Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Especialização a distância

Curso para diretores aprimora a prática da gestão escolar

Segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 - 16:11
Entusiasta da gestão democrática, eleito cinco vezes diretor, o professor Emetério Batista, do município de Patos, na Paraíba, integra o grupo de 6.276 diretores de escolas que concluíram o curso a distância de especialização em gestão escolar, oferecido pelo programa Escola de Gestores do Ministério da Educação. Outros 12,2 mil gestores fazem essa especialização em 31 universidades federais parceiras do MEC no programa.

Aos 51 anos, Emetério Batista dirige a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Gomes, que tem 1.230 alunos e 42 professores. “Aprendi em 18 meses muito mais do que tinha acumulado de experiência em direção de escola durante 20 anos”, diz o professor, que tem 25 anos de magistério.

Ouvir e trabalhar com o conselho escolar e trazer a comunidade para dentro da escola foram caminhos apontados pela especialização e destacados como fundamentais para um bom trabalho, segundo Emetério.

Além de somar ganhos à prática da gestão, o diretor venceu barreiras no uso do computador. Antes da especialização, ele apenas digitava textos e precisou pedir ajuda ao filho de 14 anos para explorar os recursos da informática. Nesse quesito, diz, o filho foi seu tutor durante cinco meses. A Escola Estadual José Gomes tem laboratório de informática com dez computadores e internet banda larga há quatro anos.

Único diretor da rede estadual da Paraíba a concluir a especialização, Emetério diz que, ao desistir do curso, alguns diretores “jogaram foram uma excelente oportunidade”. Ele aconselha os colegas a usar a educação a distância para melhorar a qualificação profissional. “Quem fez o curso sabe o valor que tem.”

Com nota dez na monografia de conclusão, o diretor conta como programou as atividades para tirar proveito dos estudos: depois do expediente escolar e aos sábados organizava as tarefas e fazia as pesquisas pedidas na plataforma e aos domingos enviava os trabalhos para a coordenação do curso da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Iniciante - Com dois anos na direção da Escola Municipal de Ensino Fundamental Cora Coralina, na cidade de Santo Antônio do Descoberto (GO), o professor Raimundo Nonato, 34 anos, está no meio da especialização prevista para ser concluída em novembro próximo.

A gestão democrática compartilhada com o conselho escolar, que tem atribuições pedagógica e financeira, e o conhecimento da variedade de ações que a escola pode desenvolver com recursos do Dinheiro Direto na Escola (Pdde) fascinaram Nonato, que começou a formação assustado com os desafios da educação a distância.

Ele explica que venceu as dificuldades iniciais de manuseio da informática graças à atenção e à eficiência dos tutores da Universidade de Brasília (UnB), uma das 31 instituições que oferece o curso.

A Escola Municipal Cora Coralina tem 1.100 estudantes do ensino fundamental, dos quais 400 estão na educação de jovens e adultos no turno da noite. A novidade de 2011 é o ingresso de 100 alunos no programa Mais Educação do MEC, que oferece educação integral. O município de Santo Antônio do Descoberto tem 63 mil habitantes e fica próximo a Brasília.

Escola de Gestores – Uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), criado em abril de 2007, o programa Escola de Gestores oferece três tipos de cursos de formação a distância – especialização em gestão escolar para diretores e vices, com 400 horas e duração média de 18 meses; especialização em coordenação pedagógica para orientadores e pedagogos, com 405 horas; e aperfeiçoamento em gestão escolar também para diretores e vices, com 200 horas. No conjunto, o programa abre este ano 17 mil vagas.

Ionice Lorenzoni

Palavras-chave: educação básica, educação a distância, Escola de Gestores, formação do professor