Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ministério da Educação
Início do conteúdo da página
  • Duzentos e noventa e nove projetos estão concorrendo ao Prêmio Técnico Empreendedor, edição 2009. A iniciativa, desenvolvida desde 2002, divulga e premia atividades empreendedoras desenvolvidas por estudantes de instituições públicas brasileiras de educação profissional e tecnológica. O prêmio é uma ação dos ministérios da Educação, Agricultura, Pecuária e Abastecimento, além do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A premiação será a 25 de novembro, em Brasília.

    Participam do prêmio alunos de cursos técnicos e tecnólogos que concorrem com projetos nos temas inclusão social, cooperativismo e livre. No tema livre, os projetos são voltados para o desenvolvimento sócio-econômico local. No tema inclusão social, os projetos são focados nas pessoas, grupos ou comunidades específicas, arranjos produtivos locais ou minorias. O objetivo é promover a inserção social, profissional ou econômica, de modo a gerar trabalho ou renda. No tema cooperativismo, os projetos devem ser inovadores e viáveis para estimular a criação de cooperativas. Devem contribuir para a gestão, a expansão e o fortalecimento de cooperativas já existentes e do cooperativismo em geral.

    Os critérios de classificação dos projetos levarão em conta a oportunidade de se tornarem negócio inovador, a viabilidade financeira, a viabilidade social, benefícios ao meio ambiente e os processos e procedimentos técnico-operacionais. Na etapa nacional serão premiados os três melhores projetos de cada tema por categoria. O primeiro colocado receberá R$ 8 mil, o segundo, R$ 6 mil e o terceiro lugar, R$ 4 mil.

    Ana Júlia de Souza
  • A etapa regional do Prêmio Técnico Empreendedor, edição de 2009, teve 70 vencedores nas cinco regiões. As equipes e o respectivo professor orientador dividirão, cada uma, o prêmio de R$ 2 mil e vão concorrer na etapa nacional, em 25 de novembro, durante o Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, em Brasília.


    Desde 2002, o Prêmio Técnico Empreendedor divulga atividades desenvolvidas por estudantes de instituições públicas de educação profissional e tecnológica. Os alunos apresentam projetos nas categorias técnico ou tecnólogo, com base nos temas inclusão social, cooperativismo e livre.


    Na etapa nacional, serão premiados os três melhores projetos de cada tema, por categoria. O primeiro colocado receberá R$ 8 mil; o segundo, R$ 6 mil e o terceiro, R$ 4 mil.


    São parceiros na iniciativa os ministérios da Educação e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

    Ana Júlia de Souza

  • Estudantes do campus de Iguatu do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará pretendem montar uma empresa de produção de roupas adaptadas para pessoas com deficiência e confeccionar etiquetas em braille. Eles desenvolveram projeto classificado em primeiro lugar, em 2007, na etapa nacional do Prêmio Técnico Empreendedor. Com a criação da empresa, os estudantes do curso técnico em desenvolvimento social pretendem atender pessoas que sofrem restrições por não encontrar um vestuário adequado e oferecer a elas mais segurança, autonomia e autoestima.


    Segundo a professora Lucineide Penha Torres de Freitas, a proposta é atender todas as classes sociais, mas dar preferência às de baixa renda. “A empresa criará roupas para deficientes com base na ergonomia, de acordo com o corpo da pessoa”, explica Lucineide, gestora estadual do Programa Educação, Tecnologia e Profissionalização para Pessoas com Necessidades Especiais (TecNep).


    Segundo ela, a idéia dos estilistas é produzir roupas que proporcionem conforto, beleza e praticidade. Para as pessoas com deficiência visual serão confeccionadas etiquetas com relevos em borracha e impressão em braille. As etiquetas indicarão o tipo de roupa, tamanho e símbolos que ajudarão a identificar as cores das peças.


    Prêmio — Estão abertas até 7 de julho as inscrições para o prêmio Técnico Empreendedor de 2009. Podem participar estudantes de cursos técnicos e tecnológicos de instituições públicas de educação profissional e tecnológica de todo o país.


    Em cada estado, os candidatos devem se inscrever, em equipes, no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A proposta do prêmio é estimular e divulgar iniciativas empreendedoras de estudantes de escolas públicas de ensino profissionalizante.

