Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Quadros Descritivos das Tabelas com Informações Selecionadas da RAIS e do CAGED

Tabelas com informações selecionadas de registros administrativos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTB) para Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas


Do total das onze tabelas incorporadas ao sistema de referência estatística organizado pela Fundação Seade, seis reúnem informações selecionadas da Rais e do Caged, registros administrativos atualizados periodicamente pelo MTB, que abrangem informações relativas ao mercado de trabalho formal, possibilitando análises desagregadas territorialmente no âmbito nacional, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas. Ao comparar as informações selecionadas dessas fontes de dados, cuja estrutura é descrita a seguir, torna-se possível acompanhar o nível de emprego formal no mercado de trabalho e identificar tendências de expansão e retração da demanda por mão-de-obra segundo setores de atividade econômica e categorias ocupacionais.

 

Tabelas


Tabela 6 – Empregos Existentes em 31/12/94, segundo Grandes Setores e Subsetores de Atividade Econômica
Finalidade:Caracterização da demanda por mão-de-obra, tomando por base o estoque de empregados em estabelecimentos de cinco grandes setores e 25 subsetores de atividade econômica.
Abrangência territorial:Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas.
Anos-base:1994
Variáveis:Número absoluto e relativo de empregados que mantinham, em 31 de dezembro de 1994, vínculos empregatícios formais em estabelecimentos da indústria, da construção civil, do comércio, dos serviços e das atividades de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca. Número absoluto e relativo de empregados que mantinham, em 31 de dezembro de 1994, vínculos empregatícios formais em estabelecimentos classificados nos subsetores de cada grande setor de atividade, num total de 25 subcategorias de atividade econômica.
Fonte:Ministério do Trabalho. Relação Anual de Informações Sociais – Rais.
Observações:Exclusive vínculos empregatícios para os quais não se dispunha dos códigos referentes ao município ou à atividade econômica.


Tabela 7 – Flutuação dos Empregos, de 01/01/95 a 31/12/96, segundo Grandes Setores e Subsetores de Atividade Econômica
Finalidade:Identificação de tendências de expansão ou retração da demanda por mão-de-obra, tomando por base o saldo das admissões e desligamentos de empregados celetistas em estabelecimentos de cinco grandes setores e 25 subsetores de atividade econômica.
Abrangência territorial:Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas.
Anos-base:1995 e 1996
Variáveis:Total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em estabelecimentos da indústria, da construção civil, do comércio, dos serviços e das atividades de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca. Total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em estabelecimentos classificados nos subsetores de cada grande setor de atividade, num total de 25 subcategorias de atividade econômica. Diferença entre o total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em estabelecimentos da indústria, da construção civil, do comércio, dos serviços e das atividades de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca. Diferença entre o total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em estabelecimentos classificados nos subsetores de cada grande setor de atividade, num total de 25 subcategorias de atividade econômica.
Fonte:Ministério do Trabalho. Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged.
Observações:Exclusive vínculos empregatícios para os quais não se dispunha dos códigos referentes ao município ou à atividade econômica.


Tabela 8 – Empregos Existentes em 31/12/94, segundo Grandes Grupos e Subgrupos da Classificação Brasileira de Ocupações
Finalidade:Caracterização da demanda por mão-de-obra, tomando por base o estoque de empregados em ocupações classificadas nos sete grandes grupos e 82 subgrupos da CBO.
Abrangência territorial:Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas.
Anos-base:1994
Variáveis:Número absoluto e relativo de empregados que mantinham, em 31 de dezembro de 1994, vínculos empregatícios em ocupações típicas dos trabalhadores das profissões científicas, técnicas e artísticas; funcionários públicos da administração superior e diretores de empresas; dos trabalhadores de serviços administrativos; dos trabalhadores do comércio; dos trabalhadores de serviços de turismo, hospitalidade, serventia, segurança e higiene; e dos trabalhadores da produção industrial, operadores de máquinas e condutores de veículos. Número absoluto e relativo de empregados que mantinham, em 31 de dezembro de 1994, vínculos empregatícios formais em subgrupos de ocupações típicas de cada grande grupo da CBO, num total de 82 subcategorias ocupacionais.
Fonte:Ministério do Trabalho. Relação Anual de Informações Sociais – Rais.
Observações:Exclusive vínculos empregatícios para os quais não se dispunha dos códigos referentes ao município ou à ocupação.


