Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Inscrições começam em 24 de junho; provas serão aplicadas em 12 países

    Já estão disponíveis o cronograma e as regras do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para residentes no exterior (Encceja Exterior) que buscam a certificação do ensino fundamental ou do ensino médio por não ter tido a oportunidade de concluir os estudos na idade adequada deve ficar atento.

    Todos os detalhes constam no edital do Encceja Exterior 2019, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 12 de junho.

    Os interessados em tentar o certificado do ensino fundamental devem ter, no mínimo, 15 anos de idade, completos na data da prova. Já para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é 18 anos.

    Países e cidades – As inscrições, gratuitas, poderão ser feitas até 5 de julho, pela internet, no Sistema Encceja Exterior. As provas serão aplicadas no dia 15 de setembro em 18 cidades, de 12 países: Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); Estados Unidos (Boston, Houston, Nova Iorque e Miami); França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Amsterdã); Itália (Roma); Japão (Nagoia, Hamamatsu e Tóquio); Portugal (Lisboa); Reino Unido (Londres), Suíça (Genebra) e Suriname (Paramaribo).

    Provas – São quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. Para a certificação do ensino fundamental, o participante é avaliado em Ciências Naturais; Matemática; Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e História e Geografia.  

    Para o ensino médio, as áreas avaliadas são Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação; e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

    Certificação ou Declaração de Proficiência – A nota mínima exigida é de 100 pontos nas provas objetivas e de 5 pontos na redação. Os resultados do Encceja podem ser usados de duas formas.

    O participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação tem direito à Certificação de Conclusão de Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Já o participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à Declaração Parcial de Proficiência.

    Encceja Exterior PPL – O edital também apresenta as regras e o cronograma do exame para jovens e adultos submetidos a penas privativas de liberdade no exterior, o Encceja Exterior PPL (Penas Privativas de Liberdade). Nesse caso, a aplicação será apenas em unidades prisionais de Tóquio, no Japão, de 16 a 27 de setembro.

    A inscrição para detentos deverá ser feita pelos responsáveis pelo consulado-geral de Tóquio, de 24 de junho a 5 de julho, exclusivamente pelo Sistema Encceja Exterior PPL. O edital detalha os procedimentos para inscrição.

    Leia também: Exame está garantido e registra recorde de inscrições: são 2,9 milhões neste ano

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

  • Inscrições para Encceja Exterior começam em 25 de junho

    O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos Residentes no Exterior (Encceja Exterior) 2018 teve seu edital publicado no Diário Oficial da União do dia 28 de maio. O documento também regulamenta a aplicação para pessoas privadas de liberdade no exterior (Encceja Exterior PPL). As duas aplicações são gratuitas e direcionadas a brasileiros que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada e que não vivem no Brasil. As inscrições serão realizadas entre 25 de junho e 9 de julho.

    O Encceja Exterior 2018 será aplicado em 16 de setembro e tem novos postos nesta edição: Roma e Barcelona. A relação completa de países e cidades com aplicação é: Estados Unidos (Boston, Nova Iorque e Miami); Bélgica (Bruxelas); Guiana Francesa (Caiena); Portugal (Lisboa); Itália (Roma); Suíça (Genebra); Espanha (Madri e Barcelona); Reino Unido (Londres); França (Paris), Holanda (Roterdã); Japão (Tóquio, Nagóia, Hamamatsu) e Suriname (Paramarimbo). Já o Encceja Exterior PPL 2018 será aplicado entre 17 e 28 de setembro, em unidades prisionais do Japão (Tóquio); Guiana Francesa (Caiena) e Turquia (Istambul). Este último também é novidade entre os locais de aplicação.

