Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Educação integral

Atividades artísticas melhoram desempenho de alunos na escola

Quinta-feira, 11 de março de 2010 - 15:19
 Escolas podem solicitar instrumentos para formar bandas. Foto: Fabiana Carvalho.Hip-hop, banda fanfarra, cineclube são parte das atividades cotidianas de estudantes de escolas públicas de educação integral, que participam do programa Mais Educação. Para que alunos pratiquem essas experiências, centenas de escolas pediram ao MEC instrumentos musicais e equipamentos.

A remessa, que vai para as escolas este ano, inclui conjuntos de instrumentos musicais de banda fanfarra e equipamentos de hip-hop, de produção de vídeos, projeção de filmes e para o rádio escolar.

Para Jaqueline Moll, diretora de educação integral, direitos humanos e cidadania da Secad, o conjunto de atividades realizado pelas escolas e os instrumentos musicais e equipamentos que elas recebem do MEC ajudam a desenvolver uma relação de identidade da escola com os estudantes e suas famílias. Existem relatos, explica a diretora, de que atividades lúdicas, culturais e esportivas na escola integral ajudam a reduzir a violência, a melhorar o aprendizado e a aproximar da escola pais e mães.

Levantamento preliminar da diretoria de Educação Integral, Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) mostra que, em 2009, 1.380 escolas solicitaram a banda fanfarra, 1.350, o rádio escolar e 520, o hip-hop. Os materiais de 2009 serão entregues neste ano.

Os conjuntos do cineclube e do vídeo integraram o Mais Educação em 2010 e já podem ser solicitados ao ministério. Até o momento, 170 escolas pediram o conjunto do cineclube e 150 do vídeo. Outras escolas do programa que pretendem oferecer essas modalidades também podem fazer solicitação ao MEC.

Jaqueline Moll informou que, das cerca de 60 alternativas de atividades da jornada escolar ampliada, o Ministério da Educação adquire e envia para as escolas (que solicitarem) cinco tipos de conjuntos: a banda fanfarra, o rádio escolar e os equipamentos de hip-hop, do cineclube e do vídeo.

Para as demais atividades, tais como esportes, educação ambiental e artística, cabe à escola providenciar com os recursos que recebe do MEC por intermédio do Programa Nacional Dinheiro Direto na Escola (PDDE). A verba do PDDE é um repasse direto do ministério para o caixa da escola.

Banda fanfarra
– É composta de um teclado eletrônico portátil, nove cornetas de três tipos (Mib, Sib e Fá), quatro cornetões (Sib e Fá), dois surdos, dois bumbos, dois pratos de 14 polegadas e duas caixas de guerra de 13 centímetros por 14 polegadas.

Rádio escolar – O conjunto contém um microsystem com toca CD, uma mesa de quatro canais com entrada direta para canal estéreo para CD, MD, tape deck, sintonizadores e saída de linha de áudio, dois microfones de corpo metálico, um gravador digital com porta USB, dois fones de ouvido e três caixas de som estéreo com três canais.

Conjunto de hip-hop – É composto de toca-discos, uma mesa de som, quatro caixas de som e dois microfones.

Cineclube – As escolas receberão o projetor Proinfo, que oferece em único equipamento a função de projeção, um computador e acesso à internet. Acompanham o equipamento uma tela de projeção de 1,80m por 1,80m e tripé. O projetor Proinfo é portátil, de fácil manuseio, capaz de projetar imagem em qualquer parede. As escolas receberão filmes do arquivo da Secretaria de Educação a Distância (Seed) e terão acesso ao catálogo de filmes do Portal Domínio Público.

Vídeo
– É um conjunto de instrumentos que possibilita aos estudantes desenvolver diversas habilidades. É composto de filmadora digital, ilha de edição, computador e programas.

Trajetória – O programa Mais Educação começou em 2008 em escolas públicas do ensino fundamental localizadas nas capitais e grandes cidades das regiões metropolitanas. Naquele ano, o programa foi desenvolvido em 54 municípios de 25 estados e no Distrito Federal, atendeu 1.380 escolas e 386 mil alunos. O investimento do governo federal foi de R$ 55 milhões.

Em 2009, o Mais Educação chegou a 130 municípios das 27 unidades da Federação, envolveu 5.005 escolas e 1,1 milhão de estudantes, inclusive do ensino médio. O investimento foi de R$ 166 milhões. A projeção para 2010 é atender 407 municípios de todas as unidades da Federação, chegar a 10 mil escolas e a 1,5 milhão de alunos. O recurso previsto é de R$ 360 milhões.

Ionice Lorenzoni
Palavras-chave: Mais Educação, Educação integral, Secad