Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Prêmio Capes de Tese premia 49 pesquisadores nesta quinta-feira, 13
Início do conteúdo da página
  • Inscrições para curso de francês serão abertas na sexta-feira

    Estudantes de universidades federais e estaduais e de institutos federais poderão se habilitar a partir da próxima sexta-feira, 21, a uma das 1,5 mil vagas para o curso on-line de língua francesa do Français sans Frontières. As regras para participação no processo seletivo do curso, que integra o Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF), constam do Edital nº 33, publicado nesta terça-feira, 18, no Diário Oficial da União.

    Ofertado pelo Ministério da Educação em parceria com a Embaixada da França no Brasil e com a Aliança Francesa, o curso gratuito estará disponível em 95 instituições distribuídas nas cinco regiões do país. O curso tem dois níveis, A1 e A2, divididos em 24 módulos, cujo objetivo é trabalhar compreensão oral e escrita, vocabulário e gramática.

    As inscrições poderão ser feitas a partir das 12h desta sexta-feira, 21 de novembro, até às 12h do dia 8 de dezembro, pelo horário de Brasília. Para se inscrever, o candidato deve ser aluno de graduação, mestrado ou doutorado com matrícula ativa nas universidades federais, universidades estaduais ou institutos federais credenciados ao IsF, além de ter concluído até 90% do total de créditos de seu curso.

    O estudante selecionado receberá no dia 23 de fevereiro de 2015 nome de usuário e senha para realizar o seu cadastro na plataforma do curso Français sans Frontières. Caso não efetive a matrícula no prazo indicado, não poderá participar do curso nem concorrer a editais futuros do IsF-Francês.

    As regras para participar do processo seletivo podem ser conferidas na página do IsF-Francês.

    Assessoria de Comunicação Social

  • MEC abre inscrições para cursos de espanhol e francês

    Estudantes interessados em aperfeiçoar o aprendizado dos idiomas espanhol ou francês para fins acadêmicos podem fazer a inscrição, a partir das 12h de terça-feira, 18, nos cursos presenciais ofertados pelas universidades credenciadas do programa Idiomas sem Fronteiras. O prazo vai até as 12h do dia 24 próximo, observado o horário oficial de verão de Brasília.

    Os cursos de espanhol são oferecidos em 24 instituições; os de francês, em 18. Em ambos os casos, a carta horária dos cursos, que têm previsão de início em 7 de novembro próximo, totaliza 16 horas.

    As inscrições devem ser feitas na página do Idioma sem Fronteiras na internet. Mais informações sobre os cursos podem ser encontradas no Sistema Eletrônico de Informações (sei!) do Ministério da Educação.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Professores belgas darão aulas nas universidades federais

    Parceria assinada entre o ministro Renato Janine e o ministro-presidente da Federação Valônia-Bruxelas, Rudy Demotte, prevê a atuação de professores belgas em universidades brasileiras interessadas (Foto: Mariana Leal/MEC)Um memorando de entendimento assinado nesta quinta-feira, 28, entre o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, e o ministro-presidente da Federação Valônia-Bruxelas, Rudy Demotte, fará com que universidades federais brasileiras recebam professores belgas para ministrar aulas de língua francesa para alunos interessados em programas de mobilidade, como o Idioma Sem Fronteiras.

    Os professores passarão a dar aulas em universidades que não possuam docentes dessa língua em seus quadros. Além disso, os professores estrangeiros vão ministrar aulas de literatura belga nos cursos de letras-francês nas universidades que desejarem receber esses profissionais.

    O ministro Renato Janine Ribeiro destaca a parceria entre o Brasil e a Bélgica no projeto. “É com grande satisfação que temos esta cooperação com a Bélgica, que já recebe centenas de estudantes brasileiros pelo Ciências sem Fronteiras. Agora, abre-se também uma oportunidade de desenvolver novas formas de cooperação”, disse.

    Conforme Demotte, o entendimento entre os dois países pretende também viabilizar a concessão de materiais didáticos. O contrato de cada professor belga tem a duração de um ano, podendo ser renovado por até cinco anos.

    Durante o período em que estiverem no Brasil, os docentes participarão do programa Idioma Sem Fronteiras como professores dos núcleos de língua das universidades federais da mesma forma que os demais bolsistas do programa, com carga-horária de 20 horas semanais.

    Assessoria de Comunicação Social

    Acesse outras informações no portal do Idioma sem Fronteiras

     

Fim do conteúdo da página