Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Em cartaz, cinco histórias de um Brasil Alfabetizado

Terça-feira, 05 de dezembro de 2006 - 17:42

Um dos destaques na programação de cinema do seminário Diferentes Diferenças – Caminhos de uma Educação de Qualidade para Todos, nesta terça-feira, 5, é o documentário Histórias de um Brasil Alfabetizado, do diretor Bebeto Abrantes. O documentário expõe as alegrias do ato de se alfabetizar, contradições e conflitos que envolvem este processo educacional.

Histórias de um Brasil Alfabetizado, segundo Abrantes, foi inspirado na riqueza de experiências do programa da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). “O filme dá visibilidade à alfabetização e colabora para difundir experiências pouco conhecidas sobre o tema. O foco é o ser humano, a vivência de cada personagem – seja alfabetizando ou alfabetizador”, pontua.

O documentário, de 72 minutos, apresenta cinco casos, de diferentes regiões do País, que mostram como a realidade de uma pessoa pode ser alterada para melhor por meio da alfabetização. É o exemplo do jovem Edigenilson, de Nazaré da Mata (PE), um cortador de cana, que todas as noites, após jornadas extenuantes nos canaviais, freqüenta um curso de alfabetização em uma escola do seu município. Ou do casal Vanúzia e Antonio de Castro, moradores de um bairro pobre na periferia de Belém (PA), que venceram suas desavenças matrimoniais quando ambos decidiram voltar a estudar: “Após essa tomada de atitude, eles assinam um termo de ‘bom viver’ e a vida do casal ganha novos rumos”, conta o diretor.

Diversidade na tela — Outra atração que poderá ser vista hoje é o curta-metragem Vista Minha Pele, dirigido por Joel Zito Araújo, que aborda as discriminações raciais na vida dos adolescentes propondo uma inversão dos papéis entre negros e brancos na sociedade. A produção norte-americana The Real Dirt on Farmer John, de Taggart Siegel, sobre a saga épica de um fazendeiro do centro-oeste americano, encerra as sessões de cinema desta terça-feira. O filme conta a história do fazendeiro John, que luta bravamente contra a decadente economia rural norte-americana.

A mostra de cinema também vai exibir, até sexta-feira, 8, quando termina o seminário Diferentes Diferenças, as produções Anjos do Sol, de Rudi Lagemann, Dia de Festa, de Toni Venturi, e Nenhum Motivo Explica a Guerra, de Cacá Diegues. Os filmes tratam, respectivamente, dos temas prostituição, sem-tetos e a trajetória do grupo AfroReggae. Após a projeção, haverá debate.

Cristiano Bastos

Palavras-chave: mec, notícias, jonalismo, matérias