Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Jornada escolar

Ministro vê ampliação como forma de reduzir as diferenças sociais

  • Quarta-feira, 21 de setembro de 2011, 12h23
O ministro da educação, Fernando Haddad, disse nesta quarta-feira, 21, na abertura da 15ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Política Cultural, que o país deve lutar pela expansão da jornada escolar como forma de diminuir a distância entre estudantes ricos e pobres. Recentemente, o ministro propôs amplo debate sobre a ampliação da carga horária escolar de 200 dias ao ano, como prevê a Lei de Diretrizes e Bases [nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996], para 220.

Haddad reiterou que, até o fim do atual governo, pelo menos 40 mil escolas públicas de educação básica estarão incluídas no programa Mais Educação, pelo qual o Ministério da Educação oferece recursos e capacitação de professores para a implantação do ensino integral. “Até o fim da década, 50% das escolas brasileiras oferecerão ensino integral”, afirmou. “Não há um modelo engessado, mas um modelo ideal que precisa ser explorado.”

O ministro disse ainda que o plano de cultura precisa ser pensado de forma a estar integrado com os esforços da educação. “Precisamos criar uma agenda forte com a cultura, não apenas no papel, ou não poderemos dar o salto de qualidade educacional que pretendemos”, salientou.

Assessoria de Comunicação Social








X
Fim do conteúdo da página