Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Competição esportiva promove encontro de 2 mil estudantes

     O vôlei é uma das modalidades dos jogos. Foto: Arquivo Rede FederalDois mil estudantes da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, vindos de todas as regiões do país, vão disputar 11 modalidades esportivas na terceira edição dos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010). A competição acontece em Brasília, de 23 a 29 de maio.

    Nesta quarta-feira, 7, os delegados esportivos de 25 estados e do Distrito Federal se reuniram, em Brasília, com representantes dos ministérios da Educação, do Esporte, da Comissão Brasileira de Desporto Universitário e do Governo do Distrito Federal. Na pauta do encontro, sistema de inscrição de alunos, infraestrutura e logística dos jogos.

    De acordo com o secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Eliezer Pacheco, os jogos serão uma oportunidade de integrar ainda mais a rede federal. “O esporte tem um papel agregador, que consegue movimentar as pessoas em torno de um objetivo comum. É uma experiência excelente ter 2 mil alunos da rede nesse clima de companheirismo”, destacou.

    O encontro de delgados do JIF 2010 segue até esta sexta-feira, 9, no auditório do edifício sede do Ministério da Educação, em Brasília. Mais informações sobre a competição podem ser obtidas na página eletrônica do evento.

    Assessoria de Imprensa da Setec

  • Atletas do Ceará são destaque nas competições de natação

    No primeiro dia de competição da natação nos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010), o destaque ficou para o Ceará. Os atletas do estado conquistaram cinco ouros. As vitórias foram nas provas femininas de 50m costas, 50m peito, 100m borboleta, revezamento 4x50m livre e na masculina de 100m borboleta. Nas 12 provas realizadas, cinco foram encerradas com recordes nos jogos, que estão sendo realizados em Brasília.

    Se o Ceará se destacou enquanto equipe, muitas foram as estrelas de outros estados que brilharam individualmente. O sergipano Gustavo Gilberto Dantas, 19 anos, ganhou dois ouros. Um nos 50m peito e outro nos 50m livre, prova em que quebrou recorde com um tempo de 25 segundos e 54 centésimos. Ele agora aposta suas fichas nesta terça-feira, 25, quando competirá na prova de 100m livre. “Quero fazer pontos para minha equipe”, revela.

    A atleta Raissa Feitosa de Oliveira, 16 anos, do Amazonas, foi outra responsável por quebra de recorde nos JIF. Com um tempo de 31 segundos e 89 centésimos, levou ouro nos 50m livre, e ainda conquistou o segundo lugar nos 50m peito, com 41 segundos e 13 centésimos. “Meu desempenho poderia ter sido melhor. A água é bem mais fria que em Manaus, onde treino. Isso atrapalha”, ressalta a jovem, que volta à piscina nesta quarta-feira, 26, na competição 100m peito.

    Do Espírito Santo, a estrela foi Thaynara Leal da Silva, 17 anos, que também subiu duas vezes ao pódio. A primeira para receber o ouro dos 200m livre e também a notícia de que quebrou o recorde da prova, com tempo de 2 minutos, 39 segundos e 3 centésimos. A segunda, para receber prata nos 100m borboleta. Os outros recordes foram da cearense Atalia Fabrícia do Nascimento, nos 50m peito, com tempo de 40 segundos e 23 centésimos, e do roraimense Thiago Garcia Figueiredo, com tempo de 32 segundos e 25 centésimos nos 50m costas.

    Nesta terça-feira, 25, à tarde, as competições continuam no complexo aquático do Centro Poliesportivo Ayrton Senna, no estádio Mané Garrincha. Serão realizadas as provas masculinas e femininas dos 100m costas, 50m borboleta, 100m peito, 100m livre e 4x50m medley. Além das medalhas aos vencedores, também serão entregues os troféus às melhores equipes.  

    Assessoria de Imprensa da Setec
  • Carnes, carboidratos e saladas alimentam atletas dos jogos

    Variedade na alimentação, para agradar a estudantes de todas as regiões do país. (Foto: Yussef Abrahim)Para enfrentar as maratonas de competições, os cerca de 2 mil atletas dos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010) apostam num cardápio balanceado e encontram nos carboidratos e proteínas o combustível ideal. Uma equipe de 40 profissionais trabalha duro para alimentar os participantes e organizadores do evento. Entre os dias 22 e 29 de maio, serão servidas 20 mil refeições, apenas no almoço e jantar.

    A nutricionista Joaneide dos Santos é uma das responsáveis pelas refeições. Ela, que nunca trabalhou para atender uma quantidade tão grande de pessoas, aproveita a oportunidade para adquirir experiência. “Nunca vi tanta comida na vida. A cozinha está a todo o vapor”, conta. As refeições são quantificadas individualmente. A estimativa é de que cada pessoa coma 100g de macarrão, 90g de arroz e 40g de feijão. Os pesos têm como base o alimento cru.

