Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Olimpíada de Língua Portuguesa abre inscrições para sexta edição



    Estão abertas, a partir desta quarta-feira, 20, as inscrições para a sexta edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP). Lançada pela Fundação Itaú Social e Ministério da Educação, sob a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), a OLP tem o objetivo de apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita.

    Para participar da OLP, professores das redes públicas estaduais e municipais devem inscrever suas turmas até 30 de abril. Antes disso, é necessário que a secretaria de educação à qual sua escola é vinculada – municipal ou estadual – faça a inscrição por meio do Portal Escrevendo o Futuro.

    A olímpiada prevê a realização, com orientação dos professores inscritos, de oficinas de produção de texto com os alunos do quinto ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio. A partir daí, a competição passa por várias etapas, municipais, estaduais e regionais, até se chegar aos 32 estudantes vencedores na etapa nacional. Os professores também recebem prêmios. Este ano, o tema do concurso é O lugar onde vivo, um estímulo à reflexão sobre as realidades locais.

    Após a realização das oficinas, as escolas terão até 19 de agosto para encaminhar os textos às comissões julgadoras da OLP. Para apoiar os professores no desenvolvimento das atividades, o programa fornece material formativo com conteúdos criados para serem incorporados ao planejamento do ano escolar, sem fugir ao cotidiano da sala de aula.

    Novidades – Uma novidade em 2019 é que a Olimpíada de Língua Portuguesa vai homenagear a escritora Conceição Evaristo. Outra novidade é a inclusão do gênero textual documentário para alunos do primeiro e segundo anos do ensino médio. As demais categorias são poema (quinto ano), memórias literárias (sexto e sétimo), crônica (oitavo e nono) e artigo de opinião (terceiro ano do ensino médio). Os professores também participam do concurso por meio do relato de prática, no qual registram suas experiências com a realização das oficinas, descrevendo aprendizagens, descobertas, desafios e reflexões.

    Há também novidades entre as premiações, que passam a incluir imersão pedagógica internacional para os professores e viagem cultural em território brasileiro para os estudantes. As escolas dos alunos vencedores receberão como prêmio acervo para reforço da biblioteca.

    Finalistas – Francisco Alves Quirino, 18 anos, de Afogados da Ingazeira (PE), foi um dos finalistas da OLP em 2014, e está iniciando o primeiro semestre como aluno do curso de gestão de políticas públicas, na Universidade de Brasília (UnB). “Fui finalista no gênero crônica e fiquei em segundo lugar com meu texto sobre a vida na feira de Afogados da Ingazeira. Descrevi os frequentadores da feira, moradores da minha região. Escrevi também sobre a fé das pessoas. Foi muito importante participar da olimpíada para ter contato com textos de outros estudantes de todo o Brasil. Adquiri mais conhecimento e experiência e acredito que o impacto foi muito positivo na minha educação”, afirmou.

    A professora do Centro de Ensino 05, de Taguatinga (DF), Gabriela Maria de Oliveira Gonçalves, que participou de todas as edições, ressaltou a importância da Olimpíada de Língua Portuguesa para professores e alunos. “Mudou minha prática de ensino na sala de aula. Foi um ganho significativo para mim. Participar de uma olimpíada desenvolve muito a escrita do aluno. Para mim se criou sequência didática, que são oficinas de como se trabalhar os gêneros. O aluno que é classificado tem uma mudança positiva na vida e na elaboração dos textos, além da visão do mundo. Todos que participam ganham uma experiência enorme que vão levar para a vida inteira.”

    Acesse o portal Escrevendo o Futuro

    Assessoria de Comunicação Social

  • Olimpíada de Língua Portuguesa recebe inscrições até 13 de maio

    O prazo de inscrição para a sexta edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) foi prorrogado até 13 de maio. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelos professores da rede pública de ensino. O tema da competição é O lugar onde vivo, um incentivo para o resgate de histórias sobre as realidades locais e o estreitamento de vínculos dos estudantes com a comunidade.

    Com o objetivo de contribuir para a melhoria do ensino e da aprendizagem de leitura e escrita nas escolas públicas do país, a OLP foi lançada pelo Ministério da Educação e pela Fundação Itaú Social, sob a coordenação do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

    O regulamento da OLP prevê a realização de oficinas de leitura e escrita na sala de aula com todos os alunos participantes. Os professores que coordenarão essas atividades terão acesso a cadernos virtuais com conteúdos criados para serem incorporados ao planejamento do ano escolar.

    Cinco categorias de texto serão trabalhadas nas oficinas: poemas, memórias literárias, crônicas, artigos de opinião e documentário. Este último deverá ser produzido em trio, sob orientação do professor, e será composto pela sinopse, argumento e roteiro, além de vídeo.

    Após as oficinas, as escolas terão prazo até 19 de agosto para encaminhar os textos produzidos às comissões julgadoras da OLP. A Olimpíada passará por várias etapas, municipais, estaduais e regionais, até chegar aos 32 alunos vencedores da etapa nacional. Os professores também recebem prêmios.

    Participantes – Professores que estejam lecionando, em 2019, para alunos de escolas da rede pública matriculados nos seguintes anos escolares: do quinto ao nono anos do ensino fundamental (inclusive classes de aceleração que atendem alunos com defasagem entre idade e série), e primeiro, segundo e terceiro anos do ensino médio.

    Inscrição – Para se inscrever, o professor deverá obter autorização da direção da escola em que leciona para participar da Olimpíada. Antes disso, é necessário que a secretaria de educação à qual a escola é vinculada faça a inscrição por meio do portal Escrevendo o Futuro.

    Poderão se inscrever por uma mesma escola quantos professores desejarem, e os professores que lecionam em mais de uma escola poderão especificar cada escola para garantir a participação de todos os seus alunos e também se inscrever em mais de uma categoria.

    Confira o regulamento da OLP

    Acesse o portal Escrevendo o Futuro

    Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página