Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Educação superior

Fundo democratiza acesso de estudantes de baixa renda

Terça-feira, 27 de novembro de 2012 - 20:04
Instrumento criado em 2010 para democratizar ainda mais o acesso ao ensino superior, ao dispensar o papel do fiador para contratar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (Fgeduc) já é utilizado como garantia em mais de 240 mil contratos de crédito firmados desde 2010. Esse número equivale a 41% do total de financiamentos concedidos no período.

Apenas este ano, mais de 190 mil estudantes contrataram financiamentos do Fies com a garantia do Fgeduc, número que representa 53% dos contratos firmados em 2012. O valor total dos financiamentos formalizados sem fiador chega a R$ 8,6 bilhões, sendo que R$ 1,9 bilhão já foi devidamente utilizado.

 

“Com o Fgeduc, o Fies se consolidou como uma das principais políticas de democratização do acesso de estudantes de baixa renda ao ensino superior”, afirma Antônio Corrêa Neto, diretor de Gestão de Fundos e Benefícios do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), agente operador do Fies. “Em 2010, quando foi lançado o Fgeduc, 1,7 mil contratos foram firmados com essa nova garantia. Em 2011, esse número passou para 49 mil e agora, em 2012, mais da metade dos contratos firmados tem a garantia do fundo”, completa o diretor.

 

Estudantes com bolsa parcial do Programa Universidade para Todos (ProUni), de cursos de licenciatura ou com renda familiar mensal bruta per capita de 1,5 salário mínimo podem recorrer ao Fgeduc, mas é necessário que a faculdade tenha aderido ao Fies e ao fundo garantidor. Atualmente, 1.047 mantenedoras de instituições de ensino superior participam do Fies, sendo que 466 já aderiram ao Fgeduc, totalizando 756 instituições que utilizam o fundo.


Assessoria de Comunicação Social do FNDE

 

 

 

Palavras-chave: educação superior, financiamento estudantil, Fies, Fgeduc, FNDE