Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Educação profissional

Concluinte de curso pode obter certificação em língua inglesa

  • Quinta-feira, 16 de julho de 2015, 12h07

Estudantes concluintes dos cursos técnicos da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica podem fazer o teste de certificação em língua inglesa Toeic [test of english for international communication]. Proposta pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, a aplicação do teste ocorre no âmbito do programa Idiomas sem Fronteiras (IsF).

Nos próximos meses, a Setec definirá as normas para o credenciamento das instituições que pretendam aplicar o teste e lançará os editais de vagas e de cronograma de aplicação. “Nossa meta é garantir que os estudantes, além do diploma no curso técnico, possam receber um certificado internacional de proficiência em inglês”, disse o secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Marcelo Feres. “Também estamos analisando incorporar estudantes de outras modalidades de cursos ofertados no âmbito da rede federal e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) na certificação.”

O IsF possibilita aos acadêmicos das instituições federais de educação superior a certificação pelo teste Toefl [test of english as a foreign language] para fins de ingresso no programa Ciência sem Fronteiras e nos cursos on-line e presencias de língua inglesa.

Tanto o Toeic quanto o Toefl têm reconhecimento internacional, mas finalidades distintas. “O Toefl é  um teste com linguagem acadêmica, mais indicado para quem deseja ingressar em uma faculdade ou universidade no exterior”, explica Feres. “Já o Toeic foi desenvolvido com foco na comunicação no mundo do mercado de trabalho. Hoje, é uma certificação aceita por milhares de organizações públicas e privadas no mundo, inclusive por universidades.”

A oferta do teste resulta de iniciativa da Setec, que instituiu grupo de trabalho, com professores de idiomas, para discutir ações e programas de desenvolvimento de aptidões linguísticas para os servidores e estudantes de instituições da rede federal. O grupo tem ainda a participação de representantes do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e do Conselho Nacional de Dirigentes das Escolas Técnicas Vinculadas às Universidades Federais (Condetuf).

O Idiomas sem Fronteiras, desenvolvido pela Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), incentiva o aprendizado de línguas e permite mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros nas instituições de ensino do país. O programa está voltado, atualmente, para o ensino e aprendizagem das línguas inglesa e francesa.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec

Leia também:
Pactuação definirá oferta de cursos da Bolsa-Formação


X
Fim do conteúdo da página