Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Em programa, ministro da Educação fala da expectativa dos alunos em relação ao ensino

    No segundo programaBate-papo com o professor Vélez, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, fala sobre a responsabilidade que os professores têm para atender as expectativas dos alunos em relação ao ensino. Lançado na última semana, o programa vai ao ar todas as segundas-feiras, nas plataformas institucionais do Ministério da Educação.

    Em relação às responsabilidades dos professores, o ministro destacou que, para ele, uma das maiores preocupações era com a receptividade do que lecionava. “Sempre me coloquei no ponto de vista do aluno, qual a expectativa dele em face do que eu tento ensinar”, destaca. Essa expectativa gerada nos estudantes, segundo o ministro, começa no ensino básico e se prolonga pelo ensino profissionalizante e universitário. Para ele, a pergunta que cada professor deve se fazer é “o que o aluno espera e como que eu posso responder a essa expectativa”.

    Para o ministro, o professor deve se colocar sempre do ponto de vista do aluno (Foto: Luís Fortes/MEC)

    De acordo com Vélez Rodríguez, o principal desafio enfrentado hoje pelos professores e alunos é aquele colocado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em sua campanha: “menos Brasília, mais Brasil”. “Vamos buscar o cidadão ali onde ele mora. No município, ao redor das suas preocupações, para pagar as contas, para se firmar profissionalmente. Essa é a questão fundamental”, garante.

    Para finalizar, o ministro aponta como essencial a preocupação que os professores devem ter para atender aos anseios dos alunos ali onde eles moram, onde estudam e onde desenvolvem suas vidas.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Os desafios da educação básica são o tema do terceiro bate-papo com o professor Vélez

    O ministro da Educação, professor Ricardo Vélez Rodríguez, ressaltou, no terceiro episódio do programa Bate-papo com o professor Vélez, a importância de planejar e desenvolver metodologias de ensino que atendam às crianças desde o início da educação básica nas escolas.

    A educação básica no Brasil compreende três etapas: a educação infantil (para crianças com até cinco anos), o ensino fundamental (para alunos de seis a 14 anos) e o ensino médio (para alunos de 15 a 17 anos). Segundo o ministro, as primeiras ações na área da educação precisam estar voltadas para os anos iniciais dos alunos. “Devem ser ações que atendam a criança no início do processo de ensino-aprendizagem, no ensino básico, antes de chegar ao ensino superior’’, afirmou.

    O professor Vélez ressaltou que, nas últimas décadas, o Brasil deu mais importância à educação superior em detrimento da básica. “O ensino básico ficou meio esquecido”, disse.

    Como prioridade para a educação, em suas palavras finais, o ministro reafirmou a importância de consolidar em bases firmes a metodologia da educação básica no Brasil. “Eu estou dando grande importância à sedimentação das metodologias, dos conteúdos e conhecimento no ensino básico. Seriam os primeiros degraus na cadeia do ensino”, finalizou o ministro.

    Assessoria de Comunicação Social

     

Fim do conteúdo da página