Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Notícias

Oficina discute diversidade racial e inclusão educacional

  • Quinta-feira, 07 de abril de 2005, 17h11

A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC), por meio da Coordenação-Geral de Diversidade e Inclusão Educacional, realizou, nesta quinta-feira, 7, a Oficina Diversidade Étnico-Racial na Educação. A oficina foi dirigida aos técnicos e coordenadores da Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC), que irão participar dos seminários regionais para discutir políticas nacionais para a educação infantil e o ensino fundamental com as secretarias estaduais e municipais e seus dirigentes. O encontro iniciou um processo de discussão com a SEB sobre a inclusão da diversidade étnico-racial na definição das políticas de educação básica.

Segundo a subcoordenadora de Educação Quilombola do MEC, Maria Auxiliadora Lopes, que coordenou a oficina, esta é uma ação já executada  pelo ministério, sempre levando em conta a diversidade étnico-racial nas escolas brasileiras. "A meta desse trabalho é atingir a superação das desigualdades no sistema educacional do país", afirmou Maria Auxiliadora.

O debate sobre o tema foi acompanhado pela exibição do curta-metragem Vista a Minha Pele, produzido pelo Centro de Estudos das Relações do Trabalho e Desigualdade (Ceert) e dirigido por Joel Zito. O filme é uma divertida paródia sobre a inversão da realidade brasileira, onde os negros são a classe dominante e os brancos, escravizados. O curta é utilizado como material básico para discussão sobre racismo e preconceito nas salas de aula e já foi distribuído para duas mil escolas públicas do Brasil, acompanhado de uma apostila de orientação ao professor para sua utilização em sala de aula.

Os técnicos e coordenadores da SEB expressaram a necessidade de sensibilizar os demais colegas de trabalho a se engajarem nesta discussão étnico-racial, já que o tema diz respeito a todas as secretarias, coordenadorias e níveis de ensino. Para que se cumpra esse objetivo, serão promovidas também outras oficinas, coordenadas pelas técnicas da Secad, as professoras Maria Auxiliadora Lopes e Ana José Marques, com o apoio dos membros do Grupo de Servidores do MEC pela Igualdade Racial.

Foram distribuídas aos participantes as publicações Educação e ações afirmativas: entre a injustiça simbólica e a injustiça econômica e as Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana, do Conselho Nacional de Educação (CNE). As obras foram produzidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), para servir também de subsídio aos seminários regionais, que serão promovidos pela SEB. Os encontros começam a partir deste mês e visam articular e difundir as políticas públicas no ensino infantil e fundamental.

Para mais informações sobre os seminários regionais da SEB, acesse a página eletrônica da SEB.

Cristiano Bastos

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página