    Somatório– Os números podem parecer pequenos, mas impressionam quando contabilizados. Por dia, são 260 quilos de arroz, 400 quilos de feijão, 140 quilos de macarrão, 800 litros de suco e 2.100 litros de refrigerante. Só de líquidos, serão 23.200 litros ao final da competição, quantidade suficiente para encher uma piscina de pequeno porte.  

    A cada dia, a quantidade de carne consumida quase alcança a casa de uma tonelada. A fonte de proteína vem dos 400 quilos de carne, 200 quilos de frango e 300 quilos de peixe servidos.  O cardápio ainda inclui centenas de quilos de batata e mandioca, além de frutas, verduras e legumes.

    “Estamos trabalhando com um púbico jovem, que vem de diferentes regiões do país. Por isso, buscamos proporcionar variedade para agradar a todos”, explica Neodir Balestreri, que gerencia o setor de alimentação dos jogos.

    Os JIF 2010 são uma realização do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério do Esporte, Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e Governo do Distrito Federal (GDF).

    Assessoria de Imprensa da Setec

    Leia outras matérias sobre o JIF 2010.


  • Estudo e esporte abriram novos caminhos a atleta de handebol

    Para chegar aos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010), Carlos Eduardo de Faria Silva, 19, aluno do Instituto Federal de Alagoas, percorreu uma trajetória dedicada aos estudos e ao esporte, depois de uma infância de dificuldades na periferia de Maceió. Ele é aluno do curso superior de tecnologia de alimentos e professor de química e física numa escola particular. Seu sonho é retornar ao instituto como professor.

    “O instituto foi uma mãe pra mim”, observa o estudante. Carlos é o filho mais velho de uma família de quatro irmãos. Desde os oito anos ajuda em casa. Já vendeu pastéis e “geladinho” na feira. Deu aulas de reforço, e descobriu o prazer de ensinar. Aos 14 anos, entrou para o antigo Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) para cursar o ensino médio.

    “Eu era um dos únicos alunos que não tinham dinheiro para comprar a farda da escola. Muitas vezes saía de manhã e só comia à noite quando voltava para casa”, conta o estudante, que foi contemplado com uma bolsa-auxílio pela assistência social do campus Maceió. Ele trabalhou durante quatro anos e meio na instituição como auxiliar administrativo.

    Carlos teve que deixar a atividade no instituto para fazer o estágio obrigatório do curso técnico subsequente em química. Mesmo com ofertas para trabalhar em usinas do interior, ele preferiu esperar uma oportunidade na capital para não abandonar o time de handebol do instituto. Graças ao esporte teve a oportunidade de conhecer novos lugares. Foi a Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santos, e agora Brasília. “Quando eu não tinha dinheiro para participar das competições, meus amigos sempre me ajudaram”, lembra ele. “No esporte, aprendi o que é companheirismo.”

    Atualmente, ele divide a rotina de estudos do curso superior de tecnologia no instituto com o de engenharia química, na Universidade Federal de Alagoas. Os pais de Carlos nunca tiveram a oportunidade de concluir os estudos. A mãe é faxineira, o pai é motorista. “Eles nunca me cobraram nada, até mesmo porque não têm a percepção do que o estudo significa na vida de uma pessoa”, explica o aluno-professor, que pretende voltar à sala de aula para ensinar o valor da educação.

    Os JIF 2010 são uma realização do Ministério da Educação em parceria com o Ministério do Esporte, Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e Governo do Distrito Federal (GDF).

    Assessoria de Imprensa da Setec
  • Jogos promovem valores entre estudantes e formam cidadãos

    Além de medalhas, títulos e disputas nas quadras, campos e pistas, o principal mérito dos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010) é promover a convivência entre jovens de todo o país, por intermédio da prática esportiva. “O objetivo dos institutos federais e dos jogos é a formação cidadã da juventude. O esporte traz valores como disciplina, trabalho em equipe, amizade e companheirismo”, destaca João Holanda Cavalcante, professor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte e coordenador técnico dos JIF 2010.

    Muitos dos jovens participantes dos JIF 2010 também tiveram a oportunidade de vir, pela primeira vez, a Brasília e interagir com pessoas e culturas de todo país. “É este aprendizado e congraçamento entre alunos e professores da rede que buscamos com essa iniciativa. Além disso, não pretendemos formar atletas, mas massificar a prática esportiva”, completa Holanda.

    Para a próxima edição dos JIF, já confirmada para Florianópolis no próximo ano, o professor João Holanda pretende propor algumas reformulações, tais como a limitação da quantidade de equipes nos torneios coletivos e criação de um Comitê Nacional responsável por organizar e regular as etapas nacional e regionais dos jogos.

    “Este ano tivemos a oportunidade de reunir mais de 2 mil alunos atletas, por se tratar de uma edição comemorativa em virtude do centenário da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica”, explica o professor. “Mas para os próximos anos o objetivo é limitar o número de equipes nas chaves, para termos a condição de oferecer sempre a melhor estrutura aos participantes.”

