Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Belém do Pará receberá os estudantes da região Norte de 4ª e 5ª séries do ensino fundamental que melhor se classificaram na Olimpíada de Português Escrevendo o Futuro. No dia 12 de novembro, quarta-feira, ocorre a premiação da etapa regional. Esta é a quinta premiação regional da olimpíada, que terá a final nacional em Brasília,  no dia 1º de dezembro.

    A final regional na capital paraense trará os melhores textos de 21 alunos e 21 professores de escolas públicas do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, inscritos e classificados na categoria poesia. Desses, sete irão para a final do campeonato. Ao todo, estudantes de 5.043 escolas públicas da região Norte participaram da seleção. A próxima etapa regional da olimpíada será em Recife, onde ocorre, na sexta-feira, dia 14, a premiação dos alunos de 4ª e 5ª séries do Nordeste.

    Já os alunos e professores de 7ª e 8ª séries (8º e 9º anos) do ensino fundamental e 2º e 3º anos do ensino médio, de todos os estados brasileiros, inscritos e classificados nas categorias memória e opinião, respectivamente, mais os selecionados na categoria poesia no estado de São Paulo participarão da premiação regional, a ser realizada na capital paulista, em 19 de novembro. Todos os semifinalistas (alunos e professores) receberão medalhas de bronze e poderão escolher livros em uma livraria montada especialmente para eles.

    Após a conclusão dessa fase, serão indicados 150 textos para a seleção final, em Brasília, em 1º de dezembro, da qual sairão 15 vencedores. Os 150 finalistas, alunos e professores, receberão medalhas de prata e aparelhos microsystem. Aos 15 alunos e professores vencedores na etapa nacional serão entregues medalhas de ouro, computadores e impressoras. As escolas nas quais estudam os 15 selecionados serão contempladas com laboratórios de informática, compostos por dez microcomputadores e uma impressora, além de livros para a biblioteca.

    Um dos maiores trunfos da olimpíada é o processo de formação de professores, já que para participar eles têm de aperfeiçoar os métodos de ensino da leitura e da escrita. A Olimpíada recebeu a inscrição de 202 mil professores. A partir desse número, estima-se que seis milhões de estudantes tenham participado do evento em todo o Brasil.

    O programa é desenvolvido pelo Ministério da Educação e pela Fundação Itaú Social, sob a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

    Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página