    Ana Júlia Silva de Souza

  • Em ambiente descontraído, foram premiados na terça feira, 7, em Brasília, os vencedores da edição de 2010 do Prêmio Técnico Empreendedor. Participaram da seleção 416 projetos de todo o país, 17 dos quais foram premiados — nove na categoria técnico (nível médio) e oito na categoria tecnólogo (superior).

    A comediante Fabiana Karla conduziu a entrega do prêmio, na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). “Somos todos vitoriosos por estar aqui”, disse a estudante Deborah da Silva Santos, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília. Ela foi a primeira colocada na categoria técnico, modalidade livre.

    Os seis projetos primeiros colocados receberam R$ 8 mil. Os seis que ficaram em segundo lugar ganharam R$ 6 mil e os cinco terceiros, R$ 4 mil. Além de estimular o surgimento de talentos, o prêmio tem o propósito de incentivar os estudantes a fazer empreendimentos, como a criação de empresas. “Queremos que os alunos pensem em alternativas que vão além de trabalhar em grandes empresas”, disse o presidente do Sebrae, Paulo Okamoto. “Apenas conseguiremos isso se criarmos uma multidão de empreendedores.”

    Para o secretário de educação profissional e tecnológica do Ministério da Educação, Eliezer Pacheco, o mercado de trabalho exige, hoje, profissionais de vários perfis. “Esse prêmio abre possibilidades para outras formas de inserção em um mercado de trabalho que, inclusive, já se diversificou”, ressaltou.

    Entre os vencedores está a equipe do campus de Planaltina do instituto federal de Brasília. Os estudantes Elivan Alves Moreira e Deborah da Silva Santos, orientados pelo professor Leandro Vieira, desenvolveram o projeto Viverde, de introdução da gliricídia, uma planta exótica, no clima do cerrado. Elivan e Deborah venceram na categoria técnico, modalidade livre, que premia ações de desenvolvimento socioeconômico local.

    Laurena Rayanne Vieira, Mirna Pereira da Silva e Marceane Almeida Dias, do curso de tecnologia em alimentos do instituto federal do Sertão Pernambucano, orientadas por Paulo Sérgio Dalmas, venceram na modalidade livre da categoria tecnólogo. Elas concorreram com o projeto Fruto do Sol, a partir do umbu, fruto típico do Nordeste. A produção pode gerar renda para os agricultores locais. “É um reconhecimento do nosso trabalho e do nosso esforço”, disse Laurena.

    Danilo Almeida

    Confira os ganhadores da edição de 2010 do Prêmio Técnico Empreendedor

  • Os projetos finalistas da etapa nacional do Prêmio Técnico Empreendedor já são conhecidos. São 17 selecionados nas categorias técnico e tecnólogo, inscritos nos temas livre, cooperativismo e inclusão social. Os projetos são soluções com potencial de gerar negócios e de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades. Os vencedores serão premiados no dia 7 de dezembro, em cerimônia que ocorrerá em Brasília.

    Na categoria tecnólogo, o estado de Minas Gerais foi o destaque, com projetos finalistas nos três temas. Já na categoria técnico, Goiás se destacou com projetos de inclusão social e cooperativismo.

    A equipe primeira colocada receberá R$ 8 mil; a segunda, R$ 6 mil e o terceira, R$ 4 mil. Os professores orientadores dos projetos receberão R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil. As instituições correspondentes às equipes vencedoras receberão troféu.

    Desde 2002, o Prêmio Técnico Empreendedor destaca iniciativas de estudantes de cursos técnicos e tecnológicos de instituições públicas. O concurso resulta de parceria entre os ministérios da Educação e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Banco do Brasil.

    Ana Júlia Silva de Souza

    Conheça os finalistas nas categorias técnico e tecnólogo.

  • As inscrições para o Prêmio Técnico Empreendedor foram prorrogadas até 8 de outubro. Alunos de cursos técnicos e tecnológicos de instituições públicas de educação profissional e tecnológica podem dirigir-se a qualquer agência do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para se inscrever e entregar seus projetos. A iniciativa é uma ação conjunta entre os Ministérios da Educação, Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sebrae e Banco do Brasil.