Tabela 9 – Flutuação dos Empregos, de 01/01/95 a 31/12/96, segundo Grandes Grupos e Subgrupos da Classificação Brasileira de Ocupações
Finalidade:Identificação de tendências de expansão ou retração da demanda por mão-de-obra, tomando por base o saldo das admissões e desligamentos de empregados celetistas em ocupações classificadas nos sete grandes grupos e 82 subgrupos da CBO.
Abrangência territorial:Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas.
Anos-base:1995 e 1996
Variáveis:Total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações típicas dos trabalhadores das profissões científicas, técnicas e artísticas; dos funcionários públicos da administração superior e diretores de empresas; dos trabalhadores de serviços administrativos; dos trabalhadores do comércio; dos trabalhadores de serviços de turismo, hospitalidade, serventia, segurança e higiene; e dos trabalhadores da produção industrial, operadores de máquinas e condutores de veículos. Total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações classificadas nos subgrupos de ocupações de cada grande grupo da CBO, num total de 82 subcategorias ocupacionais. Diferença entre o total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações típicas dos trabalhadores das profissões científicas, técnicas e artísticas; dos funcionários públicos da administração superior e diretores de empresas; dos trabalhadores de serviços administrativos; dos trabalhadores do comércio; dos trabalhadores de serviços de turismo, hospitalidade, serventia, segurança e higiene; e dos trabalhadores da produção industrial, operadores de máquinas e condutores de veículos. Diferença entre o total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações classificadas nos subgrupos de cada grande grupo da CBO, num total de 82 subcategorias ocupacionais.
Fonte:Ministério do Trabalho. Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged.
Observações:Exclusive vínculos empregatícios para os quais não se dispunha dos códigos referentes ao município ou à ocupação.


Tabela 10 – Empregos Existentes em 31/12/94, segundo Subgrupos e Grupos de Base da Classificação Brasileira de Ocupações Selecionados
Finalidade:Caracterização da demanda por profissionais de nível médio, tomando por base o estoque de empregados em ocupações classificadas em 19 dos 82 subgrupos da CBO.
Abrangência territorial:Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas.
Anos-base:1994
Variáveis:Número absoluto e relativo de empregados que mantinham, em 31 de dezembro de 1994, vínculos empregatícios em ocupações técnicas (subgrupo 0-3 e grupos de base 0-30/39 da CBO); em ocupações para as quais a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo oferece cursos de nível técnico ou tecnológico; ou em ocupações cujos postos de trabalho são ocupados predominantemente por pessoas que possuem o 1° grau de ensino completo. Número absoluto e relativo de empregados que mantinham, em 31 de dezembro de 1994, vínculos empregatícios formais em grupos de base de cada subgrupo da CBO selecionado segundo os critérios acima especificados, num total de 68 subcategorias ocupacionais, inclusive aquela correspondente às ocupações técnicas estrito senso, a qual – presume-se – reúne parcela expressiva dos alunos egressos das instituições de ensino, tanto públicas como privadas, que receberão apoio financeiro do Proep para a execução de planos de reforma e expansão da educação profissional.
Fonte:Ministério do Trabalho. Relação Anual de Informações Sociais – Rais.
Observações:Exclusive vínculos empregatícios para os quais não se dispunha dos códigos referentes ao município ou à ocupação.


Tabela 11 – Flutuação dos Empregos, de 01/01/95 a 31/12/96, segundo Subgrupos e Grupos de Base da Classificação Brasileira de Ocupações Selecionados
Finalidade:Identificação de tendências de expansão ou retração da demanda por profissionais de nível médio, tomando por base o saldo das admissões e desligamentos de empregados celetistas em ocupações classificadas em 19 dos 82 subgrupos da CBO.
Abrangência territorial:Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas.
Anos-base:1995 e 1996
Variáveis:Total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações técnicas (subgrupo 0-3 e grupos de base 0-30/39 da CBO); em ocupações para as quais a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo oferece cursos de nível técnico ou tecnológico; ou em ocupações cujos postos de trabalho são ocupados predominantemente por pessoas que possuem o 1° grau de ensino completo. Diferença entre o total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações técnicas (subgrupo 0-3 e grupos de base 0-30/39 da CBO); em ocupações para as quais a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo oferece cursos de nível técnico ou tecnológico; ou em ocupações cujos postos de trabalho são ocupados predominantemente por pessoas que possuem o 1° grau de ensino completo. Total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações dos grupos de base de cada subgrupo da CBO selecionado segundo os critérios acima especificados, num total de 68 subcategorias ocupacionais, inclusive aquela correspondente às ocupações técnicas estrito senso. Diferença entre o total de admissões e desligamentos de empregados celetistas, acumulado de 1° de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1996, em ocupações classificadas nos grupos de base de cada subgrupo da CBO selecionado segundo os critérios acima especificados, num total de 68 subcategorias ocupacionais, inclusive aquela correspondente às ocupações técnicas estrito senso.
Fonte:Ministério do Trabalho. Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged.
Observações:Exclusive vínculos empregatícios para os quais não se dispunha dos códigos referentes ao município ou à ocupação.
Palavras-chave: rais, caged