Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Gestão de inovação

Congresso conclui debate e vê evolução na administração pública

  • Sexta-feira, 17 de abril de 2015, 18h06

No encerramento do Cigisp, o secretário Wagner Vilas Boas destacou que várias instituições da área de ensino federal já implementam experiências inovadoras: “O próximo passo é avaliarmos e medirmos a implantação das ideias apresentadas na coletânea” (foto: Isabelle Araújo/MEC)O Congresso Internacional de Gestão de Inovação da Educação no Setor Público (Cigisp), que terminou na manhã desta sexta-feira, 17, reuniu mais de 600 pessoas em três dias. No evento foram discutidas 19 experiências inovadoras em gestão na educação de instituições brasileiras, americanas e europeias.

O Cigisp surgiu como consequência do sucesso do Prêmio Ideia – Desafio da Sustentabilidade, organizado no ano passado pelo Ministério da Educação. A iniciativa teve a participação de mais 13 mil pessoas. Durante o congresso, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, lançou uma coletânea com as 120 melhores ideias oriundas do Desafio Sustentabilidade, para redução dos gastos das instituições com água e energia elétrica.

Para o secretário-executivo adjunto do Ministério da Educação, Wagner Vilas Boas, coordenador do congresso, o Cigisp procurou influenciar a percepção sobre a gestão pública. “A administração pública está evoluindo, nós temos muito espaço para inovação”, disse.

Vilas Boas destacou que várias instituições das redes federais de ensino já estão implementando experiências inovadoras para o uso mais racional dos recursos. “O próximo passo é avaliarmos e medirmos a implantação das ideias apresentadas na coletânea”, disse. “Precisamos verificar a efetividade dessas ideias, o quanto elas trazem de redução de gastos para que, como o ministro disse, possamos investir na qualidade da educação.”

Segundo o professor da Universidade Federal de Lavras (Ufla) Paulo Henrique Bermejo, palestrante no congresso, há o desejo de buscar novas maneiras de fazer a gestão e fazer a educação e o ensino básico, técnico e superior no Brasil. “Nossa ideia é continuar fomentando o desejo do setor público em todos os níveis — federal, estadual e municipal —, de buscar novas formas de governar apresentando casos de sucesso e buscando a maior profissionalização dos gestores por meio de iniciativas de formação”,  disse.

Assessoria de Comunicação Social

Leia também:

Ministro pede o fim de desperdícios para que educação possa contar com mais recursos
Vencedora de prêmio, UFPI vai ampliar projetos sustentáveis
MEC é o órgão federal que mais inscreve projetos em concurso

X
Fim do conteúdo da página