Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Notícias

Alagoas e Acre fazem mapeamento de iniciativas de alfabetização

  • Terça-feira, 05 de abril de 2005, 14h55

Os agentes coletores de Alagoas e Acre têm apoio do governo estadual para o Mapeamento Nacional de Iniciativas de Alfabetização de Jovens e Adultos, proposto pelo MEC. Em Alagoas, a parceria é feita com a Coordenadoria de Educação e do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), da Secretaria Executiva de Educação. No Acre, a iniciativa privada é a principal parceira pela erradicação do analfabetismo. Instituições de cursos de alfabetização de jovens e adultos têm até 30 de abril para preencher o questionário.

Alagoas está colhendo dados referentes ao mapeamento na versão impressa, mas o documento pode ser acessado na página eletrônica ou na versão impressa, no setor de educação de jovens e adultos das secretarias. O mapeamento é iniciativa da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do ministério da Educação (Secad/MEC), que pretende definir ou adequar políticas para assegurar a oferta educacional com qualidade social e ajustar o foco das ações do Brasil Alfabetizado.

Com o apoio do Proeja, técnicos do mapeamento estão visitando as coordenadorias de ensino do interior distribuindo os questionários. "Foi a saída para facilitar o acesso. Cada município deverá entregar as informações referentes às iniciativas de alfabetização desenvolvidas em 2004 em cada comunidade", disse o coordenador de dados, Lucas Pereira da Silva.

Dados do IBGE na década de 90 indicavam a situação educacional de Alagoas como crítica. O estado era o segundo com mais analfabetos de sete a 14 anos, com 43,3%. Na faixa de dez anos ou mais, o índice registrava 34,8%, perto do índice do Nordeste. No país, a porcentagem era de 15,6% nessa faixa. Comparando-se o Índice de Desenvolvimento Humano, de 1991 e 2000, Alagoas é o estado com o IDH mais baixo. Em 1991, era o penúltimo e, em 2000, o último. As informações fazem parte de um estudo do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão sobre Alfabetização, da Universidade Federal de Alagoas.

Acre - O mapeamento nacional deverá estar concluído até dia 15, no Acre, segundo o agente de coleta Marcelo Rufino. "São 22 municípios, mas a comunicação para vários deles é difícil. Em muitos casos o acesso é feito por via aérea. Em outros, por via aérea e barco. O contato com as secretarias municipais foi feito por ofício, onde foi pedido o envio das informações até 15 de abril", disse Rufino.

Em 2004, as iniciativas de alfabetização para jovens e adultos no estado tiveram maior participação do governo estadual. Outro parceiro foi o Serviço Social da Indústria (Sesi), que desenvolveu ações de alfabetização em Rio Branco, Porto Acre, Plácido de Castro e Tarauacá. As empresas Pirelli, Tim e Banco do Brasil colaboram na aquisição de equipamentos, transportes e kits escolares para os alunos. Segundo o Censo 2000, o Acre tinha 83.523 analfabetos de 15 a mais de 60 anos. Entre 2000 e 2004, os programas de alfabetização atenderam 62.250 pessoas. Para 2005, a meta do governo estadual é atender 21.273 pessoas.

Sonia Jacinto

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página