Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Olimpíada do Conhecimento

Competições têm início com a participação de 800 estudantes

  • Quarta-feira, 03 de setembro de 2014, 15h51

Pela primeira vez, a área de inseminação artificial é incluída na Olimpíada (Foto: Kelly Aguiar)As competições da 8ª Olimpíada do Conhecimento começaram na manhã desta quarta-feira, 3, em Belo Horizonte, com uma cerimônia que contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff e do Ministro da Educação, Henrique Paim.

Considerada a maior competição de educação profissional das Américas, a Olimpíada é realizada a cada dois anos e reunirá nesta edição 800 jovens, que cursam o ensino técnico ou fazem aprendizagem profissional em escolas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e de dez institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

A olimpíada, promovida pelo Senai, é aberta à visitação e prossegue até o próximo sábado, 6, no Expominas - Centro de Feiras e Exposições.

Na fase nacional, o estudante mais bem colocado em cada modalidade concorre a vaga na WorlSkills Competition, que será realizada em São Paulo, em 2015. Na edição mundial de 2013, em Leipzig, Alemanha, o Brasil conquistou 12 medalhas. No ranking dos 53 países que participaram do evento, o Brasil ficou em quinto lugar em número de medalhas e obteve 52 pontos. Ficou atrás da Coreia do Sul (89 pontos), Suíça (73), Taiwan (65) e Japão (56).

Agropecuária – Pela primeira vez a área das engenharias agrícola e agropecuária fará parte das competições. Para o secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação do MEC, Aléssio Trindade de Barros, o interesse por esses temas se explica pelo crescimento da demanda do mercado de trabalho por profissionais qualificados e pelo sucesso da Olimpíada Brasileira da Agropecuária (OBAP).

A outra novidade para este ano é que o MEC, por meio dos institutos federais, vai assinar um acordo de cooperação com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). “Aprimorar o trabalho em parceria com o que já vem sendo feito, melhorar os resultados, este é o nosso objetivo”, explicou o secretário.

Nas olimpíadas, o segmento será representado por três áreas: agrimensura, irrigação e inseminação. Além disso, o Expominas abrigará um estande específico de agropecuária.

Assessoria de Comunicação Social

Leia também:

X
Fim do conteúdo da página