    Assim como no Encceja Nacional, haverá provas para o ensino fundamental, para maiores de 15 anos na data de realização da prova, e para o ensino médio, para maiores de 18 anos. Os resultados do Encceja Exterior e do Encceja Exterior PPL podem ser utilizados para emissão da declaração parcial de proficiência e do certificado de conclusão do nível de ensino. O exame é aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e suas respectivas representações diplomáticas nos locais de aplicação. O Instituto Federal de Brasília (IFB) e o Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro, firmaram acordo de cooperação técnica com o Inep e serão responsáveis pela certificação dos participantes.

    Inscrições – Para fazer a inscrição, exclusivamente na internet, é necessário informar o número de CPF que será utilizado para emissão do certificado e da declaração parcial de proficiência, além do número do passaporte. No caso do Encceja Exterior PPL as inscrições dos brasileiros submetidos a penas privativas de liberdade serão realizadas pelos responsáveis nos consulados gerais em Tóquio, Caiena e Istambul.

    Participantes que necessitam de atendimento especializado ou específico devem informar, na inscrição, a condição que motiva a solicitação. É necessário ter documentos comprobatórios dessa condição, que podem ser cobrados a qualquer momento. O Inep oferece atendimento especializado para participantes com baixa visão, dislexia, deficiência física e visão monocular. Os recursos de acessibilidade necessários também só podem ser solicitados na inscrição. Serão garantidos prova com letra ampliada, prova com letra superampliada, sala de fácil acesso e mobiliário acessível. O atendimento específico é uma opção para gestantes, lactantes e idosos.

    Estrutura – O Encceja Exterior é estruturado a partir da Matriz de Competências e Habilidades, disponível no Portal do Inep, e obedece requisitos básicos estabelecidos pela legislação em vigor para o ensino fundamental e para o ensino médio. Cada nível de ensino tem quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma proposta de redação. O Inep também oferece materiais de estudo gratuitos, como apostilas para participantes e professores de Educação de Jovens e Adultos (EJA), além das provas do ano passado.

    Cronograma Encceja Exterior 2018

    >> Ensino fundamental
    Manhã
    Das 8h às 12h (horário local)
    - Ciências naturais
    - Matemática
    Tarde
    Das 14h às 19h (horário local)
    - Língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física, redação 
    - História e geografia

    >> Ensino médio
    Manhã
    Das 8h às 12h (horário local)
    - Ciências da natureza e suas tecnologias
    - Matemática e suas Tecnologias
    Tarde
    Das 14h às 19h (horário local)
    - Linguagens, códigos e suas tecnologias, redação
    - Ciências humanas e suas tecnologias

    Acesse o edital 

    Acesse os materiais de estudo 

    Assessoria de Comunicação Social

  • Inscrições para o exame abriram nesta segunda, 24, e vão até 5 de julho

    Guilherme Pera, do Portal MEC

    Abriram às 10h desta segunda-feira, 24 de junho, as inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para residentes no exterior (Encceja Exterior). O prazo é até as 23h59 de 5 de julho.

    As provas são destinadas a jovens e adultos que buscam certificação do ensino fundamental ou do médio por não terem tido a oportunidade de concluir os estudos na idade adequada. Serão aplicadas em 18 cidades, de 12 países.

    Também nesta segunda tem início o prazo para solicitar atendimento especializado. O período é o mesmo: até 5 de julho. Podem pedir pessoas com:

    • baixa visão;
    • visão monocular;
    • deficiência intelectual (mental);
    • deficiência auditiva;
    • surdez;
    • autismo;
    • déficit de atenção;
    • discalculia;
    • dislexia e/ou deficiência física.

    Todos os detalhes constam no edital do Encceja Exterior 2019, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no Diário Oficial da União de 12 de junho.

    Os interessados em tentar o certificado do ensino fundamental devem ter, no mínimo, 15 anos de idade, completos na data da prova. Já para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é 18 anos.

    Países e cidades – As provas serão aplicadas no dia 15 de setembro em 18 cidades, de 12 países: Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); Estados Unidos (Boston, Houston, Nova Iorque e Miami); França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Amsterdã); Itália (Roma); Japão (Nagoia, Hamamatsu e Tóquio); Portugal (Lisboa); Reino Unido (Londres), Suíça (Genebra) e Suriname (Paramaribo).