    Os estudantes podem concorrer nas categorias técnico (nível médio) ou tecnológico (nível superior) e optar pelos temas inclusão social, cooperativismo ou livre. A avaliação dos projetos por comissões julgadoras será feita em duas etapas: regional e nacional. Serão vencedores da etapa regional 90 projetos. Mas na etapa nacional concorrerão apenas 18. A divulgação dos resultados da etapa regional será feita de 3 a 5 de novembro. Já o resultado da etapa nacional será divulgado em 16 de novembro. A premiação será em Brasília, no dia 7 de dezembro.

    O primeiro colocado receberá R$ 8 mil, o segundo R$ 6 mil e o terceiro R$ 4 mil. Já os professores orientadores desses projetos receberão R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, pelo primeiro, segundo e terceiro lugares, respectivamente.    

    Tradição– Uma equipe do campus Aracaju do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe já foi premiada por três vezes consecutivas. Em 2007, conquistou o terceiro lugar com o projeto de uma cooperativa de alimentação solidária para o município de Lagarto. Em 2008, também levou o terceiro lugar, com uma cooperativa de prestação de serviços.

    Em 2009, a equipe foi premiada também com o terceiro lugar com o projeto Cooperativa Educacional Sopa de Letrinhas. Segundo Josiene Feerreira Santos Lima, uma das integrantes da equipe, essa cooperativa será uma opção em serviços de recreação e alfabetização de crianças. O objetivo é contribuir para a formação de novos leitores dessa faixa etária, valorizando suas identidades regionais. Pretende-se também promover, dessa forma, a inclusão social dos trabalhadores da feira do município de Lagarto.

    A cooperativa será formada por professoras (profissionais que receberão uma renda de dois salários mínimos) e atenderá crianças de 3 a 10 anos de idade, no período da tarde e da noite. Este e todos os outros projetos concorreram na categoria tecnólogo e no tema cooperativismo.

    Ana Júlia Silva de Souza
  • As inscrições para o Prêmio Técnico Empreendedor 2010 foram prorrogadas. O prazo que acabava no dia 31 de agosto foi estendido para 8 de outubro deste ano. Os demais prazos relativos ao prêmio também foram ampliados. A divulgação dos resultados será feira em novembro deste ano e a premiação nacional será no dia 7 de dezembro.

    Podem se inscrever alunos de cursos técnicos e tecnológicos de instituições públicas de educação profissional. A iniciativa reconhece, premia e divulga atividades de empreendedorismo e cooperativismo desde 2002. Já participaram do prêmio 4.800 estudantes e cerca de 1.600 professores.

    Este ano, os alunos podem concorrer na categoria técnico ou tecnológico, e os temas são a inclusão social, o cooperativismo ou livre.

    O prêmio é uma ação dos ministérios da Educação, Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Sebrae e Banco do Brasil. O edital completo está disponível na página eletrônica da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação.

    Assessoria de Comunicação do MEC

  • Dos 18 trabalhos selecionados pelo Prêmio Técnico Empreendedor, 13 ficaram com os alunos dos institutos federais de educação profissional e tecnológica. As instituições do Pará, Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco e Sul de Minas conquistaram o primeiro lugar.

    Os vencedores receberam prêmios no valor de R$ 8 mil (1°lugar), R$ 6 mil (2° lugar) e R$ 4 mil (3°lugar). Os professores e coordenadores também ganharam prêmios no valor de R$ 3 mil para o primeiro colocado, R$ 2 mil para o segundo e R$ 1 mil para o terceiro. A cerimônia de premiação ocorreu nesta quarta-feira, dia 25, durante o Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, em Brasília.

    O diretor de políticas de educação profissional do Ministério da Educação, Luiz Caldas, destacou que a iniciativa estimula o desenvolvimento de projetos inovadores. “A educação profissional tem que pensar em inovar, em empreendedorismo, em gestão de trabalho e renda. Precisamos de uma educação nova, que produza, que inove. Não deve se limitar a processos de mera repetição”, avaliou.

    Criado em 2002, o Prêmio Técnico Empreendedor é fruto de parceria entre o Ministério da Educação, Sebrae, Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca e do Banco do Brasil. A iniciativa tem o objetivo de estimular e premiar atividades de empreendedorismo desenvolvidas por alunos de cursos técnicos e tecnólogos das instituições públicas de educação profissional e tecnológica.

    Ana Julia Silva de Souza
Fim do conteúdo da página