Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Aberto prazo para propostas de mestrado profissional em saúde

    Os cursos de mestrado profissional vão qualificar recursos humanos para atuar na área de sáude. (Foto: Júlio César Paes)Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 3, pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o edital para o recebimento de propostas de programas de Pós-Graduação em Mestrado Profissional Associado a Programas de Residência em Saúde. O prazo para apresentação de propostas é 30 de dezembro.

    O edital está em consonância com o Ministério da Saúde e a coordenação geral de residências em saúde da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação. O programa dirige-se a instituições brasileiras, públicas e privadas, que já têm programas de pós-graduação stricto sensu reconhecidos pela Capes na área da saúde e pretendam ter novos mestrados profissionais.

    O objetivo do programa é contribuir para a criação, o fortalecimento e a ampliação de programas de pós-graduação stricto sensu que tratem de assuntos relativos a práticas em saúde. Ampliar a produção científica sobre questões relacionadas a práticas em saúde e apoiar a ampliação de recursos humanos capacitados para atuar na área também são finalidades da iniciativa. Lançado em 22 de outubro de 2009, o edital destaca dez áreas temáticas como prioritárias, tais como saúde oral e saúde e meio ambiente.

    A publicação do Diário ainda prevê um seminário para aprofundar o tema da residência e mestrado profissional para os dias 11 e 12 de novembro de 2009. A previsão é de que as propostas sejam analisadas em janeiro e fevereiro de 2010. Informações sobre o seminário podem ser obtidas na Coordenação-Geral de Residências em Saúde, da Secretaria de Educação Superior do MEC, pelos telefones (61) 2022-8002 e 8015.

    As propostas deverão ser enviadas pelo sítio da Capes. A Diretoria de Avaliação da Capes oferece o telefone (61) 2022-6488 e o O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. eletrônico para eventuais esclarecimento.

    Assessoria de Comunicação da Capes

    Acesse o edital.
  • Projeto de residência em saúde recebe inscrições até quinta

    Termina nesta quinta-feira, 10, o período de inscrições para a segunda etapa do projeto Apoio aos Programas de Residência em Área Profissional de Saúde. O programa é direcionado aos profissionais de até 15 categorias da saúde, inseridos no processo de supervisão e orientação nos programas de residência multiprofissional.

    A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação e a Rede Universitária de Telemedicina (RUTE/RNP), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

    Segundo a consultora Fernanda Amaral, técnica da Coordenação Geral de Residência em Saúde do Ministério da Educação, o programa lançado em 2015 tinha caráter temporário e a previsão de adesão de 200 profissionais. “O sucesso do programa foi imediato, 1.200 pessoas se inscreveram. Nossa intenção é tornar o programa permanente, com média de 617 alunos por turma”, afirmou Fernanda.  

    O conteúdo foi dividido em dois módulos: estratégias de ensino e aprendizagem em saúde e políticas públicas de saúde, e será ministrado por videoconferência. No ano passado, até 617 participantes – de 21 estados mais o Distrito Federal – foram registrados por sessão.

    Nesta segunda etapa, as aulas ocorrerão sempre às sextas-feiras, de 12 às 14 horas. A aula inaugural será em 18 de março. As inscrições devem ser realizadas por instituição até o dia 10 de março. Profissionais que não participaram da primeira fase do programa, em 2015, deverão assistir previamente as aulas disponíveis no portal.

    Lançado em 2015, o Programa de Apoio aos Programas de Residência em Área Profissional de Saúde surgiu por demanda dos próprios profissionais, que sentiam necessidade de ser melhor treinados para suas rotinas diárias na residência.

    Acesse pela internet o portal do programa

    Assessoria de Comunicação Social

    Ouça:

  • Projetos na área de saúde já podem ser apresentados

    Como os projetos de implantação de mestrado profissional associado a programas de residência em saúde, a residência médica chega a um patamar superior do ponto de vista da hierarquia da pós-graduação. (Foto: Wanderley Pessoa)A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou nesta quinta-feira, 22, em Brasília, o edital para apresentação de projetos de implantação de mestrado profissional associado a programas de residência em saúde. O edital, com prazo para apresentação de propostas até 30 de dezembro, é a primeira chamada pública para o credenciamento de cursos de mestrado profissional após a regulamentação da modalidade pela Portaria Normativa do Ministério da Educação nº 7, publicada no Diário Oficial da União em 23 de junho deste ano. Os cursos devem começar a funcionar já em 2010.


    “A residência médica chega a um patamar superior do ponto de vista da hierarquia da pós-graduação e, de outro lado, o mestrado passa a contar com a experiência, o reconhecimento e a visibilidade da residência”, disse a secretária de educação superior do Ministério da Educação, Maria Paula Dallari Bucci. O estudante que cursar o mestrado profissional associado à residência médica receberá os graus de especialista em residência médica e de mestre.


    Podem apresentar projetos as instituições que tenham programas de pós-graduação stricto sensu na área de saúde reconhecidos pela Capes e que pretendam oferecer mestrado profissional nas áreas temáticas previstas no edital — administração e gestão em saúde, cuidados intensivos, cuidados paliativos, atendimento domiciliar, promoção da saúde, saúde oral, tecnologia e saúde, prevenção de agravos à saúde, reabilitação da saúde, saúde e meio ambiente e distúrbios cognitivos e comportamentais.


    Também podem ser apresentadas propostas nas áreas de atuação específica da carreira médica — atendimento ao queimado, citopatologia, densiometria óssea, ecografia vascular com doppler, eletrofisiologia clínica invasiva, endoscopia digestiva, endoscopia ginecológica, endoscopia respiratória, ergometria, hemodinâmica e cardiologia intervencionista, infectologia hospitalar, medicina aeroespacial, medicina fetal, neurofisiologia clínica, nutrição parenteral e enteral, nutrição parenteral e enteral pediátrica, perícia médica, psicogeriatria, psiquiatria forense e reprodução humana.

    Assessoria de Imprensa da Sesu

    Republicada com acréscimo de informações

Fim do conteúdo da página