    Premiação– Nessa perspectiva da  ampliação do acesso à prática esportiva e da integração entre a rede federal, o regulamento dos JIF 2010 não prevê uma classificação geral final, que aponte um campeão dos jogos, mas apenas os vencedores e destaques por modalidade. “Todos os alunos que chegaram até esta etapa nacional e esforçaram-se por suas equipes, superando seus limites, já são campeões e merecem nossos parabéns. Este é o espírito dos jogos”, conclui o coordenador.

    Assessoria de imprensa da Setec

    Acesse a página dos JIF 2010

  • Jogos vão reunir 2 mil alunos da rede federal em Brasília

    Prática esportiva é tradição na rede federal há cem anos (Foto: Arquivo Rede Federal)Cerca de 2 mil estudantes de 25 estados e do Distrito Federal disputam, de 23a 29 de maio, os Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010). Brasília será palco do torneio, que visa incentivar a prática esportiva entre os jovens brasileiros e promover o espírito de confraternização e intercâmbio entre os participantes das mais de 255 escolas da rede federal de educação profissional. A cerimônia de abertura ocorre neste domingo, 23, às 18h, no ginásio do Cruzeiro.

    Participarão estudantes dos cursos técnicos e superiores de tecnologia com limite de idade de 21 anos. “Os jogos resgatam a prática esportiva, além de comemorar o centenário da rede federal com intercâmbio de alunos em uma competição saudável”, destaca Eliezer Pacheco, secretário de educação profissional do MEC.

    Onze modalidades compõem o programa dos jogos: vôlei, vôlei de praia, basquete, handebol, futsal, futebol de campo, natação, atletismo, tênis de mesa, xadrez e judô. Destaque para o torneio de vôlei masculino, com 21 estados representados, a modalidade com maior diversidade de inscritos. Já o futebol masculino, às vésperas de mais uma Copa do Mundo, possui o maior número de alunos inscritos: são cerca de 320 atletas de 20 estados. As competições serão realizadas em diversos locais de Brasília a partir da segunda-feira, 24. A tabela completa pode ser acessada na página dos jogos na internet.  

    Os JIF 2010 são uma realização do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério do Esporte, Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e Governo do Distrito Federal (GDF).

    Assessoria de Imprensa da Setec

    Leia outras matérias sobre o JIF 2010.
  • Maranhão e Ceará vencem as provas de atletismo e natação

    A prova de revezamento deu medalha de ouro ao Maranhão. (Foto: Paula Leite)As disputas de atletismo e natação dos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010) encerraram-se nesta terça-feira, 25, em Brasília, com destaque para as delegações do Maranhão e Ceará.

    Os atletas Kayro Silva e Ludmila Vilaça, do Maranhão, conquistaram juntos sete medalhas de ouro. Kayro venceu a prova dos 400m livre, revezamento 4x100m, salto em distância e salto triplo, todas com direito à quebra de recorde da prova. Já Ludmila Vilaça, correndo descalça, garantiu ouro nos 800m, 1.500m e 3.000m. “Desde quando comecei a treinar sempre corri descalça, por opção mesmo, acho que fica mais leve sem sapatilhas. E se está dando certo até agora, pra que mexer? Continuo correndo descalça”, conta a atleta.

    Na piscina do Complexo Mané Garrincha, a festa foi do Ceará, que garantiu o primeiro lugar geral do torneio de natação dos JIF 2010. As nadadoras cearenses foram o destaque nesta conquista. Somente nas finais desta terça, 25, elas somaram quatro medalhas. Espírito Santo e Amazonas completaram a classificação geral.

    Coletivos– Nas quadras, os times concentram-se para a última rodada da fase de classificação, nesta quarta-feira, 26, nos torneios de basquete, futsal, futebol de campo, handebol e vôlei.

    De olho no título de futsal, as equipes de Minas Gerais estão afiadas. Depois da goleada das meninas por 11x2 contra o Pará, na segunda-feira, 24, os mineiros mostraram que também são bons de gol e marcaram 10x2 no Distrito Federal.

    No handebol, os fãs da modalidade também estão aproveitando a chuva de gols. Na rodada desta terça-feira, 25, pela chave masculina, goleadas de Goiás contra Sergipe, por 45x7, e da Paraíba por 58x8 diante do Distrito Federal.

    Os JIF 2010 continuam nesta quarta-feira, 26, com rodadas das modalidades coletivas e o segundo dia das disputas de xadrez, na Biblioteca Nacional. A competição nacional reúne cerca de 2 mil alunos-atletas de todo o país em Brasília e é uma realização do Ministério da Educação em parceria com o Ministério do Esporte e com a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e apoio do governo do Distrito Federal.

    Os resultados e os jogos podem ser acessados na página dos JIF 2010.

    Assessoria de imprensa da Setec

    Leia outras matérias sobre o JIF 2010.

  • Matérias sobre os Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (JIF 2010)

    Jogos vão reunir 2 mil alunos da rede federal em Brasília

    Jogos têm início em Brasília com presença de 2 mil alunos

    Carnes, carboidratos e saladas alimentam atletas dos jogos

Fim do conteúdo da página