    Provas – São quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. Para a certificação do ensino fundamental, o participante é avaliado em Ciências Naturais; Matemática; Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e História e Geografia.

    Para o ensino médio, as áreas avaliadas são Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação; e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

    Certificação ou Declaração de Proficiência – A nota mínima exigida é de 100 pontos nas provas objetivas e de 5 pontos na redação. Os resultados do Encceja podem ser usados de duas formas.

    O participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação tem direito à Certificação de Conclusão de Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Já o participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à Declaração Parcial de Proficiência.

    Encceja Exterior PPL – O edital também apresenta as regras e o cronograma do exame para jovens e adultos submetidos a penas privativas de liberdade no exterior, o Encceja Exterior PPL (Penas Privativas de Liberdade). Nesse caso, a aplicação será apenas em unidades prisionais de Tóquio, no Japão, de 16 a 27 de setembro.

    A inscrição para detentos deverá ser feita pelos responsáveis pelo consulado-geral de Tóquio, desta segunda até 5 de julho, exclusivamente pelo Sistema Encceja Exterior PPL. O edital detalha os procedimentos para inscrição.

  • Inscrições para o exame se encerram nesta sexta, 5 de julho

    Luciano Marques, do Portal do MEC

    Os brasileiros que residem em outros países e têm interesse em realizar o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) podem se inscrever até as 23h59 desta sexta-feira, 5 de julho. As provas serão aplicadas no dia 15 de setembro em 18 cidades, de 12 países.

    O Encceja é destinado a jovens e adultos que buscam certificação do ensino fundamental ou médio por não terem tido a oportunidade de concluir os estudos na idade adequada. Quem busca o certificado do ensino fundamental deve possuir, pelo menos, 15 anos de idade completos na data da prova. Já para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é 18 anos.

    Aqueles que precisam solicitar atendimento especializado também têm até esta sexta-feira para fazê-lo. Entram nesse caso pessoas com baixa visão, visão monocular, deficiência intelectual (mental), deficiência auditiva, surdez, autismo, déficit de atenção, discalculia, dislexia e/ou deficiência física.

    Os detalhes da inscrição e das provas estão no edital do Encceja Exterior 2019, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no Diário Oficial da União (DOU) de 12 de junho.

    Países e cidades – Neste ano, o exame será aplicado na Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); Estados Unidos (Boston, Houston, Nova Iorque e Miami); França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Amsterdã); Itália (Roma); Japão (Nagoia, Hamamatsu e Tóquio); Portugal (Lisboa); Reino Unido (Londres), Suíça (Genebra) e Suriname (Paramaribo).

    Prova – O Encceja é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, além de uma redação. Para a certificação do ensino fundamental, o participante é avaliado em Ciências Naturais, Matemática, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação, e História e Geografia.

    Para o ensino médio, as áreas avaliadas são Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação, e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

    Certificação ou Declaração de Proficiência – A nota mínima exigida é de 100 pontos em cada prova objetiva, sendo a nota máxima de 200 pontos em cada área, e de 5 pontos na redação.

    Os resultados do Encceja podem ser usados de duas formas. O participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e pontuação mínima na redação tem direito à Certificação de Conclusão de Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Já o participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à Declaração Parcial de Proficiência.

    Encceja Exterior PPL – O edital também apresenta as regras e o cronograma do exame para jovens e adultos reclusos em penitenciárias, o chamado Encceja Exterior PPL (Penas Privativas de Liberdade). Nesse caso, a aplicação será apenas em unidades prisionais de Tóquio, no Japão, de 16 a 27 de setembro.

    A inscrição termina nesta sexta-feira e deverá ser feita pelos responsáveis pelo consulado-geral de Tóquio, exclusivamente pelo Sistema Encceja Exterior PPL.

Fim do conteúdo da página