Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Ministro da Educação apresenta ações do MEC em fórum nacional sobre educação

    O ministro da Educação, Mendonça Filho, participou na manhã desta sexta-feira, 22, em São Paulo, da abertura do primeiro Fórum Sobre Educação da XP Investimentos. O evento reúne palestras e apresentações de vários setores da educação brasileira e conta com a participação de grandes grupos que discutem educação superior e básica, voltados para mercado, qualidade e modelo ideal para educação no país. Esta é a primeira vez que a XP promove um debate sobre educação.

    Mendonça Filho apresentou um balanço das ações do MEC no país e falou sobre o Novo Ensino Médio e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), além dos desafios deixados pela gestão anterior da pasta. Ele destacou também que a educação, aliada a estratégias na área econômica, de inovação e investimentos, fará o país alcançar índices melhores na qualidade da educação.

    O ministro destacou a educação como item essencial para o Brasil dar saltos de qualidade (Foto: Rafael Carvalho/MEC)

    “Para o Brasil pensar efetivamente em dar saltos de qualidade e alcançar o patamar esperado por todos nós, precisamos, necessariamente, discutir questões como a responsabilidade fiscal, o equilíbrio fiscal, uma poupança que gere investimentos na realidade econômica brasileira e a infraestrutura essencial para que o Brasil expanda suas condições de investimento – mas isso tudo com um item básico e essencial, que é a educação”, explicou Mendonça Filho.

    O ministro falou também sobre o Novo Marco Legal da Educação Superior, que trará mudanças, por exemplo, para o Modelo de Educação a Distância (EAD). A proposta está sendo analisada pelo governo. “Temos uma discussão final com a Casa Civil para que possamos concluir essa análise e, naturalmente, levarmos para o presidente [da República] assinar esse decreto que vai estabelecer um novo marco regulatório para a educação superior no Brasil”, informou. “Isso vai casar com outras iniciativas, como a EAD e o próprio funcionamento da regulação pela Secretaria de Educação Básica, que se dá de uma forma mais eficaz e transparente. ”

    Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página