do desenvolvimento da educação superior.

    Em 30 de maio último, foi organizada, em parceria com o Consulado-Geral do Brasil em Los Angeles, também na Califórnia, reunião da delegação brasileira com representantes das universidades californianas para estreitar as relações e estabelecer parcerias institucionais.
    Nesta edição, a Nafsa contou com a presença de dez mil pessoas, entre professores, diretores de relações internacionais e reitores, que puderam conferir as oportunidades educacionais oferecidas por mais de 90 países.

    Assessoria de Comunicação Social



  • Institutos promovem curso na área de relações internacionais

    Aproveitamento de créditos, dupla diplomação, convalidação de diplomas e ampliação de projetos de cooperação internacional são temas do terceiro curso de estratégias de cooperação e relações internacionais da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, iniciado nesta segunda-feira, 29, em Brasília. Até 2 de setembro, os assessores internacionais dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia vão compartilhar informações e experiências. Reitores, pró-reitores de pesquisa, extensão e desenvolvimento institucional também estão envolvidos na capacitação.

    O curso pretende tornar esses profissionais aptos a promover a internacionalização da rede federal e estimular o contato com instituições internacionais dispostas a formar parcerias com os institutos.

    Representantes da Coordenação de Aperfeiçoamentos de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação, de universidades e institutos federais, de agências internacionais, além de parceiros do Canadá, Espanha e Paraguai, conduzirão os debates sobre parcerias e desenvolvimento de programas na área internacional. Serão apresentados o programa Ciência sem Fronteiras e o plano do setor educacional do Mercosul.

    Para a presidente do Fórum de Relações Internacionais dos Institutos Federais (Forinter), Lia Joan Nelson Pachalsky, o encontro será ideal para discutir estratégias de cooperação, pois os conhecimentos podem ser multiplicados.

    Assessoria de Imprensa da Setec
  • Portal da Capes oferta conteúdo acadêmico digital gratuito na área

    O acervo de livros da Fundação Alexandre de Gusmão (Funag) está disponível para acesso gratuito por meio do portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). As obras abordam conteúdo acadêmico sobre relações internacionais e história diplomática do Brasil e estão disponíveis nos principais formatos de publicação digital.

    Para acessar o conteúdo, o usuário deve acessar o portal eduCAPES, buscar a seção Livro Digital, na lista Tipos de Mídia, ou a faixa Acesse Também, no canto inferior da página. Entre as mais de 600 obras presentes na coleção, estão manuais de preparação para ingresso na carreira diplomática e estudos sobre tópicos especiais, como não-proliferação nuclear.

    Os livros estão em português, inglês ou espanhol. O acesso ao acervo é uma das ações do acordo de cooperação firmado em 2016 entre a Capes e a Funag.

    Portal – O eduCAPES é um portal de objetos educacionais abertos para uso de alunos e professores da educação básica, superior e pós-graduação que busquem aprimorar seus conhecimentos. Além de livros, estão disponíveis milhares de objetos de aprendizagem, artigos de pesquisa, teses, dissertações, videoaulas, áudios e imagens. Para integrar o acervo, o material precisa estar licenciado de maneira aberta, publicado com autorização expressa do autor ou ainda estar sob domínio público.

    Fundação –Vinculada ao Ministério das Relações Exteriores, a Funag promove atividades culturais e pedagógicas na área de relações internacionais e da história diplomática do Brasil. O órgão divulga a política externa brasileira e contribui para a formação no Brasil de uma opinião pública sensível aos problemas da convivência internacional.

    Acesse o portal eduCAPES.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes

  • Selecionados os profissionais que trabalharão no Timor Leste

    A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) selecionou 36 bolsistas e quatro professores-tutores para atuar na formação de professores de vários níveis de ensino no Timor Leste, país do sudeste da África. Eles desenvolverão atividades nas áreas de química, letras e filosofia.


    Os bolsistas selecionados receberão 1,1 mil euros (R$ 2,9 mil) por mês. A bolsa mensal dos professores-tutores será de 2 mil euros (R$ 5,4 mil). Todos terão seguro-saúde, auxílio-instalação e transporte aéreo. Os projetos do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa no Timor Leste podem durar até 18 meses.


    Na sexta-feira, 28 de agosto, foi publicada, no Diário Oficial da União, a relação dos profissionais selecionados. Na segunda-feira, 31, foi feita uma retificação.

    Assessoria de Imprensa da Capes

Fim do conteúdo da página